Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DO JAECI

Hulk 10 gols, Galo 53 pontos, líder isolado

Atlético fez o dever de casa e derrotou o Ceará por 3 a 1, no Mineirão, segue isolado na liderança e longe dos concorrentes


09/10/2021 18:41 - atualizado 09/10/2021 19:01

Hulk, do Atlético, comemora gol contra o Ceará
Hulk marcou duas vezes contra o Ceará (foto: Juarez Rodrigues/EM/DAPress)
O Atlético fez o dever de casa e derrotou o Ceará por 3 a 1, no Mineirão, dois gols de Hulk, e um de Diego Costa, chegando aos 53 pontos, isolado na liderança, e longe dos concorrentes. Não foi um grande jogo, mas o Ceará não era páreo, tamanha sua ineficiência ofensiva. Teve até duas boas chances, mas Everson entrou em ação. O árbitro esteve confuso ao marcar um pênalti, que não houve, e que foi anulado pelo VAR, e ao não marcar o sofrido por Jair, que o VAR corrigiu e ele marcou. A arbitragem no Brasil é uma “vArgonha”. 

Há 50 anos sem sentir o gostinho de levantar o troféu do Brasileirão, o Galo aposta suas fichas nessa competição. Sabe que é o sonho da torcida, pois, grande parte dela, não era nascida ou não viu o título de 1971. O árbitro, auxiliares e o VAR fizeram um protesto simbólico pela agressão ao árbitro, Rodrigo Crivellaro, num jogo no Rio Grande do Sul. O jogador Willian Ribeiro o derrubou e chutou sua cabeça. Foi preso e indiciado por tentativa de homicídio. Um absurdo o que esse jogador fez. Coisa de marginal.

A torcida empurrava o Galo para mais uma vitória. O empate contra a Chape, no meio da semana, não foi digerido pelo torcedor. Perder pontos para times pequenos, pode comprometer uma possível conquista.

Até os 15 minutos, nada de relevante. Cuca optou por manter Nacho no banco. Ele não atravessa boa fase mas, com uma perna só, é melhor que qualquer jogador que estava em campo. Sem ele, o time nada criava. Apostava na velocidade de Keno por um lado e Dylan pelo outro. Aos 16 minutos, o árbitro marcou pênalti do goleiro Richard em Zaracho. Um absurdo. O VAR chamou o árbitro, que viu o lance no monitor e voltou atrás em sua decisão. É nítido que Zaracho se jogou em cima do goleiro. Esses árbitros brasileiros...

O time cearense é bem fraco e sem o menor poder de ataque. O Galo também não jogava bem. Mesmo assim, era ataque contra defesa, pois o Ceará não esboçava qualquer reação. O Galo alçava bolas na área, tentado achar um gol. Não construía nenhuma jogada com passes ou tabelas. Futebol pobre, de ambos os lados.

Bira quase marcou em bola que veio da esquerda, Nathan Silva falhou, e Everson fez grande defesa. Num contra-ataque do Atlético, Hulk recebeu de Jair, entrou em velocidade e chutou de pé direito. 1 a 0. Os jogadores cearenses reclamaram de falta no lance que antecedeu o gol. O técnico Thiago Nunes foi expulso. E realmente houve falta. Se há uma coisa que os atleticanos não podem reclamar na temporada, é com relação aos árbitros. Eles têm sido bem benevolentes.

Dodô chutou cruzado, para fora. Lima saiu driblando e cruzou. Cléber cabeceou e Everson espalmou para escanteio. Zaracho fez grande jogada e cruzou. Messias tirou e a bola sobrou para Guga chutar por cima do gol. O Galo pede pênalti de Messias em Jair. O árbitro foi ao monitor e confirmou a penalidade. O pênalti era claro e ele confirmou. Hulk bateu e fez 2 a 0. Tivesse feito assim contra o Palmeiras, e o Galo estaria na final da Libertadores. E assim terminou o primeiro tempo.

No segundo tempo, Everson, tão execrado pela torcida no começo da temporada, fez outra grande defesa em chute forte de Bruno Pacheco.

Um detalhe. O artilheiro do Brasilerão é Hulk, com 10 gols em 24 jogos. Em 2003, o artilheiro foi Dimba, do Goiás, com 31 gols. O vice-artilheiro, Renaldo, ex-Galo, que jogava pelo Paraná Clube, fez 30 gols. 

Everson fez outra grande defesa em chute de Bruno Pacheco. Esse sabia fazer gols. O que me espanta é ver os comentaristas enaltecendo a média horrível de gols, atualmente.  Hulk lançou Dylan que tocou por cobertura. A bola foi para fora. Uma chance incrível. O Ceará melhorou, pois abriu um pouco, e começou a correr riscos.

Diego Costa e Nacho entraram. Era para matar logo o jogo. Zaracho quase marcou. Richard fez grande defesa. O Galo mandava na partida. Hulk sentiu a coxa e saiu. E para fechar a tampa do caixão, Nacho foi ao fundo e cruzou para Diego Costa fazer 3 a 0. O Ceará ainda diminuiu com Gabriel Lacerda. 3 a 1 Galo. O time mineiro conseguiu mais 3 pontos e a manutenção da ponta, de forma isolada e disparada. O Galo com a faca, o queijo e a goiabada na mão para ganhar o Brasileirão. Alguém duvida disso? 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade