Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Spotter Day 24 horas reuniu cem fotógrafos apaixonados pela aviação

O encontro, no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, começou na madrugada de sábado (8) e foi até as primeiras horas de domingo (9)


postado em 10/02/2020 04:00 / atualizado em 10/02/2020 14:59

 (foto: Leonardo Zacarias Leal Vianna/divulgação)
(foto: Leonardo Zacarias Leal Vianna/divulgação)


O pequeno João Gabriel de Araújo, de 9 anos, circulava com desenvoltura no espaço destinado aos fotógrafos que participaram do primeiro Spotter Day 24 horas no Aeroporto Internacional Tancredo Neves. Animado e atento aos detalhes dos aviões que decolavam e aterrissavam, o garoto nem parecia ter enfrentado uma maratona para chegar até ali. “No dia anterior, ele dormiu às 18h para conseguir acordar hoje (sábado), às três da manhã”, disse a mãe do menino, a arquiteta Débora Minafra, que, ao lado do marido, o administrador de empresas Gustavo Minafra, conseguiu fazer a inscrição – as vagas se esgotaram em 48 horas. A família saiu da região de Nova Lima às 3h de sábado, duas horas antes do horário marcado para o início do evento. “Gosto do design e do motor de um avião”, disse o menino, com propriedade. Quando crescer, ele quer ser, obviamente, piloto de avião.

***

Quem encarou a brincadeira precisou seguir algumas regras. A partir do momento em que o grupo foi levado às áreas de observação – de manhã, em um extremo da pista; à tarde, no prolongamento dos 600 metros da cabeceira da pista – as saídas em grupo eram organizadas em horas determinadas: banheiro de duas em duas horas, almoço e lanches – oferecidos pela BH Airport – em horários marcados. Apesar de as inscrições terem se encerrado em apenas dois dias, a presença, no sábado pela manhã, ficou em torno de 100 pessoas (eram 200 vagas). Além de mineiros, o Spotter Day de Confins atraiu gente de outros estados, como o analista de marketing Walisson Cardoso, de 25. Ele, que é de Brasília, chegou na quinta-feira a Belo Horizonte e aproveitou para conhecer a Pampulha e a Savassi. Acostumado a esse tipo de evento, Cardoso tem um acervo de mais de 5 mil fotos com registros de Spotter Day em Guarulhos, Congonhas e Brasília. Das fotos realizadas até as 10h de sábado, apontava o registro do exato momento do toque de um avião A330 no solo como uma das mais legais.

***
Integrante do Coletivo Fotorizontino, Gustavo Crivellani aproveitou o Spotter Day para uma nova experiência com a fotografia, já que o registro da paisagem urbana é uma característica do coletivo, que reúne 26 pessoas. Com três dos 26 integrantes que foram a Confins, Gustavo ficou satisfeito com a foto do tchauzinho de um dos copilotos na decolagem. O tempo bom na parte da manhã facilitou o trabalho dos fotógrafos, em sua maioria amadores. Mas, no intervalo de decolagens e aterrissagens, a solução era ficar próximo aos ônibus colocados à disposição da turma ou deitar sob guarda-chuvas. No fim da tarde, uma chuva atrapalhou a tão desejada foto do pôr do sol em Confins.


Publicidade