Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas VIAJE LEGAL

Reprogramar viagens durante e depois da COVID-19


15/12/2020 04:00 - atualizado 14/12/2020 20:57

No fim de dezembro, há previsão de aumento de consumidores se deslocando para outras cidades com o intuito de usufruir das festividades natalinas. Em virtude do aumento do contágio da COVID-19, fornecemos algumas dicas de segurança aos viajantes:

Existe alguma forma para o consumidor verificar, de forma prévia, se o horário do voo contratado foi alterado ou cancelado?
Você pode encontrar as últimas notícias e atualizações de viagens nos sites das companhias ou consultar a International Air Travel Association – IATA (https://www.iatatravelcentre.com/passport-visa-health-travel-document-requirements.htm) para obter informações específicas sobre rotas, políticas atuais de cancelamento, nova reserva ou reembolso.

Quais as dicas de segurança nos aeroportos e aviões durante a pandemia?
Os aeroportos aumentaram suas rotinas de limpeza e adotaram medidas para reduzir o contato dos passageiros e, assim, os riscos de contaminação foram amenizados. Familiares e motoristas não poderão mais acompanhar ou aguardar passageiros nos aeroportos para evitar aglomerações no saguão.

USE A MÁSCARA: o uso da máscara é obrigatório para todos nas dependências dos aeroportos, sendo necessário, inclusive, mantê-la durante todo o voo.

FAÇA CHECK-IN PELA INTERNET: a utilização de canais digitais da empresa para realizar o check-in é recomendável para, assim, evitar o contato nos balcões de atendimento das companhias aéreas. Não se esqueça de “salvar” o cartão de embarque virtual em seu celular ou imprimir esse documento. Segundo a Associação Brasileira de Empresas Aéreas (Abear), algumas companhias já oferecem o serviço de check-in remoto, por videoconferência e sem contato entre funcionário e passageiro. Nesse sistema, é possível despachar a bagagem, e o cartão de embarque chega para o cliente pelo celular, por meio do aplicativo da companhia.

COMPAREÇA AO AEROPORTO COM ANTECEDÊNCIA: Com as novas medidas de segurança, o embarque pode demorar mais tempo. Da mesma forma, o controle de segurança pelas autoridades aeroportuárias também deve ser mais lento.

RESPEITE O DISTANCIAMENTO SOCIAL: Dos balcões de atendimento no check-in até a espera no portão de embarque, diferentes maneiras de garantir o distanciamento social foram implementadas nos aeroportos durante o coronavírus. Assim, deve-se observar a distância, sempre que possível, de aproximadamente dois metros entre os passageiros em filas e espaços comuns do aeroporto.

TENHA CUIDADO NO DESEMBARQUE: Aguarde a chamada sentado. Na saída da aeronave vale a mesma regra de evitar aglomerações, assim, respeite a solicitação do comandante e a abertura das portas para se levantar e se preparar para sair.

Em virtude da pandemia, foi alterado o procedimento para despachar a mala de mão?
Não. As regras para a bagagem de mão seguem as mesmas, pois se trata de um item pessoal com o qual só o próprio passageiro tem contato. A bagagem de mão deve ter as seguintes dimensões máximas, tanto em voos nacionais quanto internacionais: 55cmx35cmx25cm (incluindo alças, rodinhas e bolsos externos).  É preciso respeitar também o peso limite de 10kg para voos dentro do Brasil ou que tenham o país como origem ou destino. Nem as bagagens de mão nem as despachadas passam por procedimento de higienização nos aeroportos.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade