Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Anna aos Domingos

Amigos de sempre


27/12/2020 04:00 - atualizado 27/12/2020 07:31

Jefferson Birman e Ana Maria(foto: marcos Vieira/em/d. a press)
Jefferson Birman e Ana Maria (foto: marcos Vieira/em/d. a press)


Ana Maria e Jefferson Birman, que nos últimos anos têm dividido o tempo entre o apartamento em Miami e a fazenda mineira, estão passando as festas de fim de ano por aqui. Sempre queridíssimos pelos amigos, apesar de muito sumidos.

***
 
Fátima e Alair Couto Filho(foto: marcos Vieira/em/d. a press)
Fátima e Alair Couto Filho (foto: marcos Vieira/em/d. a press)
 

Fátima Couto, que sempre trabalhou com moda, está de ocupação nova. Por causa da pandemia, transformou seu tempo livre em uma oficina de pintura na porcelana.
 

MUSEU SEMPRE
moderno

O MAM São Paulo, criado pelo jornalista Assis Chateaubriand, chega ao fim do ano de 2020 com uma novidade em parceria com a Amazon ao levar a loja do museu para o ambiente on-line.

A Loja Virtual do MAM comercializa produtos institucionais com a marca do museu, desde cadernos, camisetas, canecas, lápis, até 20 kits especiais montados com os itens exclusivos.

Além dos produtos institucionais, a loja vende publicações educativas e catálogos de exposições marcantes da instituição, como Diálogos com Palatnik, retrospectiva de Abraham Palatnik realizada em 2014; Volpi: pequenos formatos, de 2016; Sinais, mostra de Mira Schendel realizada em 2018; catálogos de edições recentes dos Panoramas da arte moderna e das atuais mostras em cartaz: Antonio Dias: derrotas e vitórias e Clube de colecionadores de fotografia do MAM – 20 anos".

Durante o ano de 2020, o MAM se abriu para o on-line, com diversas ações digitais em seus canais oficiais, e se abriu também para a cidade, com a iniciativa pioneira #mamnacidade, que levou o acervo do museu para as ruas de São Paulo, para além do Parque Ibirapuera, demonstrando que o MAM não se limita ao seu espaço físico.

Agora, com o lançamento da sua Loja Virtual na Amazon, que contou com o apoio da Africa, agência parceira de comunicação, o museu amplia seu acesso ao possibilitar que o público leve uma memória do museu para sua casa, sem precisar sair dela.
 
Inês Maria Neves de Faria (foto: Arquivo pessoal)
Inês Maria Neves de Faria (foto: Arquivo pessoal)
 

CASA NOVA
e bem menor

A sempre elegante Inês Maria Faria, que passou boa temporada na fazenda da família, em São João del-Rei, uma boa temporada com a filha Andréa, na capital, está de moradia nova. Trocou seu imenso apartamento no “caixa 2”, para outro menor. E como praticamente mora no Rio, só vem por aqui para rever amigos e a filha.

AJUDANDO
a fé

Padre Fernando, da Igreja Nossa Senhora de Fátima, comemorando. Recebeu da Itália uma tonelada de roupas para vender em seu bazar em benefício das obras da igreja. Faturou uma boa nota – mas ainda restou um mundo de belas peças para serem comercializadas. O próximo bazar de importados será aberto logo depois das comemorações de fim de ano.
 
Norma Salvador(foto: Arquivo pessoal)
Norma Salvador (foto: Arquivo pessoal)
 
 
 
Mater Dei
na pandemia

Durante a pandemia do novo coronavírus, milhões de pessoas foram infectadas, mas felizmente o número de casos com pacientes recuperados é superior ao de perdas. No entanto, durante o período de manifestação da doença, muitos desses pacientes apresentam complicações em vários sistemas do corpo, sendo necessárias ações de assistência para garantir a saúde também após suas recuperações . Por causa disso, a Rede Mater Dei de Saúde acaba de implantar o Check-up Pós-covid, que conta com uma equipe multidisciplinar para oferecer aos seus pacientes um serviço completo e diferenciado de acompanhamento pós-infecção. O objetivo é que a equipe especializada realize o acompanhamento do paciente de forma humanizada, tratando possíveis sequelas que o coronavírus possa ter causado na saúde dos pacientes. Para isso, ao realizar o Check-up Pós-covid na Rede, o paciente passará a princípio por uma avaliação médica. A coordenadora médica do check-up da Rede, Carla Tavares, explica que na avaliação inicial o paciente passará por uma consulta detalhada para definir em qual perfil de risco se encaixa em cada um dos sistemas que podem ser afetados pela COVID-19 (pulmonar, cardiovascular, urinário, neurológico, além da saúde mental). “A partir dessa estratificação de risco, o paciente será encaminhado aos especialistas necessários, realizará os exames que forem recomendados, com atendimento personalizado, acompanhamento próximo, indicação do melhor tratamento e orientações para otimização da recuperação pós-covid”.
 
POR AÍ..

Um sucesso o presépio feito sob a curadoria do artista plástico  Léo Piló, montado na Casa Fiat de Cultura, com material reciclado – desta vez, todo em papel. Superoriginal. Aliás, ele está ensinando a trabalhar o assunto através da internet: basta acessar www.leopilo.com.br. A expô natalina vai 
até o Dia de Reis, em janeiro.

Quem dá um pulo no Rio para o réveillon é o ‘mago das orquideas’ Milton Pedrosa – mas só para ver os amigos. Nada de festas. Com a pandemia em curso, cancelou sua viagem anual a Paris nesta época do ano.

O salão Casamoda vai ter segunda edição de lançamentos para o inverno 2021. A feira ocorre na região dos Jardins, em São Paulo, na última semana de janeiro. A sua preview para o frio deles foi em novembro. 
 
MODA
Berlim na berlinda

O Berlin Fashion Film, que é a mais prestigiosa mostra de moda em formato virtual do mundo, acabou ganhando novo status com a onda de vídeos, filmes e curtas que as grandes marcas passaram a usar para divulgar suas coleções. Em razão da pandemia e consequente suspensão de desfiles presenciais, ganhou força. O festival alemão acaba de receber o patrocínio da Mercedes-Benz, marca que também apoiou alguns dos principais desfiles do mundo na fase presencial. A famosa estrelinha dos automóveis acabou, por tabela, sendo também um selo de qualidade nos eventos de moda espalhados pelo mundo. Detalhe:um vídeo da Alphorria já foi premiado nesse festival.

MARKETPLACE
força dos afins

Depois que os cursos para formadores de desenvolvedores de software foram comprados pelas redes varejistas que apostaram no comercio virtual por cifras milionárias, essa tendência do mercado parece que irá longe em 2021. O fato é que um marketplace precisa abrigar vários atrativos afins em seu espaço – para aumentar a audiência e promover vendas. Assim, quem vende forno & fogão quer anexar um curso de culinária, quem vende aviamentos & linhas procura por cursos de blogueiras de crochê ou tricô – e por aí vai. É a imensa força multiplicadora do e-commerce se revelando.

CONFINS
banheiros & lixeiras

Passageiros que chegaram a Confins para passar as festas natalinas na capital estão chocados com a sujeira dos banheiros do local. Um deles tentou usar três deles – cada um pior do que o outro. Um horror. Ao reclamar, ouviu que o motivo era ser ainda muito cedo (pela manhã) e não havia equipes de limpeza, algo, no mínimo, insustentável. Para completar, o visitante ainda anotou que também nas lanchonetes havia sujeira nas mesas e lixo espalhados pelo chão + lixeiras cheias, sinalizando que algo errado devia estar ocorrendo por lá.
 
BOEING
max sustos

O programa que a Gol está fazendo com os Boeing 737 Max nas rotas brasileiras, incluindo BH, para inaugurar as novas versões desses aviões (que já tiveram quedas inexplicáveis em razão de softwares defeituosos), está deixando os passageiros de cabelos em pé. Embora seja opcional (o usuário pode pedir transferência para o horário em que tiver aparelho de outro tipo), quem se aventura a viver a experiência treme a cada turbulência e quase fica sem fôlego diante de uma simples arremetida. Perguntar não ofende:por que a Boeing escolheu as rotas brasileiras para uma retomada tão polêmica?.
 
BORBULHANTES
vinhos natalinos

Uma passada de olhos pelas prateleiras de vinhos nas importadoras mostra que o precioso liquido não estará em muitas mesas brasileiras. Para exemplificar, os vinhos portugueses (que sempre tiveram bom preço) estão nas alturas – com um Mouchão na casa dos R$ 700. Além do dólar caro, dizem que pesa a estratégia dos lusitanos para dar um upgrade na faixa de consumo do produto. Sem o marketing francês , italiano e espanhol deve ser algo difícil. Esses, por sinal, seguem no mesmo de muitos cifrões nos rótulos. O jeito é tentar um nacional de boa cepa e preço justo. 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade