Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Mercado S/A

Em crise e com resultados abaixo do esperado, Facebook muda de nome

Ao explicar a mudança de marca, Zuckerberg disse que o nome "Facebook não abrange mais tudo o que fazemos"


29/10/2021 04:00 - atualizado 29/10/2021 07:09

Zuckerberg anunciou que a holding Facebook será rebatizada com o nome Meta
Zuckerberg anunciou que a holding Facebook será rebatizada com o nome Meta, com objetivo encampar sua visão de realidade virtual conhecida como "metaverso". (foto: Kevin Dietsch/Getty Images/AFP - 8/7/21)

O ano de 2021 é um dos mais atribulados da história do Facebook. Além de sofrer reveses tecnológicos inesperados (como a pane que tirou a rede social do ar) e enfrentar aborrecimentos jurídicos (como a acusação de que as plataformas sociais do grupo afetam negativamente o comportamento e a psique dos jovens), a empresa de Mark Zuckerberg reportou resultados financeiros abaixo do esperado.

Novas encrencas vêm por aí. Nesta semana, uma comissária da União Europeia declarou que é preciso “agir agora” para impedir que o Facebook e seu imenso poder causem mais estragos nas democracias.

Coincidência ou não, Zuckerberg anunciou ontem que a holding Facebook será rebatizada com o nome Meta. Segundo ele, a iniciativa tem como objetivo encampar sua visão de realidade virtual conhecida como “metaverso.” Ao explicar a mudança de marca, Zuckerberg disse que o nome “Facebook não abrange mais tudo o que fazemos”.

Hooters desiste de encurtar shorts das atendentes

A rede de restaurantes Hooters, famosa pelas atendentes que trabalham de shorts minúsculos, tomou uma decisão ousada para turbinar os negócios, que andavam meio caídos: diminuir ainda mais as vestimentas das garçonetes. Os shorts seriam substituídos por calcinhas – tudo para atrair mais fregueses. A iniciativa, claro, gerou uma avalanche de protestos nas redes sociais. Acusada de sexismo, a empresa voltou atrás e agora cogita até aumentar o tamanho dos shorts para trazer as famílias para as lanchonetes.

Na internet, a checagem da idade entra em cena

Cada vez mais debatida, a segurança de jovens na internet ganha novas ferramentas. Uma delas é a age check (checagem de idade). A empresa britânica de tecnologia Yoti desenvolveu um sistema de reconhecimento facial que, segundo garante, identifica a idade da pessoa com 90% de precisão, especialmente nas faixas entre 6 e 60 anos. A inovação, diz a companhia, será útil para impedir que crianças e adolescentes acessem conteúdos impróprios ou redes sociais inadequadas.

Pão de Açúcar cria novo formato de loja

O avanço do comércio de bairro na pandemia motivou o GPA a lançar o projeto Pão de Açúcar Fresh, loja especializada em alimentação fresca e produtos perecíveis. Segundo a empresa, ideia é concorrer com mercados de vizinhança e feiras livres. A primeira unidade será inaugurada em São Caetano do Sul, na Grande São Paulo, mas outra deverá sair do papel, também em território paulista, ainda em 2021. Para o ano quem, a estimativa é abrir pelo menos 20 endereços desse tipo.

200%

Foi quanto cresceram as áreas de pastagem na Amazônia entre 1985 e 2020, segundo estudo da Mapbiomas


''A inflação no Brasil deu um baile em todo mundo, nos economistas, no Banco Central e no mercado''

Luis Stuhlberger, sócio da gestora Verde Asset Management e ícone do mercado financeiro brasileiro


Rapidinhas

A Americanas e o Facebook se uniram para oferecer cursos gratuitos a pequenos e médios empreendedores. Entre os temas abordados estão o melhor uso das redes sociais para impulsionar os negócios e o planejamento de campanhas de marketing on-line. Para se cadastrar, os interessados devem entrar no site da Americanas Marketplace.

A Amazon alcançou uma marca histórica: já é a terceiro maior serviço de entregas dos Estados Unidos. A empresa de Jeff Bezos ultrapassou o FedEx e agora está atrás apenas da UPS e do Serviço Postal do país. Atualmente, a Amazon é responsável por um quinto do mercado americano de entregas. Os dados são da firma de logística Pitney Bowes.

A China Gate, consultoria que auxilia empresários a importarem da China, vai oferecer, a partir de 1º de novembro, um curso on-line e gratuito para ajudar pessoas interessadas em fazer negócios com o país asiático. Ele abrangerá conteúdos sobre como escolher produtos, buscar fornecedores e calcular custos.

Está enroscada a proposta para tirar a Latam do sufoco financeiro. A empresa adiou pela quinta vez a apresentação de seu Plano de Reorganização, uma espécie de recuperação judicial nos Estados Unidos. Em nota, a empresa disse que o adiamento permite “dar continuidade aos avanços das negociações com as diversas partes interessadas.”
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade