Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

Testes, testes e mais testes atrás da vacina e o não das universidades

Reitores das universidades federais pelo país afora garantem que não vão acatar a portaria do Ministério da Educação (MEC) de retomar aulas presenciais


03/12/2020 04:00 - atualizado 03/12/2020 07:43

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que país produzirá vacina de forma autônoma a partir do segundo semestre do ano que vem (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press - 5/10/20)
O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que país produzirá vacina de forma autônoma a partir do segundo semestre do ano que vem (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press - 5/10/20)
Primeiro o general de divisão do Exército Brasileiro, atualmente ministro da Saúde do Brasil, Eduardo Pazuello compareceu, de forma remota, à audiência que atendia a requerimentos dos senadores Wellington Fagundes (PL–MT), Esperidião Amin (PP–SC) e Eliziane Gama (Cidadania–MA). E partiu deles a cobrança sobre a denúncia de que o Brasil corre o risco de perder, por data de validade, 6,86 milhões de testes para diagnóstico do novo coronavírus.

Pazuello destacou um acordo bilateral de transferência de tecnologia com a AstraZeneca/Oxford, por intermédio da Fiocruz, de R$ 1,9 bilhão, e um acordo multilateral com a Covax Facility, no valor de R$ 2,5 bilhões, cujos recursos estão encaminhados por meio de medida provisória.

Ressaltou ainda que isso possibilitará a produção de vacinas de maneira autônoma no país a partir do segundo semestre de 2021. Isso mesmo, já no meio do caminho do ano que vem. Na primeira parte da reunião, o ministro explicou que há poucos fabricantes com um cronograma de entrega das vacinas efetivo para o Brasil.

Ainda na audiência, outro ministro graduado na carreira militar foi citado. Só que, desta vez, não foi um general. Pazuello aproveitou para navegar lembrando que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é o nosso padrão ouro.

E o general fez questão de ressaltar que os técnicos, toda a equipe para que fique claro, estão voltados, prontos para tratar o assunto de forma célere e direta, com mudanças de protocolos, recebimento de documentação com submissão contínua e imediata de cada processo.

Acrescentou que são discussões constantes junto com a equipe do Almirante Antônio Barra Torres, o comandante da Anvisa. Sendo assim, a notícia mais quentinha, veio anteontem: a agência já concluiu o terceiro dia de inspeção das Boas Práticas de Fabricação (BPF) da vacina CoronaVac na China. O trabalho teve início terça-feira às 21h30 (horário de Brasília), ou 8h30 em Pequim.

Bastaria, mas teve um pouco mais: nesta etapa, a equipe inspecionou as áreas produtivas referentes à formulação, envase e embalagem da vacina acabada, processo que cobre todos os equipamentos e instalações utilizados na produção do produto. Tudo isso é oficial.

Por fim, os reitores das universidades federais pelo país afora garantem que não vão acatar a portaria do Ministério da Educação (MEC) de retomar as aulas presenciais a partir de 4 de janeiro de 2021.

“Salvar vidas” foi o argumento. Nada mais é necessário acrescentar. Basta apenas educadamente encerrar por hoje.

Dia de Minas


Aecionevesoficial: 300 anos de minas gerais. Que a força da história da nossa gente permaneça viva guiando as novas gerações na construção do futuro. 

Governador Romeu Zema (Novo) e secretário de Cultura e Turismo Leônidas Oliveira: “As comemorações dos 300 anos de Minas Gerais surgem como um convite para que o público possa revisitar capítulos e aspectos da nossa história, a identidade e as múltiplas especificidades do nosso povo, que constroem a mineiridade.”

Senador Antonio Anastasia: “nós mineiros somos muitos ligados em nossa história, na nossa tradição. Durante esses 300 anos, Minas Gerais participou ativamente em todos os episódios importantes da história brasileira. Dizem que Minas Gerais é o estado síntese de toda a federação.”

Para encerrar: a agenda comemorativa dos 300 anos de Minas Gerais foi concebida pela Assembleia Legislativa (ALMG) e realizada com o Tribunal de Justiça, Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Contas e UFMG. Teve ainda a parceria da Ordem dos Advogados do Brasil , do Instituto dos Advogados de Minas Gerais e da Academia Mineira de Letras.

Reeleição?


A questão será decidida amanhã, quando os ministros julgarão uma ação que questiona essa possibilidade. Para que fique claro, melhor o próprio senador Eduardo Girão (Podemos–CE), deixar claro. Ele fez uma declaração, ou melhor, um apelo para que a sociedade se mobilize e pressione os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) a votarem contra a possibilidade de reeleição, na mesma legislatura, dos atuais presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados. Como é? Pressionar os ministros da mais alta Corte de Justiça do país? É isso mesmo? Por quê? Para mim, é um poder protegendo o outro.

Bastidores do Roda Viva


O prefeito Alexandre Kalil (PSD) estava sorridente e aliviado nos bastidores do Progama Roda Viva, na noite de segunda-feira. Se o peso imposto pela campanha, que o deixou sisudo, e com os números da COVID-19 em BH relativamente sob controle, Kalil brincou com os jornalistas e até com o antigo desafeto político, o vereador reeleito Gabriel Azevedo, que já estava nos estúdios da emissora, em São Paulo, quando o prefeito chegou, por volta das 21h20.

Aperto na TV


Depois de uma hora e meia de perguntas da bancada do Programa Roda Viva, na noite de segunda-feira, Kalil riu e disse que estava até tonto. Brincou que não sabia se a desorientação era por ser a cadeira giratória ou por ter sido apertado pelos jornalistas. Ressaltou que estava acostumado a participar de mesas redondas de futebol, mas que eram mais tranquilas. Como ele passou por uma campanha à reeleição relativamente tranquila e sem debates, o Roda Viva o colocou na Berlinda.

Pinga-fogo

Em tempo: ainda do senador Girão: “então o Senado, que deveria investigar alguns ministros do Supremo, não investiga. E o Supremo, que deveria investigar alguns senadores, não investiga, por causa do famigerado projeto que acaba com o foro privilegiado e está parado na Câmara Federal.

Mais um: a agenda de trabalho dos inspetores da Anvisa na China segue até amanhã. Em cada dia, são verificados diferentes requisitos técnicos que compõem a avaliação sobre o cumprimento das normas da Anvisa e seguem aos regulamentos usados pelas agências sanitárias internacionais.

Agora, são 13 os partidos contra a reeleição. Para desgosto de Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia, PT e Podemos assinaram o manifesto que se posiciona contra a reeleição de presidentes da Câmara e Senado na mesma legislatura.

Já o lançamento da “exposição de fotos virtuais – Minas Arte em Casa: 300 anos de Minas Gerais”, e o concerto “Segunda Musical Especial: 300 anos de Minas Gerais – Música do Barroco Mineiro”, que estavam programados para hoje, serão realizados às 19h na segunda–feira que vem.

O webinário “Tradição e Modernidade: as reinvenções criativas da arte em Minas Gerais” que estava, programado para a última terça–feira será realizado sábado agora, às 10h. Pelo menos é esta a previsão. Ficamos assim.





*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade