Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas JAECI CARVALHO

'Eles querem pão e circo'

Pseudo jornalistas escrevem e gravam o que querem e defendem o clube que dizem amar, com unhas e dentes, pondo em xeque quem trabalha com isenção e critério


21/05/2021 10:41 - atualizado 21/05/2021 11:21

(foto: PxHere)
(foto: PxHere)


Diz um velho ditado: “quem diz a verdade não merece castigo”. Porém, para o mundo atual, em determinados países, onde a maioria do povo é inculto, é melhor vender “o pão e o circo” e contar as mentiras que ele quer ouvir. A gente cansa de dar “murro em ponta de faca”. Os desonestos são idolatrados. Bandidos, ladrões e mal feitores se acham vencedores.

Temos o clássico Atlético e América, decidindo o Campeonato Mineiro, competição “maravilhosa, de alto nível, que jamais deveria ficar fora do calendário do nosso futebol”. O Galo tem um “timaço”. “Gastou R$ 300 milhões em contratações espetaculares, cujo craque maior do time, Hulk, é um dos maiores artilheiros da Seleção Brasileira. Em 49 jogos oficiais, não fez nenhum gol”.

O grande Umberto Eco, escritor e filósofo italiano, que dos vários livros que escreveu, me impressiona o premiadíssimo, “O Nome da Rosa”, quem não leu o livro, pode ver o filme, disse: “as redes sociais deram voz a uma legião de imbecis”. Ele está certíssimo. Gente que nunca estudou jornalismo, se diz blogueiro e se sente no direito de escrever e gravar o que quiser. Criam-se canais “chapa branca”, onde os pseudos jornalistas, defendem o clube que dizem amar, com unhas e dentes, pondo em xeque os que estudaram, são premiados e procuram fazer a explanação com isenção e critério. E esses pseudo jornalistas são seguidos por uma legião de outros imbecis e incultos.

É o chamado mundo moderno.

Voltando ao jogo deste sábado (22/5), o América, esse sim, muito bem dirigido e treinado por Lisca, que chamam de doido, mas que de doido não tem nada, precisa vencer para ser o campeão mineiro. Ao “fantástico” time do Galo, basta o empate. Sempre aponto um favorito nesses casos, mas prefiro me abster e esperar o que vai acontecer. Dar palpites hoje em dia, ou mesmo expressar, com argumentos, aquilo que se pensa, pode ser um ato “criminoso” aos olhos dos incultos médios. Gosto muito da forma de gestão do clube americano. Sempre com os pés no chão, equilibrado, gastando o que pode, sem extrapolar o curto orçamento. Cada um sabe onde seu calo aperta.

Já o “campeoníssimo” Atlético Mineiro. Sim, não entendo o motivo de não gostarem que o chamem de Atlético Mineiro, já que o nome é Clube Atlético Mineiro, está se preparando para se tornar o maior clube da América Latina, e, em pouco tempo, segundo dizem, vai ultrapassar Santos, Palmeiras, Flamengo, Boca Juniors, São Paulo, Ríver Plate e outros clubes campeoníssimos. Isso é que é um grande projeto. Os clubes citados demoraram pelo menos 100 anos para atingirem tal façanha. Mas o Atlético Mineiro poderá fazer em tempo recorde, segundo dizem.

Já o Cruzeiro, “time bem equilibrado, financeiramente, com um timaço pronto para subir, não deverá ter dificuldades na Série B”. “Tem um técnico dos mais desejados do mercado e um time sem defeito”. O torcedor pode ficar despreocupado, que não terá erro. “Contratou excelentes jogadores, cobiçados por vários clubes, e a volta à elite é apenas questão de tempo”. “Quem critica o Cruzeiro, não entende de futebol. Tudo lá está como o Céu, azul!”

Essa é a mais pura realidade do futebol mineiro, na visão dos blogueiros incultos médios e dos torcedores das redes sociais. É isso que eles querem ouvir dos jornalistas sérios, estudiosos e premiados. Se é “pão e circo” o que eles querem, não serei eu a contrariá-los.

Bom jogo aos torcedores do bem. Aos que vazaram meu telefone e que invadem minhas redes sociais para me agredir a resposta é a seguinte: já encaminhei a um delegado, amigo meu, para que apure o sujeito inescrupuloso que vazou meu número.

Quanto aos odiosos, invejosos e recalcados das redes sociais, que impedem o grande jornalista Willian Bonner de pegar um avião para ver sua tia em São Paulo, como ele mesmo declarou ao grande Pedro Bial, por ser agredido por onde passa, e que por isso mesmo deixou os milhões de seguidores do Instagram e simplesmente apagou sua conta, digo que minha vida vocês não seguirão mais. Repetindo o que disse meu ídolo, Umberto Eco, “as redes sociais deram voz a uma legião de imbecis”, mas esses imbecis não terão o gostinho de ver o que faço, o que digo, o que penso. Pelo menos até que se criem leis austeras para punir esses incultos médios.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade