Bradesco anuncia redução de juros para pessoas físicas e empresas

Bancos privados seguem os públicos para não pederem mercado. Corte nos juros faz parte de uma estratégia do governo para estimular o consumo interno pelo aumento do crédito

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 18/04/2012 10:10 / atualizado em 18/04/2012 13:09

Fernanda Penna Borges

O Bradesco anunciou nesta quarta-feira a redução nas taxas de juros de diferentes modalidades de crédito e financiamentos para pessoas físicas e jurídicas. O Bradesco segue o movimento dos bancos públicos, Caixa e Banco do Brasil, que reduziram os juros como estratégia do governo para baixar o spread (a diferença entre o custo que o banco capta recursos e a que ele empresta ao cliente). O objetivo do governo é fazer com que os bancos privados sigam os públicos e cortem juros, para não perderem mercado. Na semana passada, o ministro da Fazenda, Guido Mantega aumentou o tom e disse que os bancos privados têm espaço para reduzir os spreads. Em seguida, o HSBC cortou juros e ontem o Santander anunciou taxas menores para pequenas empresas.

Maria Tereza Correia/EM/D.A Press
Em nota, a instituição afirma que a queda dos juros está “em consonância com os objetivos de estímulo ao crescimento econômico”. De acordo com o Bradesco, para os clientes pessoa física haverá redução de taxas nas linhas de financiamento de veículos, crédito pessoal, crédito consignado ao aposentado e aquisição de bens. A taxa do crédito pessoal cai de 2,66% para a partir de 1,97% ao mês. Na linha de CDC Bens, a taxa foi reduzida de 3,54% para a partir de 2,97% ao mês. No financiamento de veículos, a taxa que era de 1,35% passou a ser a partir de 0,97% ao mês.

Já nas operações de crédito consignado ao aposentado do INSS, o Bradesco reduziu a taxa de 1,32% para a partir de 0,90% ao mês. Os cartões de crédito emitidos em parceria com as grandes redes varejistas terão taxas para parcelamento com juros a partir de 2,49% ao mês, com prazo de até 24 meses.

Crédito

O Bradesco também ampliou o limite de crédito em mais R$ 15 bilhões, sendo R$ 9 bilhões para pessoas físicas e R$ 5 bilhões para pessoas jurídicas. Para as micros e pequenas empresas, foi criada uma linha de crédito de R$ 1 bilhão para capital de giro e CDC para aquisição de máquinas e equipamentos. A taxa para essa linha será de 2,90% ao mês, comparada à taxa anterior de 5,56%. A instituição também disponibiliza mais R$ 6 bilhões de limite de crédito à disposição dos bancos ligados às montadoras de veículos.

As novas taxas de juros e limites, sujeitos a aprovação de crédito, passam a vigorar a partir de segunda-feira, 23 de abril, em toda a rede de agências.

Tags: