Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DA ISABELLA RICCI

Cicloturismo ganha força como opção em meio à pandemia

Se a regra é curtir a natureza e o ar livre, conheça uma opção de turismo que ainda pode trazer um pouco de adrenalina para a sua rotina


02/02/2021 07:33 - atualizado 02/02/2021 07:41

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)
Não é novidade para ninguém que a nova onda no turismo agora é o ecoturismo. Opções em meio à natureza, em tempos de pandemia, nos permitem sair de casa e reduzir em muito o risco de contágio. Mas se além de sairmos de casa, ainda pudermos aliar uma viagem à uma atividade para o corpo, melhor ainda. Afinal exercitar corpo e mente é o que precisamos nesse momento tão delicado. Por isso, hoje vamos falar um pouco sobre cicloturismo e possibilidades de roteiros.

Cicloturismo é uma forma de conhecer lugares pedalando em uma bicicleta, seja em longos percursos ou curtos. A atividade, permite além de exercitar o corpo, conhecer diversos locais, parar para descansar e aproveitar o local e entrar realmente em contato com a natureza – no caso de trilhas – e com diversas culturas, no caso de pequenas cidades. E engana-se quem acha que precisar ser atleta para praticar cicloturismo. Com planejamento e um pouquinho de preparo físico, é possível desvendar diversos destinos turístico em cima de uma bike.

No Brasil existe um Clube de Cicloturismo que dá diversas dicas, tanto de roteiros e eventos do tema, quanto de todo o equipamento necessário para os iniciantes praticarem a atividade em segurança. Já com relação a roteiros, não só em Minas Gerais, mas em todo o Brasil é possível realizar cicloturismo em ambientes surpreendentes. Em Minas, a trilha de longo percurso mais conhecida é a Estrada Real, mas se você ainda está começando e não encara aproximadamente 1.000km de pedal, se fizer o trecho Diamantina - Paraty, é possível realizar pequenos trechos em diversas viagens.  Existem trilhas bem tranquilas, como a que vai de Catas Altas à Santa Bárbara, com apenas 2km.

Na região da Serra do Cipó, tem a trilha que leva à cachoeira da Farofa e os Cânions. Inclusive, é possível conhecer essa trilha no programa Expresso PMMG. Alguns locais também alugam bicicletas, caso você esteja considerando a possibilidade, mas não quer fazer investimentos ainda. Na entrada do Parque Nacional da Serra do Cipó é um desses locais. Na região metropolitana de Belo Horizonte, Nova Lima também oferece diversas opções de trilhas com vários graus de dificuldade.

Outro parque que oferece trilhas com visuais incríveis é o Parque Nacional da Serra da Canastra. Por lá nasce o famoso e emblemático Rio São Francisco e possui uma das cachoeiras mais lindas de Minas Gerais, a Casca d’Anta com 186 metros de queda. Na região da Serra da Canastra ainda é possível aproveitar uma grande variedade de queijos. No sul do país também existem boas opções de roteiros de cicloturismo, como o Vale Europeu, o Circuito das Araucárias e a Costa Verde e Mar, todos em Santa Catarina.

Já os destinos que podem oferecer este tipo de turismo, precisam se estruturar para isso. Tanto o poder público, como a iniciativa privada. Se por um lado a gestão pública precisa mapear as trilhas, sinalizar, negociar com áreas privadas e cuidar regularmente do percurso e da segurança, ao setor privado cabe comercializar da melhor forma o produto turístico. Isto inclui, montar pacotes e roteiros, especificar o grau de dificuldade para seus clientes, alugar equipamentos de qualidade, disponibilizar guias de turismo capacitados e tudo mais que a criatividade permitir para transformar a experiência de cada turista em cada destino, uma experiência inesquecível. Afinal, cicloturismo está intimamente ligado à aventura, e em maior ou menor grau, aventuras são vivências que carregamos para a vida toda e contamos aos netos, concorda?! 

Quer saber mais sobre turismo, além de apenas dicas de viagem? Me siga no Instagram @blogdaisabellaricci ou acesse blogdaisabellaricci.com.br

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade