Publicidade

Estado de Minas LANÇAMENTO

Renault inicia a pré-venda do Kwid E-Tech, 100% elétrico, por R$ 142.990

Hatch subcompacto passa a ser o modelo eletrificado mais barato comercializado no Brasil, com motor de 65cv e autonomia de 298 quilômetros


16/04/2022 04:00 - atualizado 15/04/2022 22:25

Kwid E-Tech
Modelo será vendido nas concessionáriasda marca a partir de julho e a entrega das primeiras unidades está prevista para agosto (foto: Renault/Divulgação)


A Renault inicia hoje a pré-venda do Kwid E-Tech, versão 100% elétrica do hatch subcompacto que chega como o modelo eletrificado mais barato comercializado no Brasil: R$ 142.990. Até então, esse posto era ocupado pelo chinês JAC E-JS1, vendido por R$ 164.900. Equipado com motor de 65cv e autonomia de 298 quilômetros, o Kwid E-Tech pode ter a bateria recarregada em tomadas residenciais de 127V/220V, WallBox AC ou em carregadores rápidos DC da rede pública e das concessionárias da marca. As vendas na rede Renault começam em julho, com entrega das primeiras unidades prevista para agosto. O modelo estará disponível também no Renault On Demand, sistema de aluguel por assinatura.
 
 laterais
Nas laterais, o hatch subcompacto ostenta frisos largos na base das portas com o nome da versão (foto: Renault/Divulgação)
 
 
A história da Renault com os veículos elétricos começou há 10 anos e, atualmente, já são mais de 450 mil unidades de modelos da marca trafegando pelo mundo. No Brasil, a montadora disponibiliza os modelos Zoe E-Tech (R$ 239.990), Kangoo E-Tech e o Twizy (13 mil euros), todos 100% elétricos, que somam cerca de 500 unidades circulando pelo país. Além da chegada do Kwid E-Tech, a marca anuncia que no segundo semestre será lançada também a Master E-Tech, furgão com motorização elétrica.
 
tampa do porta-malas
Na tampa do porta-malas, o nome E Kwid revela a versão elétrica do compacto, que tem para-choque traseiro com skid plate prata (foto: Renault/Divulgação)
 
 
A marca francesa está de olho no crescimento do interesse do brasileiro pelos veículos elétricos, que teve o volume triplicado nos últimos três anos. De acordo com pesquisa apresentada pela Renault, 62% dos entrevistados manifestam a intenção de comprar um veículo elétrico em futuro próximo, e até 2030 o volume de unidades comercializadas pode chegar a 200 mil. Agora, a Renault traz da China o Kwid E-Tech, que, segundo a marca, “tem o melhor índice de eficiência energética (0,44MI/Km) entre todos os elétricos no país, de acordo com Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular”, com custo aproximado de R$ 0,06 em eletricidade por quilômetro rodado.
 
acabamento interno
No acabamento interno predomina o uso do plástico duro e no painel destaque para o sistema multimídia Media Evolution com tela de 7%u201D (foto: Renault/Divulgação)
 

MOTOR Equipado com motor elétrico de 48kW, ou 65cv de potência, o Kwid E-Tech acelera até 50km/h em 4,1 segundos, condição que o torna ágil no trânsito urbano. A bateria de 26,8kWh é composta por 12 módulos e, com a carga completa, proporciona autonomia de 298 quilômetros no ciclo urbano e 265 quilômetros no ciclo misto, de acordo com a norma SAE J1634, adotada pelo Inmetro.
 
grade dianteira
Outro detalhe que identifica o Kwid E-Tech é a grade dianteira fechada, que traz o bocal para recarga da bateria sob a logo (foto: Renault/Divulgação)
 
 
Para se ter uma noção da economia proporcionada pelo Kwid E-Tech, a Renault apresentou um cálculo básico para obter o custo do quilômetro rodado com o subcompacto elétrico. Considerando o preço médio do litro da gasolina em capitais do Sul e Sudeste a R$ 7,30, o valor médio de 1kWh a R$ 0,66, o quilômetro rodado do Kwid E-Tech é de R$ 0,06. Comparado à versão equipada com motor a combustão, o mesmo quilômetro rodado custa R$ 0,48.
 
Com respostas rápidas nas acelerações, sem ruídos de funcionamento e sem a necessidade de troca de marchas, o Kwid E-Tech se destaca também por não emitir poluentes ou CO². O modelo conta com sistema de frenagem regenerativa permanente, que recupera energia nas desacelerações e quando se pisa no pedal do freio. A recarga da bateria pode ser otimizada ainda mais ao ativar o modo de condução ECO, acionado por meio de um botão no console central. Este modo limita a potência de 33kW (em vez de 48kW), velocidade máxima a 100km/h e torna a frenagem regenerativa mais atuante.

RECARGA O conector para a recarga da bateria do Kwid E-Tech fica atrás da grade frontal, na altura do logo. O destravamento do compartimento de recarga é feito por meio de um comando localizado internamente, abaixo do volante. De acordo com a Renault, a recarga da bateria pode ser feita em tomada comum, em Wallbox de corrente alternada (AC) de 7 kW e em carregadores de corrente contínua (DC). Para carregar dos 15% até 80% da carga da bateria em DC são necessários 40 minutos, em um Wallbox de 7kW são 2h54 e em uma tomada doméstica de 220 volts são 8h57.
 
Pelo painel de instrumentos é possível acompanhar a recarga da bateria e ainda conferir a autonomia disponível em quilômetros com o nível de carga atual. A Renault informou que fechou parcerias com as empresas WEG e Schneider para o fornecimento de carregadores rápidos, que poderão ser adquiridos nas concessionárias ou por assinatura por meio do Renault on Demand, sistema de aluguel por assinatura. A Renault destaca que os clientes contam atualmente com 1.200 pontos de recarga gratuita distribuídos pelo país, além das 293 concessionárias que oferecerão o serviço, venda e manutenção do modelo.

ESTILO Visualmente, o Kwid E-Tech não traz modificações significativas. As dimensões são exatamente as mesmas da versão equipada com motor a combustão, inclusive o volume do porta-malas (290 litros). Na frente, além do conjunto óptico separado com luzes de circulação diurna (DRL) em LED, a diferença fica por conta da grade fechada, já que o modelo dispensa a ventilação forçada importante na versão térmica. A grade tem também a função de alojar a tampa de recarga, com abertura acionada por meio de um comando interno no painel no lado do motorista. Nas laterais, o friso largo traz a identificação da versão E-Tech. Na traseira, para-choque robusto com skid plate pintado na cor prata e refletores integrados. Um detalhe curioso é que as rodas do Kwid E-Tech são de quatro furos e não de três, como no modelo a combustão. A Renault alega que a adoção do quarto parafuso foi necessária porque o modelo elétrico despeja mais torque nas rodas.

EQUIPAMENTOS Por dentro, destaque para o comando rotativo cromado, com três posições: D (drive/marcha à frente), N (neutro/ponto morto) e R (ré). A lista de equipamentos de série inclui direção 100% elétrica com assistência variável, ar-condicionado, travamento centralizado das portas por botão, vidros elétricos dianteiros e traseiros, ajuste de altura dos faróis, limitador de velocidade (com acionamento no volante), sistema multimídia Media Evolution e regulagem elétrica dos retrovisores.
 
O sistema multimídia Media Evolution tem tela tátil de sete polegadas, espelhamento de smartphone por Apple CarPlay e Android Auto, Bluetooth, entradas USB e AUX, e comando de voz para ativar o assistente iOS ou Google do smartphone. O Kwid E-Tech traz ainda seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois de cortina), alerta de pressão dos pneus, controle eletrônico de estabilidade (ESP), freios ABS com Braking Assist System (BAS), assistente de partida em rampa (HSA), câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro, e sistema Acoustic Vehicle Alert System (AVAS), que emite um sinal sonoro de alerta aos pedestres até o veículo atingir 30km/h.
O Kwid E-TECH Electric é oferecido em versão única, com preço sugerido de R$ 142.990 durante o período de pré venda. Os pedidos tanto para a venda como na modalidade Renault on Demand podem ser feitos a partir de hoje no site www.renault.com.br e www.renaultondemand.com.br com sinal de R$ 999. O carro será entregue a partir de agosto. O modelo será vendido na nova cor de carroceria verde Noronha, além de branco Glacier Polar e prata Diamond. A bateria tem garantia de 120 mil quilômetros ou oito anos e a Renault revelou que disponibilizará um sistema de reciclagem.

RENAULT ON DEMAND Para o cliente que não quer ter preocupação com a compra e manutenção do carro, a Renault disponibiliza o Kwid E-Tech pelo sistema de aluguel por assinatura. A montadora oferece planos de 12, 24, 36 ou 48 meses. Ao aderir, o cliente também pode escolher os planos de quilometragem, com opções de 1.000, 2.000 e 3.000 quilômetros mensais. A contratação pode ser feita 100% on-line no www.renaultondemand.com.br.
 
No plano padrão de 48 meses com mil quilômetros por mês, a mensalidade do Kwid E-Tech é de R$ 3.339, preço fixo até o fim do contrato. Esse valor pode ser reduzido para R$ 2.999, caso o cliente opte por fazer um primeiro pagamento de R$ 9.990. Todos os planos Renault On Demand incluem os serviços: todas as revisões preventivas do veículo estarão inclusas no pacote de assinatura; todos os documentos e taxas relacionadas ao veículo como IPVA e licenciamento são gerenciados pelo Renault On Demand; proteção contra roubo, furto, incêndio e terceiros; serviços de reboque, chaveiro, retorno ao domicílio, hospedagem, modalidade reserva, e outros serviços emergenciais disponíveis por meio do 0800-8881500.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade