Estado de Minas - Acompanhe as últimas notícias sobre Minas Gerais, economia, política, nacional, internacional, ciência e tecnologia Você, Empreendedor

SIGA O EM

Bom para a saúde

Laticínio mineiro cresce desenvolvendo produtos à base de leite mais saudáveis

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 865550, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Arquivo Pessoal/Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': 'Presidente da Verde Campo, Alessandro Rios investe em produtos diet, light e sem lactose', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/06/07/654069/20150602191632408998u.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 07/06/2015 00:04 / atualizado em 09/06/2015 18:02

Estado de Minas

Arquivo Pessoal/Divulgação
Mesmo em áreas onde os competidores são gigantes nacionais e internacionais e onde a tradição fala mais alto e deixa poucas brechas, inovar é a chave para se empreender. “Empreender no Brasil é coisa de super-herói. No entanto, tem muita gente por aí vencendo desafios e criando negócios que fazem a diferença nos setores e para o desenvolvimento do país”, afirma o coordenador da Endeavor em Minas, Ênio Borges. A Endeavor é uma organização não governamental (ONG) com atuação internacional no apoio ao empreendedorismo e que analisou as mudanças implementadas na Verde Campo, laticínio tradicional do Sul de Minas.

Com experiência de 15 anos na venda de produtos saudáveis (diet e light), a Verde Campo iniciou em 2011 pesquisas para desenvolver produtos sem lactose e atender a um público crescente de pessoas que têm intolerância a esse tipo de açúcar presente no leite. O resultado foi o lançamento do primeiro iogurte à base de leite sem lactose do país, o Lacfree. A linha de produtos cresceu com o lançamento de queijos (cottage e minas), coalhada e três opções de iogurte, todos sem lactose.

A guinada na empresa, fundada por Antônio Alberto em Lavras, veio em 1999, quando, depois de se formar em engenharia de alimentos, o filho Alessandro Rios se rendeu à tradição familiar e criou uma empresa de desenvolvimento de produtos lácteos e consultoria. Cinco anos depois, a empresa passa a produzir com foco na colocação no mercado de produtos mais saudáveis. “Acreditamos que toda empresa resolve um problema. Algumas melhores do que outras. Nesse aspecto, acreditamos também que empresas com diferenciais claros tendem a crescer mais do que outras e perpetuar seu crescimento”, diz Ênio Borges ao lembrar que a Verde Campo está presente hoje no mercado de 22 estados.

Com cerca de 200 funcionários, a empresa está aproveitando o crescimento do interesse dos consumidores por produtos mais saudáveis. Com investimento de R$ 5 milhões, está ampliando sua capacidade de produção para 3,6 milhões de litros de leite por mês, com expansão de 30% no volume produzido.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600