Publicidade

Estado de Minas Teste

Fiat Argo Trekking ainda faz sentido após o lançamento do Pulse?

Diferença de preço entre os dois modelos é de apenas R$ 1 mil, mas o novo 'SUV' da marca italiana é mais bem equipado. Confira os detalhes


27/11/2021 04:00 - atualizado 26/11/2021 18:18

Argo Trekking
Além das suspensões elevadas, a versão aventureira do Argo Trekking traz um adesivo na parte central do capô, molduras de plástico nas caixas de rodas, retrovisores externos e teto pintados em preto (foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)


Até agora, a principal “vítima” doAté agora, a principal “vítima” do Fiat Pulse está dentro de casa. Vendido a partir de R$ 78.990, o Argo Trekking tem o preço muito próximo ao novo “SUV” compacto, que parte de R$ 79.990. Com uma diferença de R$ 1 mil, quem não vai optar pelo segmento da moda? Para ver se o hatch aventureiro ainda traz alguma vantagem frente ao Pulse, testamos o Argo Trekking 1.3 com câmbio manual. Além da suspensão elevada, este pacote tem um visual bastante caprichado, com adesivos, teto e retrovisor pintados em preto, rack, spoiler de teto, molduras nas caixas de roda, ponteira de escapamento e faróis de neblina.
 
Traseira
A versão tem, ainda, rack de teto, defletor de ar, adesivo com o nome Trekking na extremidade da tampa do porta-malas e ponteira do escapamento HGT, mas as lanternas traseiras usam lâmpadas halógenas (foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
 
 
O único aspecto em que a versão deixa a desejar são as rodas de aço escovado com calotas. A unidade testada trazia como opcional rodas de liga leve escurecidas de 15 polegadas, que “calçam” bem melhor os pneus de uso misto. Apesar de estilosos e com melhor aderência no fora de estrada, esses pneus são bastante ruidosos sobre o asfalto.
 
Lateral
Modelo tem 3,99m de comprimento e 2,52m de distância entre-eixos (foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
 

DENTRO O interior da versão testada tem a temática em preto, cor presente nos bancos revestidos em couro (opcional), tecido do teto, colunas e para-sóis. Os tapetes em borracha combinam com a proposta aventureira. Porém, o acabamento abusa do plástico, ainda que o usado seja de boa qualidade. O sistema multimídia tem tela de sete polegadas.
 
Painel
Plástico em abundância no acabamento interno e multimídia de 7%u201D (foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
 
 
Levando em conta que se trata de um compacto, o espaço interno é bom para quatro ocupantes, mas sem folga para ninguém. O porta-malas também tem um espaço condizente com o de um compacto, e ainda abriga o estepe. O encosto do banco traseiro tem rebatimento apenas integral.

RODANDO O motor 1.3 Firefly tem bom fôlego na cidade, com excelente consumo de combustível. Já na estrada, é possível sentir sua limitação, principalmente quando o carro está mais pesado, exigindo paciência do motorista e um bom trabalho na alavanca de câmbio para aproveitar o máximo dos 109cv de potência e 14,2kgfm de torque do motor.
 
Rodas de liga leve
Rodas de liga leve de 15 polegadas fazem parte de kit de R$ 6.990 (foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
 
 
A suspensão elevada é ideal para as armadilhas da cidade, como buracos e rampas altas, e tem boa relação entre conforto e estabilidade. A direção tem assistência elétrica progressiva, com pesos adequados em todas as situações.
 
Motor
Motor 1.3 tem bom fôlego e baixo consumo de combustível na cidade (foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
 
 
EQUIPAMENTOS Além dos itens de estilo, a lista de equipamentos de série do modelo testado traz como destaques o sistema multimídia, controles de tração e estabilidade. Enfim, nada que chame a atenção em um carro que beira os R$ 80 mil.
 
O Argo Trekking 1.3 fica devendo ao oferecer apenas os airbags frontais obrigatórios e as rodas de aço com calotas. O pacote de opcionais da unidade testada tem preço salgado, quase R$ 7 mil, e, além das rodas de liga leve e bancos revestidos em couro, ainda agrega chave presencial, ar-condicionado digital e câmera de ré.
 
Porta-malas
Com 300 litros de capacidade, porta-malas do Argo abriga o estepe (foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
 

PULSE No design, a versão de entrada do Pulse traz de série rodas de liga leve de 16 polegadas e grande parte dos acessórios típicos dos aventureiros. Quanto ao interior, o “SUV” tem distância entre-eixos com um centímetro a mais que o Argo, e seu porta-malas tem 370 litros. O acabamento tem bancos revestidos em tecido, mas a tela do sistema multimídia tem 8,4 polegadas.
 
Banco
Conforto no banco traseiro só mesmo para os passageiros laterais (foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
 
 
Apesar de usar o mesmo motor 1.3 do Argo, no Pulse esse propulsor passou por uma recalibração para se adequar às normas de emissões, reduzindo seu desempenho para até 107cv e 13,7kgfm. Como o veículo pesa 1.187 quilos, quase 60 quilos a mais que o Argo Trekking 1.3, seu desempenho é ainda mais tímido. Já na lista de equipamentos de série, o lançamento leva vantagem ao oferecer ar-condicionado digital, airbags frontais e laterais (tórax e cabeça), faróis em LED e luzes de rodagem diurna em LED.

CONCLUSÃO Comparando os dois veículos, fica claro que o Pulse é bem mais competitivo que o modelo testado. Por este motivo, a versão Trekking já é tida por alguns como carta fora do baralho. Mas, há que se levar em conta que esse preço inicial do Pulse certamente não vai durar muito tempo. Outra possibilidade é, caso a receptividade do novo “SUV” seja boa, sua versão Drive 1.3 manual poderá desaparecer, restando como pacote de entrada o 1.3 Drive CVT, que começa nos R$ 89.990. Esses movimentos podem voltar a abrir caminho para a versão aventureira equipada com o motor 1.3, já que a versão Trekking com o velho propulsor 1.8 E.torQ certamente será suprimida.
 
FICHA TÉCNICA

» MOTOR (*)
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, oito válvulas, 1.332cm³ de cilindrada, flex, que desenvolve potências máximas de 101cv a 6.000rpm (gasolina) e 109cv a 6.250rpm (etanol) e torques máximos de 13,7kgfm (g) e 14,2kgfm (e) a 3.500rpm

» TRANSMISSÃO (*)
Tração dianteira, com câmbio manual de cinco marchas

» SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS (*)
Dianteira, independente, tipo McPherson, com braços oscilantes inferiores transversais e barra estabilizadora; e traseira, com eixo de torção e rodas semi-independentes/de liga leve de 6 x 15 polegadas (opcionais)/205/60 R15 (ATR)

» DIREÇÃO (*)
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

» FREIOS (*)
Com discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com assistência ABS

» CAPACIDADES (*)
Do porta-malas, 300 litros; tanque, 48 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 400 quilos

» DIMENSÕES (*)
Comprimento, 3,99m; largura, 1,72m; altura, 1,56m; distância entre-eixos, 2,52m; altura livre do solo, 20,1cm

» PESO (*)
1.130 quilos

» DESEMPENHO (*)
Velocidade máxima de 184 km/h (e)
Aceleração até 100km/h em 10,8 segundos (e)

» CONSUMO (**)
Cidade: 12,9km/l (g) e 9,2km/l (e)
Estrada: 14,3km/l (g) e 10,2km/l (e)

(*)Dados dos fabricantes
(**) Medição do Inmetro
(g): gasolina
(e): etanol

» EQUIPAMENTOS

» DE SÉRIE
Airbags frontais; freios ABS com EBD; controle de estabilidade e tração; sinalização de frenagem de emergência; sensor de estacionamento traseiro; monitoramento de pressão dos pneus; alarme; faróis de neblina; Isofix; assistente de partida em rampa; adesivos no capô, laterais e tampa traseira; faixa do para-choque e logos em preto; rack de teto; ponteira do escapamento HGT; pintura bicolor; aerofólio traseiro em preto brilhante; molduras nas caixas de roda; acabamento interno preto e detalhes exclusivos; ar-condicionado; banco do motorista com regulagem de altura; volante com regulagem de altura; banco traseiro rebatível; tecidos dos bancos exclusivos; travas elétricas; vidros elétricos; volante com comandos de rádio e telefone; chave canivete; computador de bordo; desembaçador do vidro traseiro; espelhos nos para-sóis; retrovisores elétricos com sistema Tilt Down e setas de direção integradas; rodas de aço estampado 5,5 x 15 polegadas com calotas; predisposição para rádio; central multimídia com tela tátil de sete polegadas.

» OPCIONAIS
Pintura sólida (R$ 950), vermelho montecarlo com teto preto Vulcano; Kit Trekking Full (R$ 6.990), com bancos revestidos em couro, chave presencial, ar-condicionado digital, rodas de liga leve de 15 polegadas e câmera de ré.

» QUANTO CUSTA?

O Argo Trekking 1.3 com câmbio manual tem preço sugerido de R$ 78.990. Com 
os opcionais descritos, a unidade 
testada custa R$ 86.930.
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade