SIGA O EM

Deputados vaiam Lorenzoni e articulam troca de relator no pacote anticorrupção

Parlamentares reclamam que o relator levou a votação um texto diferente do que foi combinado com lideranças partidárias e tentam incluir no pacote uma 'anistia' para o caixa dois.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1088520, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Zeca Ribeiro / C\xe2mara dos Deputados', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/11/25/826779/20161125070631302696o.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 25/11/2016 07:40 / atualizado em 25/11/2016 07:52

Agência Estado

Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados
O relator do pacote anticorrupção, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), foi vaiado pelos deputados quando pediu "respeito" ao relatório aprovado pela comissão especial. Em seu discurso, ele fez um apelo para que a matéria fosse votada somente na próxima semana para que os parlamentares pudessem estudar melhor o texto.

Descontentes com o texto aprovado, líderes da Câmara articulam até mesmo a possibilidade de derrubar o texto no plenário. Eles reclamam que Onyx levou à votação um texto diferente do que o acordado com as bancadas.

O pano de fundo, porém, é a tentativa de aprovar medidas que beneficiem a classe política, como a anistia à prática do caixa 2. Os deputados também querem incluir no texto a punição por crime de responsabilidade a magistrados e integrantes do Ministério Público Federal.

Em seu discurso, Onyx disse que era preciso dar tempo para que cada deputado pudesse conhecer a fundo o projeto e tirasse suas próprias conclusões para a hora da votação. "Por favor, racionalidade, por favor, patriotismo, por favor, amor pelo Brasil", disse o relator, que foi vaiado em seguida.

O relator lembrou que o projeto foi aprovado por unanimidade na comissão e que aprová-lo no plenário seria "respeitar a vontade popular". "Não podemos dar curso à insanidade, não podemos dar curso ao oportunismo barato, vamos dar curso à dignidade", disse.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Claudia
Claudia - 25 de Novembro às 10:30
Ah sim mas a malandragem para incobrir a corrupção pelo que estamos lendo parte do psdb
 
Geddy
Geddy - 25 de Novembro às 10:26
Uai, os golpistas não prometeram que a corrupção iria acabar depois do golpe?
 
Wagner
Wagner - 25 de Novembro às 09:54
Com tantos petistas e pmdebistas corruptos na Câmara dos Deputados é impossível votar uma lei que acabe com a corrupção.
 
Claudia
Claudia - 25 de Novembro às 09:50
Eu fico de cara em ver pessoas pedindo intervenção militar no país, como se isso fosse resolver alguma coisa. Vocês acham que é só dar pancada e proibir as pessoas de raciocinar que está tudo resolvido? Qunata ignorância!!! Por que vocês acham que o país afundou na miséria e no atraso? Por acaso acham que isso é da época do PT? Será possivel que existe tanta dificuldade de raciocínio no ser humano assim?
 
Full
Full - 25 de Novembro às 09:35
Esse Lorenzoni está fazendo jogo de cena. Por trás dos panos, ele está alinhado co seus pares. Safado e golpista como todos eles.
 
Claudia
Claudia - 25 de Novembro às 09:52
isso mesmo, propõe medidas para ingles ver, quer livrar a cara de todos os safados que estão lá pedindo anistia de caixa 2, assim acabando com a lavajato, não podemos deixar é nossa obrigação manter a operação que vai punir e banir corruptos e quem sabe escrever uma nova história para este país.
 
airton
airton - 25 de Novembro às 08:49
Totalmente contra corrupção, claro! Mas, tb, totalmente, contra conceder privilégios a quem quer que seja. Notadamente à agentes públicos que detém o poder nas suas mãos. A Lei deve ser igual para todos, sem exceção. Doa a quem doer. Inclusive com salários justos para todos e não apenas para uma casta. Isso, porém, não impede a sociedade caçara as bruxas. É o que penso.
 
Ricardo
Ricardo - 25 de Novembro às 08:38
Canalhas, ladrões. Só intervenção militar para salvar o Brasil.
 
leonardo
leonardo - 25 de Novembro às 08:23
E agora? Vai em rede nacional? Vão assinar o atestado de corruptos? Acho que esta na hora dos militares saírem da caserna e tomarem alguma providencia para trazer a moralidade em Brasilia.