Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas SAÚDE

O que fazer para não 'morrer de calor', literalmente

Altas temperaturas exigem cuidados específicos e atenção redobrada, principalmente com crianças e idosos


02/10/2020 07:00 - atualizado 02/10/2020 07:43

(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)


“Que sede!” A temperatura cai, de repente faz calor, chove. O tempo não tem nos dado paz. Essa semana, a capital mineira bate recordes de temperatura e quase 40ºC serão observados nos próximos dias. Precisamos ficar atentos à hidratação, ingerir uma quantidade maior de líquidos e utilizar roupas leves - essas são orientações fundamentais para manter a máquina do corpo humano funcionando.

Imagine a cena de beira de estrada, capô levantado e o motorista carregando um galão de água, com o vapor em volta do motor.

- Aqueceu!
- Tenho que repor a água do radiador!
- Deveria ter conferido antes, né?
- Com certeza, mas na correria coloquei as coisas no carro e sai correndo.

Assim como acontece com os carros, a correria do dia a dia pode nos fazer esquecer de medidas necessárias para o bom funcionamento do nosso motor. A água no carro participa principalmente da manutenção da temperatura ideal do veículo. Em nós, seres humanos, a água participa de tudo! No controle da temperatura, no meio para proporcionar as reações químicas, diluição, transporte, digestão, respiração e muito mais. Os líquidos são necessários para o funcionamento adequado e quando há um déficit estamos diante de uma desidratação que pode variar de casos leves, até mesmo casos gravíssimos que podem causar a morte. Devemos ficar muito atentos, principalmente para aqueles que estão nos limites de idade: crianças e idosos. 

A desidratação é classificada de acordo com o grau de gravidade como leve moderada e grave. Ela pode ser causada por baixa ingestão de líquido, mas também pela perda excessiva como períodos de diarreia, vômitos, suor excessivo e atividades com esforço físico intenso. A água e outros líquidos são consumidos no funcionamento do corpo humano, então de forma nenhuma é algo desnecessário.

Para ter uma ideia, os adultos são 60% de água, as crianças podem chegar a 80% da composição corporal por água. Sangue, fezes, urina, tecidos, órgãos, 85% do cérebro é composto por ÁGUA! Ou seja, uma grande parte do consumo de água diário é somente para manter as coisas como devem, sem ter nenhuma sobra. Para o dia a dia são necessários pelo menos 2 litros de água.

É preciso ficar atento aos familiares e amigos durante os dias de calor. Usar roupas leves, ingerir quantidade de líquido adequada, evitar exposição ao sol nos períodos críticos, praticar exercícios físicos na sombra ou em horários menos quentes, lavar bem as mãos e os prestar atenção na alimentação, para que evitar consumir itens que estragam a altas temperaturas.

Assim como comer bem, se hidratar faz parte de um trabalho contínuo de educação e reeducação, para isso crie rotinas saudáveis. Utilize garrafinhas para que você possa acompanhar o seu consumo de líquido, faça marcações nas garrafas para você visualizar o seu desempenho por dia. 

Adote uma caneca para ter água fresquinha sempre perto de você. Há inúmeros aplicativos ou até mesmo despertador do seu celular que podem servir para te lembrar de tomar suas doses de frescor durante o dia. 

Tem alguma dúvida ou sugestão? Fale comigo ericksongontijo@gmail.com 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade