Publicidade

Estado de Minas RAPIDINHAS

Hyundai inicia a produção do novo Creta em Piracicaba


21/08/2021 04:00

(foto: Hyundai/Divulgação)
(foto: Hyundai/Divulgação)


A nova geração do Hyundai Creta, modelo 2022, já está sendo produzida na fábrica de Piracicaba, no interior paulista, mas o início das vendas está previsto para o fim do ano. De acordo com o fabricante, as primeiras unidades produzidas serão destinadas ao evento de lançamento e aos showrooms das concessionárias. O modelo será lançado no dia 25. O novo Creta terá visual bem controverso, com grade dianteira ampla em formato hexagonal trazendo detalhes cromados, além de faróis e luz diurna em LED. O novo capô ficou mais alongado e as molduras das caixas de rodas estão mais proeminentes. Na traseira, as lanternas trazem nova assinatura em LED. O modelo terá também teto solar panorâmico, acabamento interno em bege e marrom, central multimídia blueNAV, com tela tátil de 10,25 polegadas e navegação nativa. O freio de estacionamento é eletrônico, o painel de instrumentos digital colorido tem tela de sete polegadas, o volante traz aletas para trocas de marchas e tem ainda câmera para monitoramento de ponto cego. A conectividade é feita pelo Hyundai Bluelink, que oferecerá funcionalidades exclusivas, e o pacote de segurança é o Hyundai SmartSense, que agrega sistema de frenagem autônomo, assistente de permanência em faixa e controle de velocidade adaptativo. O novo Hyundai Creta será equipado com o motor três-cilindros 1.0 turbo flex, de 120cv e 17,5kgfm, já usado pelo HB20.
 
(foto: GWM/Divulgação)
(foto: GWM/Divulgação)
 
 
Great Wall Motor compra 
fábrica da Mercedes-Benz

A Great Wall Motor (GWM), fabricante chinesa de veículos, confirmou a aquisição da fábrica da Mercedes-Benz em Iracemápolis (SP). A transação dos ativos envolveu o terreno, a fábrica, as máquinas e os equipamentos, portanto, sem a transferência de pessoal. A entrega da fábrica aos chineses está prevista ainda para este ano. De acordo com a GWM, após a atualização, a capacidade de produção anual da fábrica chegará a 100 mil unidades, criando cerca de 2 mil empregos locais. A ideia é transformar a fábrica de Iracemápolis em uma das bases globais de produção de automóveis, acelerando o desenvolvimento e implementação estratégica da marca no mercado brasileiro e sul-americano.
 
A GWM vive uma fase de forte expansão mundial, com a meta ambiciosa de produzir 4 milhões de veículos até 2025, sendo que 80% deles seriam movidos a “novas energias”, como a elétrica e a hidrogênio. O plano de internacionalização da GWM teve inicio há dois anos, quando adquiriu uma fábrica na Rússia e outra na Tailândia. A gigante chinesa também está em vias de começar a fabricar na Índia. “O Brasil é o maior e mais populoso país da América Latina. Sua força econômica ocupa o primeiro lugar na América do Sul, suas vendas de automóveis ocupam o sétimo lugar no mundo e o mercado consumidor de automóveis tem grande potencial”, analisa Liu Xiangshang, vice-presidente da Great Wall Motor. A Great Wall Motors tem quatro divisões de veículos: a Haval é especializada em SUVs; a GWM empresta seu nome às picapes; a Wey é focada em carros de luxo; e a Ora em elétricos. A marca ainda não falou sobre a estratégia que será adotada a partir da confirmação da aquisição da fábrica, como a formação de uma rede de concessionárias, e se haverá importação de modelos antes do início da fabricação. (Pedro Cerqueira) 
 
(foto: Chevrolet/Divulgação )
(foto: Chevrolet/Divulgação )
 
 
Chevrolet S10 Z71 vem aí

A General Motors prometeu que lançaria quatro novos produtos no Brasil até o fim do ano e está cumprindo. Depois de confirmar a chegada dos reestilizados Chevrolet Bolt e Equinox, agora chegou a vez de anunciar a S10 Z71. Trata-se de uma versão aventureira da picape média, que nos EUA já é conhecida no modelo Colorado. Sem revelar imagens ou dados técnicos, a GM divulgou apenas a sigla Z71, que certamente estará fixada na carroceria da picape. A Chevrolet S10 Z71 chegará para encarar concorrentes como Ford Ranger Storm e Toyota Hilux GR-S. Na prática, a S10 Z71 deverá herdar alguns elementos da versão High Country, mas com um pacote de conteúdo mais modesto e, consequentemente, preço mais baixo. Se seguir o mesmo padrão da Chevrolet Colorado Z71 nos EUA, terá molduras de plástico nas caixas de rodas, pneus apropriados para o fora de estrada e ainda suspensão reforçada para o off-road, diferencial traseiro autoblocante e ganchos para reboque. Sob o capô, deverá manter o motor 2.8 turbodiesel de 200cv e 51kgfm de torque. 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade