Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

A aposta de Doria: derrotar Bolsonaro e Lula na eleição de 2022

Governador de SP diz que desde o golpe de 1964 não havia tantas ameaças à democracia e à Constituição no Brasil


14/07/2021 04:00 - atualizado 14/07/2021 07:12

João Doria é pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB em 2022(foto: NELSON ALMEIDA/AFP )
João Doria é pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB em 2022 (foto: NELSON ALMEIDA/AFP )
Em plantão na mais alta corte de Justiça do país, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, afirmou, ontem, que cabe à CPI da COVID-19 verificar se um depoente abusa ou não do direito de permanecer em silêncio ao se recusar a responder a perguntas para não produzir provas contra si próprio.
 
Melhor dar os fatos do dia: foram abertos dois processos motivados contra os parlamentares, baseados em fatos relacionados à CPI. Melhor dar o fato de uma vez: o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados instaurou inquérito envolvendo os deputados Luís Miranda (DEM-DF) e Ricardo Barros (PP-PR).
 
Quem vai definir tudo direitinho será o senador Omar Aziz (PSD-AM). Cabe a ele avaliar se deve determinar uma prisão ou pedir abertura de investigação aos órgãos competentes. De volta ao presidente do Supremo, Luiz Fux ressaltou, por outro lado, que cabem ao depoente e à defesa avaliar se a pergunta feita por um parlamentar atinge ou não direito de não se autoincriminar.
 
Melhor dar uma passada em praias paulistas, já que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), deu entrevista à colunista Denise Rothemburg, do Correio Braziliense, que é integrante dos Diários Associados. “Eu não me lembro, desde a ditadura militar e do golpe de 64, de ameaças tão constantes à democracia e à Constituição como neste governo Bolsonaro”.

E o governador paulista fez questão de deixar claro que “não queremos derrotar somente o Bolsonaro, mas também o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”. E tratou, como não poderia deixar de ser, “nem direita, nem esquerda. Nem horror, nem terror”.
 
Pelo jeito, o presidente Bolsonaro pouco se importou, já que ele teve aumento no seu salário. “Aí, Paulo Guedes. Tu é mão de vaca mesmo, né? Não dá nada. É o verdadeiro Tio Patinhas. Não dá para tirar nada dele.” Foi em tom de brincadeira, mas...
 
O jeito então é melhor mudar de assunto, nem tanto assim, mas vale o registro. “A Polícia Federal (PF) possui métodos e estratégias próprios de investigação, que são devidamente supervisionados pelo Poder Judiciário e reconhecidos nacional e internacionalmente.”
 
Bastaria, mas a nota da Polícia Federal acrescenta ainda que é uma “instituição de Estado, a Polícia Federal trabalha de forma isenta e imparcial em busca da verdade real dos fatos, sem perseguições ou proteções de qualquer natureza”. Faz todo sentido.

“Nutella” e “raiz”

O prefeito de Santa Luzia, na Grande BH, delegado Christiano Xavier (PSD), vem compartilhando pela rede social TikTok vídeos em que compara um policial “nutella” e um policial “raiz”. A brincadeira faz sucesso nas redes sociais. “Comecei a fazer para a gente se divertir mesmo. Já tem tanto problema na vida, estamos passando por uma pandemia, precisamos nos divertir. Brincar mesmo? Tanto com os nutellas quanto com os raízes”, disse Xavier ao Estado de Minas. “Fiz uma vez e não esperava fazer mais. Agora, sai vídeo todo domingo. A galera delegada gosta. Tem gente de todo o estado compartilhando”, brinca o prefeito. Nos vídeos, o prefeito compara as formas com que os dois tipos de policiais agem. Os mais novos preferem tomar gin e os mais velhos, pinga. Em outra comparação, ele simula um mandado de busca na operação policial. O mais novo começa a tirar selfies em frente a uma casa, enquanto o policial mais velho faz ação pulando o muro.

Flecha de Lima

O presidente do Sebrae, Carlos Melles (foto), se solidarizou pelas redes sociais com os familiares do ex-embaixador Paulo Tarso Flecha de Lima, que faleceu aos 88 anos, na segunda-feira. “O Brasil perdeu o sempre embaixador Paulo Tarso Flecha de Lima. Eu realmente perco um grande amigo de família. Paulo Tarso marcou uma época, foi seguramente um dos mais importantes embaixadores do país, referência na diplomacia brasileira”, afirmou Melles. Flecha de Lima teve longa carreira na diplomacia, sendo embaixador em Londres, Washington e Roma.

Deputado mirim

Será realizada semana que vem a edição 2021 do Politeia. É o projeto de extensão promovido pela Universidade de Brasília (UnB) em parceria com o Instituto de Ciência Política (Ipol), na Câmara dos Deputados. O Politeia será realizado virtualmente pela primeira vez, em razão da pandemia. O objetivo dele é promover o aprendizado prático das atividades legislativas através da simulação de atividades parlamentares e do processo legislativo. Nela, os jovens deputados são vinculados aos partidos políticos e atuam como se estivessem nas comissões e no plenário.

O detalhe

Flecha de Lima deixa quatro filhos e netos. Ele era casado com a embaixatriz Lúcia Martins Flecha de Lima, que morreu em 2017. O detalhe que faltou nas notícias é que ela foi uma verdadeira amiga cativa e pessoal da princesa Diana, que morreu em um acidente de carro nos anos 1990. O corpo foi sepultado no jazigo da família, em Belo Horizonte. O Itamaraty realizou uma cerimônia restrita de honras fúnebres, com a participação do ministro das Relações Exteriores, Carlos França. 

Estou atrasado

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), recebeu a primeira dose da vacina contra a COVID-19 em data escolhida a dedo, foi em 21 de abril, no dia consagrado como o Dia de Tiradentes. Ontem, Kalil escolheu outro lugar para receber a segunda dose. Desta vez, foi no 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. E brincou: “Estou tomando a vacina com três meses de atraso”. Foi em rápida conversa com a reportagem do Estado de Minas, ao deixar o local de imunização.

PINGAFOGO


  • Em tempo: o fato é que a CPI da COVID adiou, para hoje, a sessão em que ouvirá Emanuela Medrades. Ela é a diretora técnica da Precisa. A diretora técnica da Precisa alegou estar exausta, mas ressaltou que quer colaborar com os senadores.

  • É grave a crise. A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (foto) (PR), teve o seu cadastro no Sistema Único de Saúde (SUS) cancelado após ser dada como morta. Já era suficiente, mas a parlamentar petista recebeu, no documento, o apelido Bolsonaro. Gleisi deve ter ficado irada.

  • Pode piorar? Centenas de milhares de pessoas na França correram para tentar agendar sua vacinação após o presidente do país alertar que os não vacinados poderiam enfrentar restrições adotadas com o objetivo de conter a rápida propagação da variante Delta.

  • Está em pauta, na Câmara Municipal de Belo Horizonte,  projeto de lei que proíbe o manuseio, a utilização, a queima e a soltura de fogos de estampidos e de artifícios e outros artefatos pirotécnicos de efeito sonoro ruidoso em Belo Horizonte.

  • O texto pode ser votado hoje pelo plenário da Câmara Municipal. Sendo assim, melhor esperar para ver o resultado. FIM!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade