Publicidade

Estado de Minas O SONHO ACABOU

Fim da linha para a Troller, seu jipinho T4 e 446 empregos no Ceará

Decisão da Ford de não vender a marca Troller, assim como os direitos de fabricação do jipe T4, frustra expectativas de que o veículo continuaria em produção


14/08/2021 04:00

O Troller T4, produzido no Ceará, ficou conhecido por sua valentia no fora de estrada, e vai deixar triste uma legião de fãs(foto: Troller/Divulgação)
O Troller T4, produzido no Ceará, ficou conhecido por sua valentia no fora de estrada, e vai deixar triste uma legião de fãs (foto: Troller/Divulgação)


Nos primeiros dias de 2021, a Ford anunciou que estava se despedindo do Brasil no papel de fabricante de veículos, passando a atuar no nosso mercado apenas como uma importadora. Sobre a Troller, a marca americana disse que continuaria em operação até o terceiro quadrimestre. Agora, a empresa cumpre sua promessa, e, em carta aos funcionários da fábrica em Horizonte (CE), anunciou o encerramento da produção do jipe T4 até o fim de setembro, além da fabricação de peças de reposição somente até o término de novembro.
 
O que surpreendeu foi a notícia de que a fabricação dos veículos Troller não teria continuidade, já que a expectativa era que a operação continuasse nas mãos de um novo proprietário. "A Ford venderá os ativos da Troller, incluindo propriedade, instalações, equipamentos e ferramentas. A Ford não venderá a marca Troller e os direitos do produto, em linha com o que está sendo feito com as fábricas de Taubaté e Camaçari", informou a empresa à reportagem.
 
O jipinho preservou o estilo tradicional, com linhas mais retas e o estepe pendurado na traseira(foto: Troller/Divulgação)
O jipinho preservou o estilo tradicional, com linhas mais retas e o estepe pendurado na traseira (foto: Troller/Divulgação)
 
 
A notícia foi mal digerida pelo governo cearense. Em nota divulgada na segunda-feira (10/08), a Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Estado do Ceará afirmou que a empresa descumpre o que havia combinado em janeiro. "A marca Troller não é mundial, foi criada por cearenses. Esperamos que a Ford americana e a do Brasil não prejudiquem o desenvolvimento do Ceará e os trabalhadores cearenses", disse, na nota, o secretário Maia Júnior. Na visão dele, somente a venda das instalações e maquinários afasta os investidores que queriam manter a fábrica em operação.
 
Maia disse que foi surpreendido pela notícia, após telefonema do diretor institucional da Ford no Brasil, Rogério Goldfarb. Segundo ele, o executivo anunciou a suspensão das negociações alegando decisão da matriz, que contratou empresa especializada em fusões e aquisições para o processo.O secretário informou que, antes do anúncio da Ford, havia três interessados em adquirir a fábrica da Troller.
 
De acordo com José Milton Pereira da Costa, vice-presidente da Força Sindical do Ceará, a fábrica da Troller conta com 446 funcionários diretos. Ele confirmou o teor da carta distribuída aos funcionários da planta de Horizonte e acredita que a próxima atitude da Ford será realizar o “acerto” com os empregados, para eliminar passivos que possam complicar a negociação das instalações fabris.
 
Criada em 1995 por empresários brasileiros, que também desenvolveram o jipe depois batizado de T4, a Troller foi comprada pela Ford em 2007. Atualmente, o Troller T4 é vendido a partir de R$ 198.400. O utilitário tem motor 3.2 a diesel, com 200cv de potência e 47,9kgfm de torque, com opções de câmbio manual ou automático, além de tração 4x4 com reduzida. Até o fechamento de julho, foram emplacadas 730 unidades do jipinho cearense. (Com informações do jornal O Estado de S. Paulo)
 
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade