Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

O que os empresários dizem sobre o futuro da economia

A julgar pelo que disseram nas conferências com investidores, a retomada será mais forte daqui por diante


postado em 04/11/2019 06:00 / atualizado em 04/11/2019 11:16

A recente safra de balanços traz a oportunidade de saber o que empresários de diversos setores pensam sobre os rumos da economia. A julgar pelo que disseram nas conferências com investidores, a retomada será mais forte daqui por diante. Confira:
 
amanhã.com.br/Reprodução Internet
(foto: amanhã.com.br/Reprodução Internet)
 
"Começamos a observar no final do terceiro trimestre uma entrada maior de pedido de aço para a construção. Olhando para 2020, a perspectiva é positiva"
Gustavo Werneck, presidente da Gerdau

“Estou otimista após a aprovação da reforma previdenciária. O quarto trimestre promete resultados positivos e a recuperação econômica provavelmente 
será mais forte a partir do próximo ano”
Frederico Trajano, presidente do Magazine Luiza

Não é uma euforia, mas dá para abrir um sorriso”
José Isaac Peres, presidente da Multiplan

“O ambiente macroeconômico parece mostrar o início de uma recuperação. Temos uma perspectiva melhor para o fim de ano”
Fabio Hering, presidente da Hering


Na Kraft, Brasil alivia balanço ruim

 
Os resultados da Kraft Heinz Company foram impulsionados pelo Brasil no terceiro trimestre do ano. Com crescimento de 18% em relação ao mesmo período de 2018, o país contrastou com a queda de 1,1% reportada pela operação global. Não tem sido fácil a vida da Kraft, que é controlada por Warren Buffett e pelo grupo de investimentos brasileiro 3G Capital. A empresa famosa pelo ketchup sofre com a mudança nas preferências dos consumidores, cada vez mais ávidos por alimentos saudáveis.


Gigante alemã investe no setor de saúde brasileiro

 
A alemã Fresenius Medical Care, uma das maiores da Europa no setor de análises médicas, está com apetite pelo mercado brasileiro. Na semana passada, a empresa comprou a oitava clínica no país em um período de apenas dois anos. A nova aquisição é a Samarim, divisão do Hospital Samaritano Higienópolis, em São Paulo. No mundo, a Fresenius tem no portfólio rede com 4 mil clínicas que oferecem tratamento de diálise para 340 mil pacientes. O valor do negócio não foi revelado.
 
 
Instagram/Reprodução da Internet
(foto: Instagram/Reprodução da Internet)

Deborah Secco faz publicidade para empresa que deve bilhões de reais em impostos


Com dívidas de R$ 12 bilhões em impostos não pagos e outras irregularidades, a Refit (nome atual da Refinaria de Manguinhos) não economiza na hora de fazer publicidade. No ano passado, gastou R$ 19,5 milhões com propaganda. Em 2019, o número deve crescer com a campanha “Go Fit”, programa de delivery de combustíveis que conta com a atriz global Deborah Secco como garota-propaganda. Manguinhos corre o risco de ter a inscrição estadual cassada no estado de São Paulo por inadimplência de tributos.

RAPIDINHAS

Lançado na semana passada, o iti, plataforma digital de pagamentos do Itaú Unibanco, está entre os aplicativos de finanças mais baixados na Apple Store. Em 1º de novembro, ocupava a quinta posição, com 100 mil downloads. Qualquer pessoa pode se cadastrar no iti, inclusive as que não têm conta corrente em uma instituição financeira.
 
A gaúcha Randon, uma das maiores fabricantes globais de implementos rodoviários, desenvolveu uma tecnologia capaz de gerar energia quando o caminhão está na descida. A carreta armazena energia para utilizar na subida, reduzindo o consumo de combustível em até 25%. Chamado de Hybrid R, o projeto está em fase de testes.


Guilherme Dotto/@rao_spotter/Divulgação
(foto: Guilherme Dotto/@rao_spotter/Divulgação)


A companhia aérea Passaredo, a menor entre as quatro líderes do país, passou a operar novas rotas regionais em São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. O plano é voar mais alto em 2020. O diretor da companhia, Eduardo Busch, diz que a ampliação da oferta de voos será possível graças à redução do ICMS e à reposição dos slots.

O Chile é o país mais competitivo da aviação comercial na América Latina. Foi o que apontou um estudo realizado pela consultoria Amadeus, em parceria com a Associação Latino-Americana e do Caribe de Transporte Aéreo (Alta). O Panamá figura em segundo lugar no ranking, seguido pelo Brasil.


46% dos brasileiros empregados realizam algum tipo de trabalho paralelo para complementar a renda. Segundo o Instituto Ipsos, responsável pela pesquisa, as facilidades proporcionadas pela internet estimularam as pessoas a ampliar as atividades profissionais


As fintechs estão contribuindo para a rápida transformação digital que torna a vida mais conveniente, mais simples e gratificante”
Michael Miebach, diretor global de produto da Mastercard


Publicidade