Publicidade

Estado de Minas AVALIAÇÃO

Ford Ranger Black 2.2 turbodiesel: belo visual, mas merecia mais conteúdo

Versão intermediária da picape média é ofertada com conjunto mecânico pouco comum na concorrência, com tração 4x2, além de trazer bom pacote de equipamentos


19/06/2021 04:00 - atualizado 19/06/2021 00:02

Com a cor preta predominante, a picape média tem faróis halógenos, inclusive os de neblina, e grade de barras paralelas(foto: Fotos: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Com a cor preta predominante, a picape média tem faróis halógenos, inclusive os de neblina, e grade de barras paralelas (foto: Fotos: Jorge Lopes/EM/D.A Press)


Uma das novidades da linha 2022 da Ford Ranger, produzida na Argentina, é a nova versão Black, equipada com motor 2.2 turbodiesel, câmbio automático de seis marchas e tração 4x2. Testamos a picape média, que se mostra mais apropriada para as funções urbanas, mas que também pode ser considerada no uso fora de estrada mais leve. Tem bom espaço interno, conjunto mecânico que cumpre bem o seu papel e lista de equipamentos que merecia um algo mais. Com essa configuração e preço, a Ranger Black enfrenta concorrentes no segmento com motor flex ou a intermediária Fiat Toro com motor a diesel, tração 4x4 e câmbio automático de nove marchas.

Para fazer jus ao nome, a versão Black da Ranger traz visual diferenciado, tendo a cor preta como referência. Ela é a única versão da picape média da Ford com tração 4x2. A montadora justifica a escolha do conjunto mecânico alegando que se trata de uma versão “voltada para um público que quer uma picape para ser usada nos centros urbanos”. Faz sentido se considerarmos a tração 4x2, os pneus apropriados para o asfalto e um motor turbodiesel que não é o mais potente. Mas é a mesma Ranger cabine dupla, construída sobre chassi, com mais de cinco metros de comprimento, pouco prática no trânsito urbano, que pesa mais de duas toneladas. Mas é questão de escolha.

O visual Black é composto pela cor preta predominante na carroceria, sendo a grade dianteira com duas barras paralelas pintadas em preto brilhante e o nome Ranger em baixo-relevo na parte superior. Os faróis com máscara negra usam lâmpadas halógenas, assim como os de neblina. A picape não tem luz diurna em LED. A frente é alta, em cunha, com o capô vincado. As caixas de rodas são robustas, e retrovisores e maçanetas também são pintados em preto.

A versão traz rodas de liga leve de 18 polegadas pintadas em preto brilhante, calçadas com pneus 165/60 R18. Os estribos laterais têm material emborrachado antiderrapante e facilitam o acesso ao interior da picape, que tem altura em relação ao solo de 23,2cm. A picape traz ainda rack no teto e um santantônio estilizado, ambos pintados em preto. A traseira tem lanternas verticais, também com lâmpadas halógenas. O para-choque traseiro tem estribo em dois níveis para facilitar o acesso à caçamba, que tem tampa não muito pesada, de fácil abertura.

A caçamba tem bom volume e é toda revestida com plástico, além de trazer quatro alças para amarração da carga, uma rede para prender pequenos objetos e iluminação. Detalhe interessante é a capota rígida em plástico retrátil que cobre a caçamba, que tem abertura e fechamento elétricos, acionados por um pequeno controle remoto. Pode também ser desativada e operada manualmente. Mas vale lembrar que o vidro traseiro não tem janela e nem grade de proteção. Somente desembaçador.
 
Central multimídia tem tela de oito polegadas, banco traseiro oferece conforto para dois e motor garante bom desempenho
Central multimídia tem tela de oito polegadas, banco traseiro oferece conforto para dois e motor garante bom desempenho
 
 

POR DENTRO

Os bancos dianteiros são confortáveis, com abas laterais, apoiam bem as pernas e contam com ajustes manuais, sendo o do motorista com regulagem lombar e de altura. O banco traseiro tem bom espaço e oferece relativo conforto, já que apoia bem as pernas, mas o encosto é quase em 90 graus, bem reto, o que deixa viagens longas cansativas. No meio não é muito confortável, apesar de o túnel no assoalho ser baixo. Mas o apoio de braço embutido no encosto do banco cria uma saliência que compromete o conforto. Não tem saídas de ar-condicionado e nem entradas USB na parte de trás do console. Somente uma tomada 12V, além de uma lanterna de teto central.

ACABAMENTO

Os bancos são revestidos em couro de boa qualidade, que aparece também em detalhe nos painéis das portas. Fora isso, só plástico duro no painel, portas e console central, que tem um apoio de braço com pequeno nicho, além de porta-copos/garrafa e duas entradas USB e duas tomadas de 12V, além da tecla do controle de estabilidade. O painel tem velocímetro analógico entre duas telas digitais. Uma com dados do computador de bordo, conta-giros e velocímetro digital, e outra com informações do rádio AM/FM e celular. Os comandos para ajustes elétricos dos retrovisores são mal posicionados, escondidos atrás do volante. Os demais comandos estão bem localizados. O volante tem ajuste só em altura, mas traz controles de acesso ao sistema de áudio, computador de bordo, celular, piloto automático e multimídia.

MULTIMÍDIA

A central multimídia Sync 3 tem tela tátil de oito polegadas, comandos de voz e acesso por Apple CarPlay e Android Auto. Não tem GPS nativo, que é acessado por meio de aplicativo. A picape traz ainda sensor de estacionamento traseiro e câmera de ré com linhas de guia, itens úteis em um veículo de dimensões avantajadas. Mas faltou o sensor de estacionamento dianteiro. Destaque para o sistema de conectividade FordPass Connect, com modem embarcado, que permite controlar pelo celular funções como travamento e destravamento das portas, partida remota com climatização da cabine, agendamento de partida, autonomia e localização do veículo. Pelo FordPassTM Connect é possível agendar serviços pelo celular, com acesso direto à agenda das concessionárias.

DIRIGINDO

A Ford Ranger Black é equipada com o motor Duratorq 2.2 a diesel, associado ao câmbio automático de seis velocidades. Com bom torque em baixas rotações, o propulsor garante agilidade nas arrancadas e nas retomadas de velocidade, trazendo respostas rápidas ao comando no acelerador. Com marchas bem escalonadas, o câmbio proporciona trocas de maneira suave, sem trancos, garantindo o melhor aproveitamento da força do motor. Tem a opção de trocas manuais na alavanca, mas não traz aletas atrás do volante. Em nosso circuito misto de teste (cidade/estrada), o computador de bordo registrou consumo de 10,5km/l.

As suspensões ainda transferem as irregularidades do solo e fazem a picape pular muito sobre pisos irregulares, mas garantem boa estabilidade em curvas, com inclinação aceitável da carroceria. A direção tem assistência elétrica progressiva, mas o diâmetro de giro não é muito bom e exige paciência nas manobras em espaços apertados. O sistema de freios conta com discos na dianteira e tambores na traseira, com o auxílio da eletrônica.

CONCORRENTES

A Ranger Black tem preço de R$ 187.990 e fica entre as versões XL 2.2 4x4 MT6 CD (R$ 182.990) e XLS 2.2 4x4 AT6 CD (R$ 214.290). O kit de acessórios com protetor de caçamba, capota rígida elétrica e rede porta-objetos foi oferecido para os 100 primeiros compradores da picape como brinde, e na época ele custava R$ 10 mil. Entre as picapes cabine dupla com tração 4x2, as principais concorrentes da Ranger Black são a Chevrolet S10 e a Toyota Hilux, porém ambas com motor flex nessa configuração.

A Chevrolet S10 tem a versão Advantage 4x2 2.5 Ecotec, motor flex com potência máxima de 206cv e torque máximo de 27,3kgfm, por R$ 161.550. Já a Toyota Hilux SRV 4x2 automática tem motor flex 2.7 litros de 163cv e 25kgfm de torque, e é vendida por R$ 189.390. Mas, por R$ 187.490, você também pode optar pela Fiat Toro Ultra, que é menor, mais leve e tem motor 2.0 turbodiesel de 170cv e 35,7kgfm de torque, com câmbio automático de nove velocidades, além de um generoso pacote de itens de série.

FICHA TÉCNICA

» MOTOR (*)
Dianteiro, longitudinal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, 2.198cm³ de cilindrada, turbodiesel, que desenvolve potência máxima de 160cv a 3.200rpm e torque máximo de 39,3kgfm a 1.600rpm

» TRANSMISSÃO (*)
Tração traseira, 4x2, e câmbio automático de seis marchas

» SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS (*)
Dianteira, independente, braços sobrepostos; traseira, eixo rígido, com feixe de molas semielípticas/18 polegadas (liga leve)/265/60 R18

» DIREÇÃO (*)
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

» FREIOS (*)
A disco ventilados na frente e tambores na traseira, com ABS e EBD

» CAPACIDADES (*)
Tanque, 80 litros; capacidade de carga (passageiro e carga), 1.168kg

» DIMENSÕES (*)
Comprimento, 5,35m; largura, 1,86m; altura, 1,81m; distância entre-eixos, 3,22m; altura em relação ao solo, 23,2cm; e capacidade de imersão, 80cm

» VOLUME DA CAÇAMBA (*)
1.180 litros

» ÂNGULOS (*)
De ataque, 28 graus; de saída, 26 graus; central, 25 graus

» PESO (*)
2.032 quilos

» PERFORMANCE (*)
Velocidade máxima de 164km/h
Aceleração até 100km/h em 15 segundos

» CONSUMO (**)
Cidade, 9,6km/l
Estrada, 11,3km/l
(*) Dados do fabricante
(**) Dados do Imnetro

EQUIPAMENTOS
De série – Visual Black, sete airbags, assistente de partida em rampa, controle eletrônico de estabilidade e tração, AdvanceTrac., assistência de frenagem de emergência, controle anticapotamento, controle adaptativo de carga, sistema de controle de reboque, freios ABS/EBD, multimídia Sync 3 com tela tátil de oito polegadas, rádio AM/FM, duas entradas USB, três tomadas de 12V, conexão Bluetooth, espelhamento da tela do celular por Apple CarPlay e Android Auto, chamada de assistência de emergência, ar-condicionado digital dual zone, piloto automático, rodas em liga leve de 18 polegadas, bancos revestidos em couro, câmera de ré, sensores de estacionamento traseiro, direção elétrica, estribos laterais, santantônio personalizado, Isofix, conectividade via aplicativo FordPass, faróis de neblina, desembaçador do vidro traseiro, volante multifuncional com ajuste de altura, vidros e travas elétricos, banco do motorista com ajuste em altura, luz na caçamba, acionamento remoto do motor, destravamento do veículo por meio de aplicativo.

» OPCIONAL
Pintura metálica.

» Quanto custa?
A Ford Ranger Black com tração 4x2 e câmbio automático tem preço sugerido de R$ 187.990.

» NOTAS (0 a 10)
Desempenho 8
Espaço interno 9
Caçamba 9
Suspensão/direção 8
Conforto/ergonomia 7
Itens de série/opcionais 7
Segurança 7
Estilo 8
Consumo 8
Tecnologia 8
Acabamento 8
Custo/benefício 7
 
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade