Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Indústria têxtil aposta em coleção que reflete esperança

Oasis, lançada pela Cataguases, traduz a definição de descanso, repouso e refúgio por meio de cores frescas e folhagens


16/11/2020 04:00

Quem milita na área sabe que a cidade mineira de Cataguases é uma tradição de produção de tecidos de algodão de ótima qualidade há mais de 80 anos. Os tecidos, por sua resistência e qualidade, são usados não só para moda, mas, principalmente, para decoração e uniformes. Funcionando na cidade que fica na Zona da Mata, a fábrica homônima  tem filial em São Paulo e, atualmente, é representada por 20% do market share nacional, além de exportar para mais de 20 países da América Latina, Estados Unidos e Europa. Com capacidade produtiva de 2 milhões de metros/mês, a empresa sempre teve a tecnologia e a sustentabilidade como dois de seus principais pilares, prova disso é a conquista de duas das certificações mais importantes do mercado têxtil: Standard 100 by Oeko-tex e Bci.

Desenvolvida por uma equipe própria, diversa e altamente qualificada, a empresa está lançando a coleção Oasis que traduz, de maneira lúdica e criativa, a definição de descanso, repouso e refúgio por meio de cores frescas e folhagens, com grande destaque para tecidos de superfície natural e aspecto rústico. A nova coleção, que reflete a busca por um respiro e esperança de dias melhores por conta da pandemia global pela qual todos estão passando, é a aposta da Cataguases, referência nacional e nas Américas no fornecimento de tecidos leves de algodão para o verão de 2021/2022.
Coleção Oasis traduz a definição de descanso, repouso e refúgio por meio de cores frescas e folhagens(foto: Cataguases/Divulgação)
Coleção Oasis traduz a definição de descanso, repouso e refúgio por meio de cores frescas e folhagens (foto: Cataguases/Divulgação)

Com maior evidência e informação de tendência, estão as bases como o Biarritz, com a irregularidade dos fios flamês que remetem ao linho, porém com o frescor do 100% algodão, além de propostas em fio tinto e alternativas em estampas digitais; e o Giron, em visual falso liso e listrado, de base maquinetada, com fio flamê e composição 100% algodão, mais pesada, ideal para a parte da cintura para baixo.

Já como novidade na pegada casual rústica, a coleção conta com a base Ana Ruga em fio tinto. De composição 100% algodão, ele é um tecido resistente e fresco, que não requer cuidados de passadoria devido ao seu visual “enrugado”. Famoso nos anos 1980, ele volta com tudo nos looks da estação mais quente do ano e pode ser utilizado nas mais variadas peças e segmentos, tais como masculino, feminino, infantil e decoração.

Para a coordenadora de estilo da Cataguases, Juliana Peixoto, a coleção Oasis foi desenvolvida a partir do acompanhamento de diversas tendências, feiras, lançamentos e notícias pelos canais digitais, em que a equipe de estilo e marketing da fábrica realizou um trabalho árduo de pesquisa, assistindo a desfiles na “primeira fila do celular” para entregar uma coleção rica em detalhes e história.

O verão Oasis ainda traz outra opção interessante, que é o tecido Oxford em padronagens de listras e xadrezes e desenhos digitais estampados sobre fio tinto em opções bem democráticas e funcionais para segmentos diversos. O retorno da base Sierra, artigo de composição viscose e algodão, que tem por característica um menor amarrotamento, também promete ser grande sucesso, com quatro seleções de estampas em digital. Além disso, há muitas propostas de fio tinto e estampas digitais nas tricolines best sellers Galles e Capri. 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade