Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas MERCADOS/A

Acordo comercial entre Mercosul e União Europeia fica para 2021

A comissária europeia de Comércio, Cecília Malmström, afirmou que o acordo comercial do bloco com o Mercosul deve chegar à mesa dos ministros europeus depois do Natal de 2020


postado em 03/10/2019 06:00 / atualizado em 03/10/2019 11:02


(foto: Kena Betancur/AFP )
(foto: Kena Betancur/AFP )



A comissária europeia de Comércio, Cecília Malmström, afirmou ontem que o acordo comercial do bloco com o Mercosul deve chegar à mesa dos ministros europeus depois do Natal de 2020. Negociadores da UE e do grupo que reúne Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai chegaram a um acordo político em junho deste ano, depois de 20 anos de negociações.

O acordo de livre-comércio precisa, no entanto, da ratificação de todos os países participantes. Em um cenário de preocupações com as políticas ambientais do presidente Jair Bolsonaro, a comissária alertou que o Acordo de Paris sobre o clima deve ser respeitado. Caso contrário, a implantação do acordo comercial entre os blocos pode ser prejudicada.



Mesmo com futuro em xeque, EUA seduzem investidores
Apesar das incertezas sobre o futuro da economia americana, 45% dos empresários querem expandir suas operações para os Estados Unidos. Esse é o principal resultado de uma pesquisa global – e que incluiu brasileiros – realizada pela consultoria Hayman-Woodward Global Mobility, multinacional especializada em processos de internacionalização. Dos entrevistados que mencionaram ter interesse em investir no mercado americano, a maioria se encontra na faixa etária entre 36 e 50 anos
 
 
O trilhão do mundo digital
A digitalização tem se tornado cada vez mais importante na expansão das vendas para o exterior. Um relatório do Boston Consulting Group (BCG), o Global Trade Goes Digital, estima que, em 2019, o meio digital influenciará a movimentação de US$ 800 bilhões a US$ 1,5 trilhão em transações internacionais, o que representa de 3,5% a 6% do comércio global. Os maiores exemplos são Facebook, Google e Uber, que enviam receita automaticamente para suas sedes.

 
 
(foto: Carlos Altman/EM/D.A Press)
(foto: Carlos Altman/EM/D.A Press)
 
 
Antenas parabólicas podem atrasar rede 5G no Brasil
A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) detectou um novo empecilho para a implantação do 5G no Brasil: as antenas parabólicas. Segundo um estudo de campo, a rede 5G interfere no sinal da TV aberta captado pelas parabólicas. Para resolver o problema, seria preciso adaptar as 12 milhões de antenas em operação no país, o que poderia levar até três anos. Por enquanto, nenhuma outra solução foi encontrada, mas as operadoras de telefonia garantem que o problema será resolvido.


 
 
(foto: Agir/Divulgação)
(foto: Agir/Divulgação)
 
"Às vezes, a vida vai te acertar um tijolo na cabeça. Não perca a fé. Eu estou convencido de que a única coisa que me fez seguir em frente era que eu amava o que fazia”
. Steve Jobs,
fundador da Apple


RAPIDINHAS
» Quase metade dos brasileiros usa aplicativos para pagar contas. É o que constatou a empresa Hibou, especializada em monitoramento de mercado. Segundo o levantamento, 42% dos brasileiros usam apps em seus compromissos bancários. Um ano atrás, o índice era de 8%. Isso explica por que os bancos tradicionais fecham agências e ampliam investimentos em negócios digitais.

» O empresário Juliano Antunes está faturando com um segmento pouco explorado no país: a moradia estudantil. Sua empresa, a Uliving, revitaliza prédios abandonados e os transforma em residências. Na prática, o morador aluga um quarto e pode desfrutar das áreas de convivência. Atualmente, ele tem unidades em São Paulo, mas a ideia é expandir os negócios para outras praças.

» Apesar da melhora do ambiente econômico, as micro e pequenas empresas continuam no aperto. Segundo a Serasa Experian, 5,5 milhões delas estavam inadimplentes em julho de 2019, um novo recorde da série histórica iniciada em março de 2016. Na comparação com o mesmo mês de 2018, o aumento foi de 5,6%.

» A operação brasileira da holandesa DAF Caminhões, uma das maiores do setor no mundo, está acelerando suas vendas no Brasil. A fábrica da empresa no Paraná, aquecida pela retomada do mercado de transporte, superou a marca de 7 mil caminhões produzidos.

200 mil empregos
devem ser cortados no setor bancário dos Estados Unidos nos próximos 10 anos, em razão das transformações tecnológicas. A projeção está em um relatório do Wells Fargo & Co


Publicidade