Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Mercado S/A

Facebook abandona o sistema de reconhecimento facial

Medida já adotada por outras companhias, como a Microsoft, reflete possibilidade de o sistema devassar a privacidade e falhas graves de identificação


03/11/2021 04:00 - atualizado 03/11/2021 08:00

facebook
Segurança do reconhecimento facial está sendo questionada por grandes empresas (foto: Olivier Douliery/ AFP- 25/10/21)
A tecnologia de reconhecimento facial, que nasceu com a promessa de tornar os sistemas de identificação mais seguros, começa a ser contestada. Em comunicado discreto, o Facebook informou que o seu sistema, usado por 1 bilhão de pessoas, será descontinuado nas próximas semanas.

Ele surgiu em 2010: ao postar uma foto com várias pessoas, o software era capaz de reconhecer as faces e fazer sugestões de marcação. Com o tempo, porém, descobriu-se que o método poderia não apenas devassar a privacidade como cometer falhas graves de identificação.

Recentemente, empresas como Amazon!, IBM e Microsoft também abandonaram a tecnologia depois de estudos comprovarem que ela reforça preconceitos raciais. Uma dessas pesquisas, feita pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), trouxe resultados lamentáveis: os algoritmos classificaram as mulheres de pele escura como sendo homens em 34,7% dos casos, enquanto o índice de falhas na aferição de homens caucasianos foi inferior a 1%.


Campeão mundial em reciclagem


O Brasil tem vários defeitos, mas também qualidades quando o assunto é preservação ambiental. O país é um dos campeões mundiais de reciclagem. No setor de alumínio, o reaproveitamento de materiais responde por 56% do consumo dos produtos, enquanto a média global é de 26%. O exemplo das latas de alumínio é mais impressionante: 97% delas são reutilizadas, índice inédito no mundo. No ramo de papéis, estima-se que 67% deles são de alguma maneira reciclados, também uma das taxas mais altas.

XP investirá R$ 35 mi em diversidade

A XP, maior corretora do Brasil, vai investir R$ 35 milhões até 2025 em programas de promoção da diversidade no ambiente corporativo. Uma das propostas é criar parcerias com escolas de negócios para formar profissionais nas áreas de tecnologia e ciência de dados. A empresa quer mudar o próprio ambiente interno. Atualmente, cerca de 30% da sua força de trabalho é formada por mulheres, mas a ideia é aumentar a participação para pelo menos 50% também até 2025.


Instituições financeiras ampliam combate ao desmatamento


O cerco ao desmatamento começa a se fechar. Em evento ligado à Convenção do Clima (Cop-26), 30 instituições financeiras de diversos países que administram US$ 8,7 trilhões em ativos se comprometeram a eliminar por completo investimentos em atividades vinculadas à derrubada de florestas. Segundo os signatários do compromisso, o objetivo é sufocar cadeias de suprimentos de commodities agrícolas que não são comprovadamente sustentáveis. Um dos focos do projeto é a preservação da Amazônia.

Rapidinhas


Levantamento realizado pela Credicard identificou a retomada dos padrões de consumo nos cuidados com beleza e bem-estar. Segundo o estudo, que tomou como base as compras dos clientes com cartão de crédito, em Minas Gerais os gastos com salões de beleza, massagem e spa cresceram 97% entre janeiro e setembro de 2021.

A consultoria Boston Consulting Group projetou dois cenários para os veículos leves elétricos no Brasil. No primeiro deles, considerado mais conservador, os carros desse tipo responderão por 12% da frota nacional até 2030. No cenário arrojado, a participação chegará a 22%. O país quer alcançar emissão zero até 2050.

A Gol aumentará em 10% o número de voos diários em novembro, chegando a 460. Com dois feriados no mês e a trégua da pandemia, a empresa projeta novos tempos para o setor. “A malha de novembro tem forte viés de retomada não só de destinos de lazer mas também das viagens de negócios”, diz Bruno Balan, gerente da área de planejamento estratégico.

Os brasileiros nunca investiram tanto no exterior. Segundo o Banco Central, os aportes em ações, títulos de dívidas e fundos estrangeiros somaram US$ 18,5 bilhões de janeiro a setembro de 2021, o que corresponde a um aumento de 101% ante o mesmo período do ano passado. O avanço é reflexo da crise no Brasil.


António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas
António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas, fez apelo a governantes para conterem o aquecimento global (foto: John Minchillo / POOL / AFP)

''É hora de decidir se paramos com o aquecimento, ou se o aquecimento nos para, pois estamos cavando a nossa própria cova''

António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas



vacinação
Lucro da divisão de vacinas da farmacêutica Pfizer foi de US$ 14,5 bilhões no terceiro trimestre (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press 11/10/21)

US$ 14,5 bilhões

foi o lucro da divisão de vacinas da Pfizer no terceiro trimestre. A empresa multiplicou por seis o resultado obtido no mesmo período do ano passado



*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade