Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

Racionamento ameaça recuperação do PIB

Segundo projeções realizadas pela Genial Investimentos, a possibilidade de o Brasil ter racionamento de energia nos próximos meses está em torno de 30%


13/09/2021 04:00 - atualizado 13/09/2021 07:55

None
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press - 9/6/21)

 

A adoção do racionamento de energia poderá ter efeitos catastróficos na recuperação econômica, que já não anda muito bem. Para dimensionar a gravidade da situação, basta observar o que ocorreu em 2001, ano marcado pelo colapso energético que provocou apagões e, depois, racionamento em diversas regiões do país. O PIB daquele ano avançou apenas 1,36%, muito abaixo dos 4,39% de 2000.

 

Como não poderia deixar de ser, a popularidade do então presidente Fernando Henrique Cardoso despencou na mesma medida. No primeiro mês de racionamento, sua avaliação negativa cresceu de 28% para 37%. Além dos estragos econômicos de um novo – e talvez inevitável – racionamento, o presidente Bolsonaro teria pela frente, portanto, o descontentamento dos eleitores. Segundo projeções realizadas pela Genial Investimentos, a possibilidade de o Brasil ter racionamento de energia nos próximos meses está em torno de 30%. Não é pouca coisa.

 

None
(foto: Don Emmert/AFP 30/13/17)
 

 

Quer ganhar R$ 15 mil por mês? É só fritar hambúrgueres nos Estados Unidos

Faixas espalhadas por cidades dos Estados Unidos informam que o grupo McDonald’s está contratando atendentes. Os salários variam de US$ 15 a US$ 18 por hora. Se a jornada for de 8 horas diárias e cinco dias por semana, o valor chegará US$ 2880 por mês. Ou R$ 15.100 – quase catorze vezes o salário mínimo brasileiro. Com a escassez de mão de obra, as empresas americanas foram obrigadas a aumentar os pagamentos. Para os brasileiros, o dólar caro faz o trabalho de fritar hambúrguer parecer sedutor.

35%

foi quanto aumentou o número de brasileiros que passaram a viver no exterior na última década, segundo o Itamaraty. Agora são 4,2 milhões de pessoas

 

RAPIDINHAS  

 

A plataforma de investimentos íon, do Itaú Unibanco, trouxe uma novidade para o mercado: a possibilidade de visualizar, em um único painel, até oito carteiras distintas, de diferentes contas do Itaú, de outros bancos e até corretoras. Ou seja, o aplicativo permite ao usuário acompanhar, no mesmo lugar, seus investimentos em diversas instituições.

 

É curioso como as pessoas possuem poucas contas. Um levantamento feito pelo íon para identificar o perfil de seus 100 mil usuários constatou que a maior parte dos investidores pessoa física (82,5%) concentra suas aplicações em duas instituições financeiras, enquanto 17,5% têm recursos em três ou mais instituições.

 

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) estima que o setor encerrará o ano com 80% a 85% da oferta de voos que havia antes da pandemia. A expectativa é que a normalidade retorne a esse segmento de negócios já no primeiro trimestre de 2022, o que seria uma vitória diante das dificuldades enfrentadas durante a crise.

 

São Paulo é a única cidade brasileira a integrar o ranking feita pela revista inglesa Time Out que elenca os melhores destinos do mundo. A capital paulista está na 31ª posição – a outra sul-americana da lista é Buenos Aires, na Argentina, na 35ª. Entre os critérios do prêmio estão espaços verdes e vida cultural.

 

"O Brasil é difícil para quem não conhece o país. Para nós, não é"

Roberto Fulcherberguer, CEO da Via, que controla as redes Casas Bahia e Ponto

 

Demissões por WhatsApp ganham espaço na pandemia

 

As demissões por WhatsApp se tornaram uma tendência com o avanço do home office. Informações compiladas pela plataforma de dados Data Lawyer Insights mostram que 103 mil ações foram abertas durante a pandemia envolvendo reclamações sobre desligamentos desse tipo. De acordo com advogados que atuam na área trabalhista, a Justiça tem considerado como válidas as demissões por aplicativos de mensagem. Isso, porém, não invalida o fato que o comunicado deve ser feito de maneira respeitosa.

 

None
(foto: Oli Scarff/AFP)

 

Cristiano Ronaldo e Messi também brilham nas redes virtuais

A força das marcas Cristiano Ronaldo (foto) e Messi foi medida por estudo da consultoria KPMG. Desde a contratação do craque português, o clube inglês Manchester United adicionou 9 milhões de novos fãs às suas redes sociais (Facebook, Instagram, Youtube, Twitter, TikTok e Weibo). O argentino Messi fez o francês PSG ganhar 23 milhões de aficionados nas redes. Segundo a KPMG, o campeão mundial de popularidade virtual é o Barcelona, seguido por 276 milhões de pessoas.

 

 

 

 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade