Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas JAECI CARVALHO

Galo goleia e carimba sua classificação no Mineirão

Agora é virar a chave para o Brasileirão, pois a vantagem conseguida pelo alvinegro vai lhe permitir se dedicar ainda mais ao campeonato


20/10/2021 23:30 - atualizado 21/10/2021 00:14

Jogadores do Atlético se abraçando
(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
O Atlético garantiu sua classificação à final da Copa do Brasil, com goleada histórica, 4 a 0 sobre o Fortaleza. Sim, não tenho dúvidas de que está na final, tamanha a sua qualidade e distância para o adversário. Claro que haverá o jogo de volta, semana que vem, no Ceará, mas é improvável uma reversão pelo time do time cearense. O Galo, que não jogava bem havia 3 jogos, fez uma belíssima partida. Hulk foi o dono do jogo, Réver foi outro gigante, assim como Keno, que desequilibrou, como nos velhos tempos. Agora é virar a chave para o Brasileirão, pois a vantagem conseguida pelo alvinegro na Copa do Brasil, vai lhe permitir se dedicar ainda mais ao Brasileirão. Os gols foram de Arana, Réver, Hulk e Zaracho, aliás, só golaços! 

O Fortaleza assustou com um chute de Felipe, da entrada da área, que passou perto. Hulk se enrosca na área com o zagueiro do Fortaleza e pede pênalti. O lance foi normal. O Galo tinha, mais uma vez, o inexpressivo Guga. O cara não acerta um cruzamento. O Fortaleza não estava na retranca e também tinha suas jogadas. Arana foi ao fundo e cruzou. Guga isolou a bola, livre, dentro da área. Normalmente as equipes menores, jogam com o Galo, no Mineirão, por uma bola. Mas esse não me parecia ser o caso do Fortaleza. Ele atacava com vários jogadores e se defendia do mesmo jeito. Mas o galo tinha mais potencial e a força da sua fantástica torcida. Zaracho foi lançado e fuzilou. Felipe Alves espalmou a escanteio. O jogo era movimentado, com opções dos dois lados. Aos poucos, o Atlético impunha sua melhor qualidade. Guga falhou, Romarinho recebeu e chutou. A bola bateu na zaga e foi a escanteio. Que jogo bom!

Hulk bate falta da entrada da área, a bola explode na barreira e sobra para Arana fazer Galo 1 a 0. A torcida foi a loucura! E ficou mais louca ainda quando Keno bateu escanteio e Réver subiu, tocou de cabeça e fez Atlético 2 a 0. Como escrevi na coluna de ontem, era preciso fazer o resultado no Mineirão e seguir para o jogo de ida, semana que vem, praticamente classificado. O Fortaleza entendeu, então, a força do dono da casa. Nesse terreiro, o Galo é soberano. E para completar, contra-ataque veloz pela esquerda. Hulk ganha a bola, toca para Keno que lança Zaracho, na área. Ele põe a bola na cabeça do Hulk, que fez 3 a 0. Que partida do Galo! Hulk e Réver eram os donos do jogo. Que partida de ambos! E assim terminou o primeiro tempo. O Galo sobrava e o Fortaleza não via uma luz no fim do túnel.

E o segundo tempo não poderia começar melhor para o Galo. Arana chutou, a zaga rebateu e Zaracho, com um toque genial, fez Atlético 4 a 0. O Galo massacrava, dominava, arrasava e deixava a massa feliz. É claro que ainda haverá o jogo de volta, mas não há como negar que o Atlético está na final da competição. E ainda tinha muito jogo, e o time de Cuca queria mais. Construir um placar ainda maior, para não haver qualquer dúvida no jogo de volta. Hulk faz grande jogada, lança Keno, que limpa e chuta. A bola passou raspando a trave. Hulk continuava jogando uma grande partida, construindo, finalizando, definindo.

Keno voltava aos bons tempos, com velocidade, dribles e muita visão de jogo. O Atlético sobrava e até se poupava um pouco mais, pois domingo vai enfrentar o Cuiabá, no Mineirão, para seguir sua caminhada rumo ao bicampeonato brasileiro. Foi uma noite épica, em que o torcedor saiu do Mineirão, na certeza de que o Galo está na final da Copa do Brasil. Sejamos honestos: não há como o Fortaleza reverter o resultado, a não ser que neve no Nordeste, chova em Lima ou que o Sargento Garcia prenda o Zorro. O Galo espera o vencedor de Athletico-PR e Flamengo, que empataram em Curitiba e decidirão a vaga no Maracanã.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade