Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas ANNA MARINA

Diminuir o tamanho da testa é nova tendência na cirurgia plástica

Procedimento cirúrgico é chamado de frontoplastia e exige cuidados pós-operatórios para que os resultados saiam como esperado


24/04/2021 04:00 - atualizado 24/04/2021 06:53


A cirurgia estética para rejuvenescer o rosto tem, na maioria dos casos, um problema que surge logo em seguida ou com a idade: a linha da implantação do cabelo aumenta. Com isso, a testa fica com um tamanho que nem sempre é legal. Mas nesses tempos atuais, é possível dar um jeito em qualquer coisa. Isso não acontece só com as mulheres que fazem plástica, mas também com as que sonham mudar o corte do cabelo, mas se sentem reféns da franja. Isso porque quando a testa é mais avantajada, esse tipo de corte é o que esconde melhor a região.

Recentemente, a modelo Camilla Coleman Brooks, de 26 anos, fez sucesso no TikTok ao relatar uma intervenção cirúrgica para diminuir o tamanho da testa em 3cm. O problema a acompanhava desde pequena: ela tinha 8,5cm de testa. “Essa cirurgia é a frontoplastia, a solução definitiva para essa questão que incomoda muito algumas mulheres e homens, que sempre buscam estratégias para esconder o tamanho da área da testa. Um dos principais objetivos de quem procura essa cirurgia é o aumento da autoestima e de aceitação, de forma que a maioria dos pacientes são mulheres com idades entre 18 e 30 anos”, explica o cirurgião plástico Paolo Rubez.

A cirurgia visa avançar o couro cabeludo para frente através de um corte preciso na margem do cabelo, com isso há a redução do tamanho da testa e a adequação ao formato do rosto. No procedimento, o médico faz uma incisão bem rente ao início do cabelo e retira uma faixa de pele para deixar a testa menor. “Dessa forma, o cirurgião consegue descolar e puxar a pele de forma delicada, fazendo com que a cicatriz fique escondida no início dos cabelos. Logo depois, os ligamentos e músculos são reposicionados”, afirma o cirurgião.

O período de recuperação da cirurgia é relativamente curto. Na maioria dos casos, o paciente pode retornar às atividades costumeiras em uma semana. No entanto, como em todo processo cirúrgico, a frontoplastia exige alguns cuidados pós-operatórios para que os resultados saiam como esperado. “O paciente deve fazer uso das medicações prescritas e evitar esforço físico por três semanas. Além disso, não se expor ao sol é importante para que a cicatriz tenha uma melhor qualidade”, ressalta o profissional.

De acordo com a médica Patricia Marques, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, uma das reclamações mais recorrentes no seu consultório nos últimos tempos foram as queixas sobre o tamanho desproporcional da testa, principalmente entre os jovens mais expostos nas redes sociais. “Apesar da técnica já ser conhecida, a procura quase dobrou nos últimos meses, em sua maioria mulheres”, pontua.

A especialista esclarece as dúvidas mais frequentes para quem pretende realizar o procedimento, principalmente sobre o tamanho da redução. “Não podemos dar um número preciso antes da cirurgia, pois pode variar de paciente para paciente de acordo com a elasticidade da pele, mas a média é uma perda de 2 centímetros, às vezes um pouco mais. Porém, mais importante do que um número na régua, é a capacidade de adequar a proporção do terço superior em relação ao terço médio e inferior do rosto, deixando-o o mais harmonioso possível” avalia Patrícia.

O cirurgião Paulo Rubez ressalta que a cirurgia por si só não altera feições do rosto e nem muda a posição dos olhos ou o formato dos lábios. “Este tipo de mudança pode acontecer no lifting facial cirúrgico, por exemplo, que envolve incisões nas laterais do rosto, diferente da frontoplastia”, diz o médico. Como o procedimento é irreversível, é ideal conversar com um cirurgião responsável sobre suas expectativas, experiente na área e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade