Publicidade

Estado de Minas

Mercado de consórcio para veículos fatura mais de R$ 40 bi no 1º semestre

Setor volta a crescer em 2013 depois de perda de ritmo nos últimos anos


postado em 25/08/2013 08:00 / atualizado em 25/08/2013 08:31

Os consórcios de veículos ganharam um impulso nos últimos cinco anos e têm conseguido garantir vendas em período de freio da economia. De janeiro a junho, os negócios do setor somaram R$ 40,8 bilhões, alta de 6,8% frente a igual período do ano anterior. O número de participantes cresceu 9,6% na mesma base de comparação. No país, os emplacamentos de veículos novos avançaram 4,8% no primeiro semestre em comparação ao mesmo período de 2012.

As vendas de consórcios perderam ritmo entre 2007 e 2008 (veja quadro), mas voltaram a crescer pegando carona no avanço do interesse do brasileiro pelo carro novo e nas políticas de estímulo do governo ao setor automotivo, como a redução do IPI, além da queda da taxa de juros no país. Disputando espaço com o financiamento, o consórcio tenta fisgar o consumidor com taxas de administração atrativas.

Na última semana, o administrador Mateus Vilaça Soares arrebatou um carro no valor de R$ 109 mil. Antes de optar pela modalidade, ele consultou três bancos para avaliar o valor das taxas de juros dos financiamentos e acabou se decidindo pelo consórcio de 100 meses, com taxa de administração de 12%. “Dei um lance no valor de 50% do bem e recebi o carro. O restante das prestações vou pagar nos próximos quatro anos”, explicou. Segundo Mateus, esse é o segundo consórcio de que participa, mas antes de aderir fez muitas contas e pesquisa de mercado.

João Pedro Salomão, presidente na Região Sudeste (Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro) da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (AbaC), diz que a modalidade representa 15% dos veículos vendidos no país e 11% dos veículos comercializados no estado “O brasileiro tem planejado mais. Percebemos isso até mesmo entre a classe C, que se tornou uma grande consumidora do produto”, ressaltou.

VIRTUAL Sócio-fundador da Avante.com, plataforma on-line que esclarece dúvidas do consumidor e orienta na compra de consórcios automotivos, Bernardo Bonjean aposta no avanço do setor. Ele diz que plataforma que entrou no ar este ano tem como meta atingir R$ 1 bilhão em vendas de consórcios até 2017. De acordo com simulação feita pelo site, caso o consumidor opte por um consórcio com carta de crédito de R$ 35 mil para ser sorteado em até 2,5 anos, a mensalidade será de aproximadamente R$ 1.400, e a taxa de administração já incluindo outras tarifas do consórcio, como taxa de inscrição e fundo de reserva, nesse caso se aproxima de 18% em todo o período, o equivalente a uma contribuição mensal de 0,6%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade