Publicidade

Estado de Minas

Conheça sete benefícios do ovo na alimentação dos idosos

Alimento é de fácil digestão, bom para o cérebro e ajuda na formação do sistema imunológico, entre outros benefícios


postado em 09/06/2020 04:00

Rico em nutrientes, o ovo é um importante aliado na formação do sistema imunológico (foto: Cora Food Concept/Divulgação)
Rico em nutrientes, o ovo é um importante aliado na formação do sistema imunológico (foto: Cora Food Concept/Divulgação)

Quem não se lembra do tempo em que o ovo – principalmente a gema – era considerado um veneno para saúde? Conheci um desses radicais que só comia a clara – mesmo de ovo cozido – e a cozinha da casa devia esquecer as receitas que usavam ovos. Quer dizer, o melhor da cozinha ia embora. O ovo perdeu esse estigma e voltou a ser um alimento perfeito, saudável, principalmente para pessoas idosas. Que, atualmente e antes da COVID-9, representavam 13% da população brasileira. Uma alimentação equilibrada se torna fundamental para essa parcela da população que não está interessada apenas na maior longevidade, como também na qualidade de vida. A Katayama Alimentos, uma das maiores indústrias avícolas do país, destaca os principais benefícios de um importante alimento na dieta dos idosos: o ovo.

Vale destacar que, além de ser altamente nutritivo e versátil, trata-se de um alimento de fácil acesso. Confira abaixo sete benefícios do ovo na alimentação dos idosos.

1. Fácil digestão: no processo de envelhecimento, existem alterações fisiológicas naturais, próprias da idade, que interferem, por exemplo, na mastigação, deglutição, absorção e assimilação. Uma das importantes características do ovo é ser uma proteína de fácil digestão, que pode ser usada em variadas preparações.

2. Bom para o cérebro: entre as vitaminas com alta concentração na composição do ovo, destaca-se a colina, importante precursor, por exemplo, de um neurotransmissor envolvido na formação de sinapses e memória. É também uma boa fonte de triptofano, um aminoácido essencial utilizado pelo cérebro para fabricar a serotonina, um neurotransmissor fundamental nos processos bioquímicos do sono, humor e bem-estar.

3. Mantém o bom funcionamento do metabolismo: o selênio presente no ovo é um nutriente que exerce papel antioxidante fundamental em distúrbios metabólicos. Ajuda a manter a função normal da tireoide, combater o envelhecimento precoce e reduzir os radicais livres.

4. Contribui para a saúde dos olhos: os ovos são uma boa fonte de luteína e zeaxantina, que protegem contra a oxidação de lipoproteínas e estão envolvidos na acuidade visual, sendo essencial na preservação da mácula ocular, reduzindo riscos de doenças oftalmológicas, como degeneração macular e catarata, respectivamente. Também são fontes de vitaminas E e D, compostos com ação antioxidante e anti-inflamatória que auxiliam na proteção da visão.

5. Fortalece os músculos: pessoas acima de 60 anos tendem a sentir a perda gradual de massa muscular. A qualidade proteica e de aminoácidos do ovo lhe permite ser um alimento substituto de outros com proteína de alto valor biológico, como carnes vermelhas, peixes e frangos. A proteína auxilia na regeneração celular, manutenção de músculos e na reposição do gasto energético das células.

6. É rico em vitamina D: o ovo é um dos poucos alimentos que tem essa vitamina, tão importante na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis (doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade e hipertensão arterial), além de ser fundamental para a função dos leucócitos, células brancas do organismo, responsáveis pela defesa contra vírus e bactérias.

7. Reúne muitos nutrientes: incluindo o ovo na dieta, o idoso consumirá uma série de importantes nutrientes, como os ácidos graxos saturados e insaturados, todos os aminoácidos essenciais, minerais como zinco, cálcio, selênio, fósforo e ferro, vitaminas como riboflavina, vitamina E, vitamina B6, vitamina A, ácido fólico, colina, vitamina K, vitamina D e vitamina B12, além de compostos ativos como luteína e zeaxantina. Rico em nutrientes, o ovo é um importante aliado na formação do sistema imunológico.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade