Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

Presidente Bolsonaro cai no funk e o aviso sanitário ganha portaria

E tem ainda um detalhe A Anvisa foi alvo mais uma vez. Os seus diretores receberam, por meio de um e-mail, novas ameaças. Não é novidade...


21/12/2021 04:00 - atualizado 21/12/2021 07:10

Bolsonaro no Guarujá
De férias no Guarujá, o presidente faz passeios cercado de apoiadores, que manifestam alinhamento com Bolsonaro (foto: Reprodução)

Em vídeo publicado, ontem, isso mesmo, em plena segunda–feira pelo assessor Mosart Aragão, Bolsonaro aparece dançando funk com apoiadores no Guarujá, litoral de São Paulo. A música é conhecida como o Funk do Bolsonaro que costuma sempre criticar opositores, como o ex–deputado Jean Wyllys.

No vídeo é possível escutar trechos da letra que compara mulheres da esquerda com cadelas e chama o presidente da República Federativa do Brasil, Jair Messias Bolsonaro (PL), de capitão da reserva.

E tinha ainda outras pessoas aparecendo dançando ao lado do presidente. Desde ontem, o presidente Bolsonaro está em recesso, já que nada tem para fazer mesmo, e deve voltar a Brasília para passar o Natal com a esposa Michelle Bolsonaro e possivelmente os filhos parlamentares.

A dança foi feita ao lado de apoiadores. A adaptação da música, que recebeu o nome “Funk do Bolsonaro”, ataca opositores e compara feministas às cadelas. As referências usadas são “dar ração na tigela” e que mulheres de esquerda têm “mais pelo” que o animal.

A paródia, como não poderia deixar de ser, claro que também cita nominalmente as deputadas federais que se opõem ao governo, como Maria do Rosário (PT–RS), Jandira Feghali (PCdoB–RJ) e ainda a Luciana Genro (Psol–RS).

Só que o troco veio do Supremo Tribunal Federal (STF). O governo do presidente Bolsonaro teve, por obrigação, uma edição extra do Diário Oficial da União (DOU). A portaria atende às exigências estabelecidas em decisão proferida no início deste mês pelo ministro Luís Roberto Barroso, do STF.

E ela determina regras que incluam, para os viajantes, teste negativo da COVID–19. Já os brasileiros, que não tiverem comprovante de ter se vacinado terão que fazer quarentena que chega até 14 dias. Com novos exames em alguns dias, no caso de negativo, poderão entrar no país.

E tem ainda um detalhe: a Anvisa foi alvo mais uma vez. Os seus diretores receberam, por meio de um e-mail, novas ameaças. Não é novidade. Tanto que parece notícia velha, mas vale o registro de ontem, isso mesmo, em plena segunda-feira.

Mas tem gente vigiando, vale os registros: a Associação Nacional dos Procuradores da República o Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado e a Confederação Nacional das Carreiras e Atividades Típicas de Estado.

Todas elas se manifestaram apoio e solidariedade, como não poderia deixar de ser, diante de um governo que só traz más notícias, mesmo em férias.

A história

“Potencialidade de causar grave lesão à ordem administrativa”. Assim deixou claro, ontem, o desembargador Theophilo Antonio Miguel Filho, presidente em exercício do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2). Ele alegou que afastar a chefe do Iphan poderia causar “inegáveis prejuízos às atividades administrativas e às políticas públicas de competência da autarquia”. O fato é que ele afastou a possibilidade de tirar do cargo a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). É só mais um capítulo desta novela. Basta esperar.

Cuidar de gente

“A falta de transparência, a ausência de diálogo ou acintes autoritários que buscarem imiscuir a autonomia do Legislativo mineiro serão, incessantemente, confrontados com trabalho, para que seja garantido, acima de qualquer picardia pessoal ou de alguns grupos, o imprescindível interesse das pessoas”. Começou assim o presidente da Assembleia Legislativa (ALMG), Agostinho Patrus (foto), ontem, no plenário. E ressaltou que a Assembleia criou o Força Família, auxílio de R$ 600, pago em outubro a famílias em extrema pobreza e beneficiou. mais de 1 milhão de famílias.

Está de olho

A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), o Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) e a Confederação Nacional das Carreiras e Atividades Típicas de Estado (Conacate) manifestaram, mais uma vez, o apoio e a solidariedade. Elas se manifestaram contra o pedido da defesa do presidente para arquivar apuração que envolve fake news sobre o sistema eleitoral. A Procuradoria–Geral da República (PGR) já vê, como não poderia deixar de ser, uma possível conexão com atuação de milícia digital. Melhor aguardar o desfecho.

Tom mineiro

Ele se torna o parlamentar mais jovem a assumir o cargo de líder do PT, aos 48 anos. Já que tudo passa por Minas Gerais na política nacional, o fato é que o deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG) foi eleito, ontem, para liderar a bancada petista na Câmara Federal. Reginaldo vai substituir o deputado Elvino Bohn Gass (PT-RS), que ocupou a liderança este ano. O ex-líder gaúcho também falou no evento e destacou a importância do papel do petista mineiro em pleno ano das eleições. “Reginaldo tem história de compromisso social e estaremos bem liderados”, diz Bohn Gass.

Só de plantão

O recesso do Poder Judiciário começou ontem e vai até 31 de janeiro. Ficam suspensos os prazos de processos em tramitação na Justiça de todo o país. Não haverá expediente entre 20 de dezembro de 2021 e 6 de janeiro de 2022.  Neste período, fica mantido o plantão judicial para recebimento de pedidos com risco imediato de perecimento do direito como habeas corpus, medidas protetivas, internação hospitalar e ação de alimentos. Ele só vai terminar em 31 de janeiro, isso mesmo, só volta em fevereiro, quando acaba o recesso e começa a campanha eleitoral pelo país afora.

PINGA FOGO

  • Em tempo, ainda sobre o novo líder do PT, Reginaldo Lopes (PT-MG): ele agradeceu pelo apoio recebido da bancada e declarou que vai assumir o cargo para dar sequência à “resistência contra o projeto de destruição do país levado a cabo pelo governo de extrema–direita Jair Bolsonaro”.

  • O deputado mineiro Reginaldo Lopes está em seu quinto mandato consecutivo na Câmara dos Deputados. E tem um detalhe interessante. Com 48 anose, ele será o parlamentar mais jovem a assumir o posto de líder do partido. Coisa rara no PT.

  • Em um dia tenso nos mercados externos, o dólar aproximou-se de R$ 5,75 e fechou no maior nível desde março. A bolsa caiu mais de 2%, influenciada por preocupações com o avanço da variante ômicron do novo coronavírus.

  • Se pode piorar, ainda tem as dificuldades na aprovação de um pacote de investimentos em infraestrutura nos Estados Unidos. Daí o fato de o dólar comercial ter encerrado, ontem, vendido a R$ 5,743, com uma pequena alta de R$ 0,058, ou seja, praticamente nada.

  • O dia foi tenso no mercado de ações pelo mundo afora. Sendo assim, só resta decretar o já conhecido… FIM
 
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade