Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Estudantes mineiras são premiadas em Olimpíada de Língua Portuguesa

Nicole Rodrigues e Lavínia Soares conquistaram prêmios nas categorias poema e memórias literárias. O professor Denilson Antonio de Souza, de Olaria, e Silvania Paulina Gomes Teixeira, de Santa Bárbara do Leste, foram premiados na categoria relato de prática memórias literárias e poema


postado em 28/12/2019 04:00

(foto: Camilla Kinker/Divulgacão)
(foto: Camilla Kinker/Divulgacão)

Nicole Rodrigues Florentino, de Belo Horizonte, e Lavínia Soares Cardoso Bastos, de Alpinópolis, venceram a Olimpíada de Língua Portuguesa, respectivamente, nas categorias poema e memórias literárias. O concurso, promovido pelo Itaú Social e Ministério da Educação (MEC), reconheceu 20 produções de todas as regiões do país, quatro em cada categoria: poema (5º ano do ensino fundamental), memórias literárias (6º e 7º anos), crônica (8º e 9º anos), documentário (1º ano do ensino médio) e artigo de opinião (3º ano do ensino médio). Nicole, aluna da Escola Municipal José Maria Alkmim, foi orientada pela professora Terezinha Lima da Silva. Já Lavínia estuda na Escola Estadual Dona Inda e recebeu as orientações da professora Rosa Maria Mendes de Lima. Foram 171.037 inscrições de todos os estados e teve a adesão de 87,5% dos municípios brasileiros – total de 4.876 cidades. A principal novidade foi a inclusão do gênero documentário para alunos do 1º e 2º anos do ensino médio.

NA CAMPANHA
ESPÍRITO MULTIPLICADO POR 3

Sucesso do teatro mineiro, a comédia Acredite, um espírito baixou em mim tem novo desafio com mais uma temporada na Campanha de Popularização do Teatro e Dança. Desde dezembro, produtores da Cangaral estão se redobrando para triplicar todos os figurinos da peça, que será apresentada durante seis dias da semana, em quatro cidades. “De sexta-feira a domingo, em Belo Horizonte; às segundas-feiras, em Ribeirão das Neves; às terças, em Betim; e às quartas, em Contagem. Vai ser uma loucura”, diz o ator Maurício Canguçu. “Sorte que temos três cenários que ficarão prontos nos teatros. Um deles vai ficar rodando.”

EM TIRADENTES
QUEM CHEGA

Cinco convidados internacionais estarão em Tiradentes durante a 23ª edição da Mostra de Cinema da cidade. De Portugal, Miguel Valverde, curador do Indie Lisboa, codiretor da Portugal Film – Agência Internacional de Cinema Português. Da Espanha, Nuria Cubas, diretora artística do Filmadrid – Festival Internacional de Cinema de Madri. Da Argentina, serão três nomes: Paola Buontempo, programadora do Festival Internacional de Cinema de Mar del Plata; o crítico de cinema Roger Koza, curador do Filmfest Hamburgo (Alemanha) e da Vienalle – Festival Internacional de Cinema de Viena (Áustria). Membro da Fipresci (Associação Internacional de Críticos de Cinema), trabalha no jornal La Voz Del Interior, publicado em Córdoba. Koza ainda é diretor artístico do Festival Internacional de Cinema de Cosquín e tem várias participações em júris, inclusive compondo o júri da crítica da Mostra Aurora em Tiradentes, neste ano.

• • •

Completando o trio dos hermanos, a crítica e pesquisadora Julia Kratje, professora de comunicação social na Universidade Nacional de Entre Ríos e na Universidade de Buenos Aires, onde é pesquisadora do Instituto Interdisciplinar de Estudos de Gênero da Faculdade de Filosofia e Letras.

FÉRIAS DE VERÃO
DE PERNAS PARA O AR

A fotógrafa Luciana Matosinhos e Sarah Zampier marcaram para março a próxima expedição fotográfica para Tulum (México), conhecida pela maravilha das praias, com grupo só de mulheres. A região é uma das preferidas pela fotógrafa. Para descobrir os melhores pontos é preciso lembrar que as praias são divididas em três trechos. O terceiro deles, formado pelas praias do lado oposto às ruínas de Tulum, é o mais indicado por ela para quem procura tranquilidade. Ao contrário do primeiro trecho de praias das ruínas de Tulum, onde estão as Playas Santa Fé e Paraíso, que recebem grande fluxo de turistas. Outra sugestão de Luciana são os cenotes,  espécie de poços d'água que podem ser abertos, fechados semifechados ou com cavernas. “Em Ojos e Gran Cenote é possível mergulhar, andar de caiaque e explorar a natureza em seu estado mais puro”, indica.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade