Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas FLEXIBILIZAÇÃO

Sua máscara vai, aos poucos, cair!

Há tanto tempo observando as paisagens com as pessoas usando máscaras, será que estamos preparados?


11/03/2022 06:00

Belo Horizonte
Chegou a hora de aproveitar da melhor forma os parques, os espaços abertos e tudo que estávamos tímidos de usar em Belo Horizonte (foto: Ramon Lisboa/EM/DA Press)
Será que você está preparado? Na capital mineira, o uso das máscaras está liberado em local aberto. Há tanto tempo observando as paisagens com as pessoas usando máscaras, será que estamos preparados? Vários países já flexibilizaram o uso delas e já estão com carinha de normalidade.

As vacinas realmente funcionam e as medidas de isolamento são necessárias, quando bem indicadas. O que estamos agora esperando, com cautela, é o entendimento de que finalmente a Covid-19 se tornará uma "gripezinha". Uma doença misteriosa e com muito estudo para ser feito, mas todavia controlada. Não podemos nos esquecer da dinâmica dos fatos, todas ações são tomadas e repensadas diante dos dados de infecção, internação e análises das forças das cepas circulantes. "Então, Dr. ainda podemos ter que voltar a usar máscaras como antes?" Sim. "E o que o senhor espera?" Que não!

Cada cidade, cada região é uma história diferente - BH ainda tem média de 571 casos por 100 mil habitantes e mortalidade de 63 óbitos por milhão em duas semanas, o que não confere tranquilidade para dispensar as máscaras em ambientes fechados. Se esperamos até agora, não há motivo para não seguir os combinados.

"Mas Dr. Erickson no Rio de Janeiro já liberou tudo!" Então, como disse o colega e também colunista do jornal, Dr. Carlos Starling, mineiro é mineiro, carioca é carioca. Rio é Rio e BH é Beagá!

Chegou a hora de aproveitar da melhor forma os parques, os espaços abertos e tudo que estávamos tímidos de usar em Belo Horizonte e já ir escrevendo na agenda o que vamos 'arrumar' assim que ficar tudo liberado. O clima no mundo está em guerra, mas precisamos sim de uma fuga de poesia, uma fuga do aperto.

Podemos pensar no poeta Álvaro de Campos, heterônimo do português Fernando Pessoa.

Depus a Máscara
Depus a máscara e vi-me ao espelho. -
Era a criança de há quantos anos.
Não tinha mudado nada...
É essa a vantagem de saber tirar a máscara.
É-se sempre a criança,
O passado que foi
A criança.
Depus a máscara, e tornei a pô-la.
Assim é melhor,
Assim sem a máscara.
E volto à personalidade como a um términus de linha.

Álvaro de Campos, in 'Poemas'
Heterónimo de Fernando Pessoa

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade