Publicidade

Estado de Minas QUARTO ELEMENTO

Por que a GM vai trazer o Cruze Sport6 RS, único em segmento quase morto?

Sem revelar detalhes técnicos e imagens, fabricante confirma a chegada da versão esportivada do hatch médio, que tem números de vendas bem baixos


11/09/2021 04:00 - atualizado 10/09/2021 18:33

(foto: Chevrolet/divulgação )
(foto: Chevrolet/divulgação )


A General Motors anunciou recentemente que vai trazer para o Brasil o Chevrolet Cruze Sport6 na versão esportivada RS. É o quarto produto que a montadora anuncia para o mercado brasileiro, depois do elétrico Bolt, o SUV Equinox reestilizado e a picape S10 na versão Z71. O curioso é que a versão de apelo esportivo do hatch médio virá em um momento de baixas vendas no segmento, que foi engolido pelos SUVs. Mas tudo indica que a GM quer reconquistar o consumidor do Cruze, oferecendo uma versão com visual diferenciado e o já conhecido motor 1.4 turbo.
 
O Chevrolet Cruze foi lançado no mercado brasileiro em 2011, nas carrocerias hatchback e sedã, substituindo o Vectra GT, Vectra Sedan e o Astra. De lá pra cá, passou por algumas modificações e conquistou espaço no mercado, tanto no segmento de hatches médios quanto no dos sedãs médios. Mas depois da chegada dos SUVs, esses dois segmentos perderam força e foram afetados com as baixas nas vendas.
 
(foto: Chevrolet/divulgação )
(foto: Chevrolet/divulgação )
 
 
A situação ficou tão crítica que, no ano passado, a GM decidiu encerrar a produção do Cruze na China, nos Estados Unidos, no México e na Coreia. Logo vieram os rumores de que o modelo deixaria de ser oferecido também no mercado brasileiro. A GM, porém, descartou essa hipótese, alegando que o Cruze tem boa aceitação na Argentina, onde ainda é produzido.

EM BAIXA Mas, no Brasil, o Cruze registra números não muito animadores se comparado com os principais concorrentes. O sedã teve 8.802 unidades emplacadas em 2020, enquanto o líder do segmento, Toyota Corolla, registrou 41.072, e o Honda Civic, 20.447. De janeiro a agosto deste ano, o Cruze Sedan teve 3.656 unidades emplacadas, enquanto o Toyota Corolla 28.175 e o Honda Civic 12.116.
 
Defletor de ar na parte alta e saída de escape cromada são destaques na traseira(foto: Chevrolet/divulgação )
Defletor de ar na parte alta e saída de escape cromada são destaques na traseira (foto: Chevrolet/divulgação )
 
 
Os números de vendas são bem piores quando se analisa o Cruze Sport6, atualmente o único representante do segmento de hatches médios, se desconsiderarmos as opções de marcas premium importadas. Em 2020, o Cruze Sport6 já estava sozinho, pois já não tinha mais a concorrência do VW Golf, do Ford Focus, do Fiat Bravo e do Peugeot 308. Mesmo assim, foram emplacadas apenas 3.181 unidades do hatch médio. Neste ano, o modelo vem registrando pouco mais de 300 unidades emplacadas por mês e acumula um total de 1.291 unidades de janeiro a agosto.
 
SÓ NO VISUAL Apesar dessa realidade não muito animadora do Cruze no mercado brasileiro, a GM resolveu confirmar a vinda do Sport6 RS, dando continuidade ao que chama de “ofensiva de produtos”. A montadora destaca que será a primeira vez que o hatch médio ganha uma configuração com visual realmente esportivo na região. A versão RS estreou no Brasil no Onix e, de acordo com Hermann Mahnke, diretor-executivo de Marketing GM América do Sul, deverá ser disponibilizada em outros modelos da marca com motor turbo.
 
Aos entusiastas de plantão, já vamos logo avisando: o Cruze Sport6 RS será apenas mais um “esportivado”, ou esportivo de fachada, sem alterações mecânicas. Deve trazer o mesmo apelo visual que tinha a versão vendida nos EUA, com para-choque com desenho mais rebuscado, faróis de neblina retangulares, grade pintada em preto, rodas de 18 polegadas com desenho esportivo e um defletor de ar na traseira.
 
O conjunto mecânico provavelmente será mantido, com o motor quatro cilindros 1.4 turbo flex, que desenvolve 153cv e 24,5kgfm de torque máximo, associado ao câmbio automático de seis velocidades. A expectativa é de que a versão tenha um pacote de equipamentos de série bem recheado. O Cruze Sport6 RS deve se posicionar entre a versão LTZ (R$ 139.650) e a Premier (R$ 151.790), ou seja, com preço em torno de R$ 145 mil. Um valor considerável para um produto de um segmento que está cada vez mais em baixa. Mas a GM espera tocar o coração (e o bolso) dos aficionados por hatches médios, oferecendo um produto com visual diferenciado e desempenho honesto, embora não esportivo. Resta esperar para ver se vai dar certo.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade