Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

A estabilização da barragem da transposição do Rio São Francisco

A invasão nordestina sem danos estruturais no país


23/08/2020 07:50 - atualizado 23/08/2020 07:57

Ministro Rogério Marinho disse que não houve danos na estrutura da barragem (foto: LEANDRO COURI/EM/D.A. PRESS)
Ministro Rogério Marinho disse que não houve danos na estrutura da barragem (foto: LEANDRO COURI/EM/D.A. PRESS)
A ideia de transposição das águas do Rio São Francisco remonta à década de 1840, no tempo do Império do Brasil, sob o reinado de dom Pedro II. Já naquela época, era vista, por alguns intelectuais de então, como a única solução para a seca do Nordeste. O imperador era de fato um visionário.

Chega de história, já que o noticiário vem dos dias atuais. Após a análise de técnicos, estima-se que a barragem da transposição do Rio São Francisco, no município de Jati, deverá ser estabilizada, no máximo, em até 72 horas.

“Não houve danos na estrutura da barragem em si. O que ocorreu foi o rompimento do duto, o que impede que as águas continuem sendo jogadas no Eixo Norte, para que fossem levadas à Paraíba e ao Rio Grande do Norte”, informou o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. O fato é que duas mil pessoas tiveram que ser evacuadas e levadas para abrigos e casas de familiares. Não houve registros de feridos. Em entrevista coletiva de imprensa, ele acrescentou que fará hoje uma nova avaliação.

Um detalhe chama a atenção: a obra onde ocorreu o vazamento faz parte do Eixo Norte da transposição do Rio São Francisco, aquele que foi inaugurado, com pompa e circunstância, em junho, pelo presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido). Foi uma continuação de sua estratégia de “invadir”, em aspas como convém, o antigo feudo eleitoral petista capitaneado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Antes de mudar de assunto, só mais um registro, que traz o resumo da desolação dos moradores: “Começou um corre-corre. Eu estava em casa, vi na estrada um monte de carro, um monte de gente correndo. A gente saiu de lá porque a gente estava correndo risco, não confiei de ficar lá”. Quem disse foi José Cândido de Oliveira, de 75 anos, que obviamente, nessa idade, é aposentado.

Para encerrar, tem a nota de R$ 200. Isso mesmo, a de duzentos reais. O fato está no Supremo Tribunal Federal (STF). Rede Sustentabilidade, Podemos e PSB ingressaram juntos com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender ato do Conselho Monetário Nacional (CNM) da nova cédula. E tinha que passar por Minas Gerais.

A solicitação foi feita na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) e distribuída à ministra mineira Cármen Lúcia.

"Para encerrar, tem a nota de R$ 200. Isso mesmo, a de duzentos reais. A questão está no Supremo Tribunal Federal, nas mãos da ministra Cármen Lúcia"



Um mineiro...

(foto: MARCOS VIEIRA/EM/D.A PRESS %u2013 2/9/17)
(foto: MARCOS VIEIRA/EM/D.A PRESS %u2013 2/9/17)

…bem na fita. Pré-candidato a prefeito de Belo Horizonte, o deputado Júlio Delgado - foto (PSB) comemora os resultados da votação do Prêmio Congresso em Foco, evento on-line que premiou os parlamentares escolhidos por votação popular – com a participação recorde de 2 milhões de votos – além dos nomes indicados pelo júri de jornalistas e pelo júri especializado. E com toda razão, já que, pela décima vez consecutiva, Júlio Delgado foi eleito o melhor deputado por Minas Gerais.

Magnetismo

A anomalia do Atlântico Sul também é de interesse para os cientistas da Terra que monitoram as mudanças na força magnética ali, tanto para saber como essas mudanças afetam a atmosfera da Terra e como um indicador do que está acontecendo com os campos magnéticos da Terra, nas profundezas do globo. É informação oficial da National Aeronautics and Space Administration, leia-se Nasa ou Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço. O fato é: satélites, GPS, redes de energia elétrica e até voos de companhias aéreas comerciais podem ser perturbados por um dia tempestuoso no espaço.

Fora do eixo

E tem ainda um detalhe que é relevante. No ranking geral, o deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) aparece na oitava colocação, a melhor posição de um parlamentar fora do eixo Rio de Janeiro-São Paulo. “Este reconhecimento é importante e recebo ele com alegria. Entre todas as categorias que compõem o prêmio, julgo ser esta a mais importante, pois a avaliação é feita por jornalistas isentos que fazem a cobertura da política em Brasília”, destacou o parlamentar mineiro.

Renúncia?

Algum governador? Talvez um prefeito? Quem sabe o próprio presidente da República? Que nada. O fato é que a própria Petrobras informou que o Conselho de Administração da Transpetro, subsidiária da Petrobras, recebeu carta de renúncia de Cristiane Elia de Marsillac do cargo de presidente e conselheira da companhia, por questões pessoais. O diretor financeiro Gustavo Raposo assumiu em seu lugar. A Petrobras e o Conselho de Administração da Transpetro agradecem a dedicação de Cristiane Marsillac à frente da Transpetro, ressaltando a reestruturação que ela fez.

CNH vencida

A proposta tramita na Câmara dos Deputados. Trata-se de projeto de lei que considera válida por 30 dias, na volta ao território nacional, a carteira de habilitação do condutor que tenha passado mais de seis meses fora do Brasil, desde que válida quando saiu. O motivo é dar tempo hábil para a renovação da carteira vencida aos brasileiros que passaram um tempo fora do país. Melhor o deputado Enéias Rei (PSL-MG) detalhar: “Muitos brasileiros fixam residência ou passam temporada em outros países para aprimorar estudos ou desempenhar atividades profissionais. Ao voltar, ficam impedidos de dirigir, mesmo com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) antiga”.

Pingafogo

(foto: BRUNO ENGLER/TWITTER)
(foto: BRUNO ENGLER/TWITTER)

. O presidente Jair Bolsonaro vestiu a camisa do Cruzeiro e posou, no Palácio da Alvorada, ao lado do filho Eduardo, com a camisa da Seleção de Israel, e do deputado estadual mineiro Bruno Engler (PTRB). A foto foi postada em rede social pelo parlamentar, pré-candidato à Prefeitura de Belo Horizonte na eleição deste ano.

. Em tempo, ainda da nota CNH vencida: não confunda, o meu nome é Enéias, não o Enéas, aquele que criou o partido de Reedificação da Ordem Nacional (Prona) e era considerado na época o maior ícone do conservadorismo nacionalista no Brasil.

. Mais um: o rio São Francisco, carinhosamente chamado de Velho Chico, tem 2.830 quilômetros de extensão. Sua nascente fica na Serra da Canastra, em Minas Gerais. 
Seu curso natural inclui Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe, atingindo sua foz no Oceano Atlântico.

. E tem ainda a onça-pintada, só que foi do incêndio no Pantanal. E ela teve tratamento chique, foi com células-tronco. A onça está isolada. O motivo é a necessidade de evitar ficar estressada. A anestesia prevista para ela bem que poderia ser aplicada aos contribuintes 
de imposto.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade