SIGA O EM

Rodrigo Pacheco oficializa apoio a João Leite na disputa pela Prefeitura de BH

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1077219, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Jair Amaral/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': 'Terceiro colocado, peemedebista voltou a atacar o candidato Kalil ', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/10/05/811021/20161005073928397996e.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 05/10/2016 06:00 / atualizado em 05/10/2016 07:56

Juliana Cipriani /Estado de Minas

Jair Amaral/EM/D.A Press

O terceiro colocado no primeiro turno das eleições, deputado federal Rodrigo Pacheco (PMDB), oficializou, na manhã de ontem, o apoio ao candidato do PSDB, deputado estadual João Leite na disputa pela Prefeitura de BH e já começou a pedir votos para ele. Ao lado de lideranças tucanas e peemedebistas, o parlamentar listou as propostas de governo que espera incorporar em uma eventual gestão do PSDB na PBH. Pacheco iniciou sua participação na campanha criticando o outro candidato, o ex-presidente do Atlético Alexandre Kalil (PHS).

“É inacreditável alguém dizer que BH não tem nada para fazer. A indignação de ver alguém falar que vai fazer funcionar a cidade sem dizer nenhuma para proposta. Isso eu não engulo”, afirmou. Pacheco teve o apoio de 118.772 eleitores que representaram 10,02% dos votos válidos no dia 2 de outubro.

Ao falar da escolha por apoiar João Leite, o deputado Rodrigo Pacheco disse ter se identificado com a retidão de caráter do tucano. Segundo ele, a única condição feita foi que o candidato incorpore algumas de suas propostas. Entre as que serão assumidas estão a de criação das unidades de vida articulada (UVA), o incentivo às startups e a construção de 70 unidades de educação infantil (Umei). O deputado do PMDB prometeu ajudar na interlocução com o governo do presidente Michel Temer.

João Leite afirmou que vai assumir as propostas de Pacheco e que o peemedebista está no segundo turno com ele. “Recebo suas propostas e as levo junto com você para o segundo turno. Aqui se encontram pensamentos de sensibilidade pela vida das pessoas”, afirmou. Principal crítico do governo de Fernando Pimentel (PT) na Assembleia, João Leite negou qualquer constrangimento em receber o apoio do partido do vice-governador, Antonio Andrade. “Nosso compromisso é com uma gestão séria em BH”, disse.

PMDB desautoriza acordo


A decisão do vice-governador Antônio Andrade (PMDB) e do deputado Rodrigo Pacheco (PMDB) de declarar apoio ao candidato João Leite (PSDB) no segundo turno da eleição municipal desagradou a parte da executiva municipal. Após reunião na tarde de ontem, integrantes da executiva da legenda decidiram discutir hoje uma posição do PMDB e divulgar nota desautorizando o apoio de Andrade e Pacheco ao tucano na disputa pela prefeitura da capital.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Letho
Letho - 05 de Outubro às 18:34
Golpistas unidos jamais serão vencidos.
 
ÉRIKA
ÉRIKA - 05 de Outubro às 09:47
Se merecem. Tomara que se engulam. Só tem oportunistas.
 
José
José - 05 de Outubro às 08:45
PMDB sempre esteve com o PSDB, aliou-se ao PT, agora sabemos, para dar o GOLPE. Agora, após a prática do crime, retorna ao PSDB ! TUDO COMO ANTES NO QUARTEL DE ABRANTES ! ! !