Publicidade

Estado de Minas BOMBA DO JAECI

Rodolfo Gropen não concorrerá à reeleição no Conselho

"Rodolfo Gropen é um homem sem vaidades e não quis ser presidente do Atlético"


postado em 24/08/2019 04:00

Advogado Rodolfo Gropen é o atual presidente do Conselho Deliberativo do Galo(foto: Pedro Souza/Divulgação)
Advogado Rodolfo Gropen é o atual presidente do Conselho Deliberativo do Galo (foto: Pedro Souza/Divulgação)

 
Dei em primeira mão, no meu Instagram, que o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético, Rodolfo Gropen (foto), não disputaria a reeleição e deixaria o clube. Gropen era o candidato à sucessão de Alexandre Kalil, eterno e mais vencedor presidente do clube, mas não quis. Daniel Nepomuceno foi o escolhido. Na eleição seguinte, novamente Gropen era a bola da vez, mas declinou. Discípulo e admirador de Kalil, de quem é amigo íntimo, e atleticano roxo, prefere se manter longe e não sei se pretende dirigir o clube um dia. Ele não tem vaidade e me disse que não pode largar seu escritório de advocacia. Rico e independente, diz que ainda precisa trabalhar uns anos mais para viver tranquilo na velhice.

R$ 150 milhões

O jogador Neymar, que anda se oferecendo a vários clubes, está pedindo a fabulosa quantia de R$ 150 milhões de salários anuais. O cara está em baixa, não joga há meses, sofreu uma cirurgia (contestada pelo PSG), teve outra contusão grave nos tendões do tornozelo do mesmo pé operado e ainda exige uma fábula dessas caso seja transferido. Já escrevi aqui neste espaço que um ex-jogador do Real Madrid, com quem tenho contato, me disse que Zidane, técnico do time merengue, não quer Neymar. Se ele for contratado, será por decisão do presidente Florentino Pérez, bilionário da área da construção civil em Madri, que, quando cisma com um jogador, não mede esforços para levá-lo. Zidane, inclusive, reintegrou o camisa 10 James Rodríguez, colombiano, que voltou de empréstimo. Em entrevista, ontem, o francês disse que não vê a hora do fim da janela para não ouvir mais sobre especulações.
 
Vinícius Júnior é o único jogador do Real que interessa ao PSG em caso de transação por Neymar(foto: JAVIER SORIANO/AFP - 2/3/19)
Vinícius Júnior é o único jogador do Real que interessa ao PSG em caso de transação por Neymar (foto: JAVIER SORIANO/AFP - 2/3/19)
 

Vinícius Júnior

Uma fonte me revela que o único jogador do Real Madrid que interessaria ao PSG, numa possível troca por Neymar, é o jovem Vinícius Júnior (foto), de 18 anos. Acontece que o presidente do clube merengue, Florentino Pérez, não abre mão de manter o ex-atacante do Flamengo, por achar que ele é o presente e o futuro do clube. O PSG, segundo seu diretor esportivo, Leonardo, aceitaria Vinícius Júnior mais uma boa quantia em dinheiro para se livrar de Neymar. Essa hipótese, porém, está fora de cogitação em Madri. Pelo jeito, ou o Barcelona faz uma loucura para repatriar Neymar ou ele vai amargar mais uma temporada de fracassos no time de Paris.

A torcida cobra

O torcedor do Cruzeiro cobra uma definição da Justiça com relação às denúncias contra seus dirigentes, investigados pela polícia. Com manobras e mais manobras, os dirigentes vão se mantendo no cargo, tocando o clube. É preciso que a Justiça os inocente ou os condene para que o Cruzeiro tenha tranquilidade para resolver seus problemas. Com a desistência do banco americano que iria emprestar R$ 300 milhões ao clube mineiro, justamente por causa do escândalo, é preciso uma definição para que uma nova tentativa seja feita. A dívida de R$ 500 milhões só aumenta, e a folha salarial, de R$ 20 milhões mensais, não espera.

R$ 99 milhões

É quanto o Flamengo arrecadou em 23 jogos no Maracanã, quando teve o mando de campo. Com folha salarial de R$ 25 milhões mensais, o rubro-negro aposta todas as fichas na conquista da Copa Libertadores e do Brasileirão. Dos contratados, o que mais aprovou foi Bruno Henrique, convocado para a Seleção Brasileira e que está jogando o fino da bola. Seu empresário, o ex-jogador Dênis, que foi zagueiro do América, está feliz da vida com o sucesso do pupilo. E pensar que ele jogava no futebol de várzea de BH até pouco tempo, e que nem Cruzeiro, nem Atlético viram nele potencial. Bruno Henrique é, com certeza, o melhor jogador em atividade no país.
 
 


Publicidade