Publicidade

Estado de Minas

Confira os modelos mais vendidos do mercado brasileiro ao longo de 2019

Fenabrave divulga os emplacamentos de 2019, que, pela quinta vez consecutiva, coroam o Chevrolet Onix com a liderança do mercado brasileiro, que registrou alta de 10,48%


postado em 04/01/2020 04:00 / atualizado em 04/01/2020 11:37

Investimento feito na segunda geração do Chevrolet Onix foi premiado com a manutenção da liderança do mercado brasileiro pelo quinto ano consecutivo(foto: chverolet/divulgação)
Investimento feito na segunda geração do Chevrolet Onix foi premiado com a manutenção da liderança do mercado brasileiro pelo quinto ano consecutivo (foto: chverolet/divulgação)

 
Pela quinta vez consecutiva, o Chevrolet Onix é o automóvel mais vendido do Brasil, com um total de 241.214 emplacamentos ao longo de 2019. A liderança premia a ambição da marca ao desenvolver a segunda geração do modelo, tendo acertado no design, espaço interno, motorização (apesar dos casos de incêndio que estão sendo investigados) e preço.
 
Já a renovação do Hyundai HB20 não foi tão bem recebida...(foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
Já a renovação do Hyundai HB20 não foi tão bem recebida... (foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
 

HB20 x KA
Já a renovação do Hyundai HB20 não surtiu o mesmo efeito, e o compacto perdeu a segunda colocação para o Ford Ka, que somou 104.331 emplacamentos. Apesar da evolução, o visual do hatch da marca coreana ainda não foi bem recebido, e ao longo do ano foram vendidas 101.590 unidades do modelo.

... perdendo a segunda colocação geral para o Ford Ka(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
... perdendo a segunda colocação geral para o Ford Ka (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
 
 
KWID x MOBI
A quarta colocação ficou com o Renault Kwid, que obteve 85.117 emplacamentos, enquanto seu único concorrente entre os compactos de entrada, o Fiat Mobi, somou 53.444 unidades vendidas, ficando em 12º lugar entre os automóveis. Apesar do projeto jurássico, o Volkswagen Gol ficou com a quinta colocação, com 81.285 emplacamentos, o que nem seu preço elevado (a partir de R$ 47.020) justifica.

ARGO x POLO
Já na briga entre Fiat Argo e VW Polo, ponto para o hatch da marca italiana, que, com 79.001 emplacamentos, ficou com a sexta colocação. Já o modelo da VW obteve 72.057 unidades, ficando na oitava posição.
 
Fiat Argo foi o sexto automóvel mais vendido e ainda superou o VW Polo(foto: : Paulo Filgueiras/EM/D.A Press)
Fiat Argo foi o sexto automóvel mais vendido e ainda superou o VW Polo (foto: : Paulo Filgueiras/EM/D.A Press)
 

PRISMA
O Chevrolet Prisma ficou com a sétima colocação, mas, se não tivesse virado Onix Plus depois da chegada da segunda geração, por pouco não roubaria a terceira colocação do HB20. Se somarmos os emplacamentos do Prisma (73.721) com os do Onix Plus (26.852) o resultado são 100.573 sedãs. Ainda entres os sedãs compactos, o Ford Ka Sedan foi o 15º automóvel mais emplacado, com 51.260 unidades, enquanto o Hyundai HB20S, assim como seu hatch, não teve sorte, tendo acumulado 34.893 emplacamentos (22ª colocação).

SUVS
A partir da nona colocação, temos uma sequência de SUVs: Jeep Renegade confirmou a supremacia, com 68.726 emplacamentos, seguido pelo irmão maior, o Jeep Compass, que somou 60.362 unidades vendidas. Na reta final, o Hyundai Creta, 11º mais vendido, “bateu” o Nissan Kicks (que ficou na 13º posição): 57.460 x 56.062 emplacamentos.
 
Em dezembro, Onix Plus foi o segundo modelo mais emplacado do país(foto: Jorge lopes/em/d.a press)
Em dezembro, Onix Plus foi o segundo modelo mais emplacado do país (foto: Jorge lopes/em/d.a press)
 

COROLLA
No meio desses SUVs, o Toyota Corolla ficou em 12º lugar, com 56.727 unidades vendidas. Mesmo ganhando nova geração, o sedã médio vendeu menos que no último ano. Ao menos o Corolla manteve distância considerável do seu rival Honda Civic, que somou 27.318 emplacamentos, praticamente uma relação de dois para um.

ESPORTIVOS
Entre os esportivos, o Ford Mustang volta a liderar o mercado, com 384 emplacamentos, mas muito abaixo das 988 unidades registradas em 2018. O Porsche 911 ficou em segundo lugar, com 259 sortudões. A terceira colocação ficou com o belo BMW Z4, que vendeu 233 unidades.
 
Jeep Renegade terminou o ano como o SUV mais emplacado(foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
Jeep Renegade terminou o ano como o SUV mais emplacado (foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
 

PICAPES
Já entre os comerciais leves, a liderança é da Fiat, que garantiu as duas primeiras colocações com a Strada (76.223) e a Toro (65.566). A terceira colocada é a VW Saveiro, com 42.270 emplacamentos, seguida pela picape média Toyota Hilux, com 40.419 unidades vendidas.

MARCAS
No ranking das marcas, não foi desta vez que a Volkswagen “bateu” a Chevrolet. Somando automóveis e comerciais leves, a Chevrolet vendeu 475.684 veículos (17,89% do mercado nacional), contra 414.481 da VW (15,59%).
 
Mesmo se despedindo do mercado, Fiat Strada foi a picape mais vendida(foto: fiat/divulgação)
Mesmo se despedindo do mercado, Fiat Strada foi a picape mais vendida (foto: fiat/divulgação)
 

VENDAS DIRETAS
Quanto às vendas diretas, concedidas com descontos para grandes frotistas a consumidores PCD, houve um ligeiro avanço em relação a 2018. Entre os comerciais leves, em 2019, as vendas diretas responderam por 70,98% das vendas, enquanto o varejo foi responsável pelos 29,02% restantes. Já entre os automóveis, as vendas diretas foram de 40,01% e o varejo 59,99%.

DESEMPENHO De acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), em 2019, o mercado automotivo brasileiro (que agrega os automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros veículos) registrou alta de 10,48%, saltando de 3.653.297 unidades em 2018 para 4.036.303 no ano passado. No último ano, os segmentos dos automóveis e comerciais leves apresentaram crescimento de 7,65%, que corresponde a 2.658.927 unidades emplacadas, contra 2.470.005 do ano anterior. 
 
    Para Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave, a oferta crescente de crédito foi o maior influenciador desse resultado. “A queda na taxa de juros e a manutenção do índice de inadimplência dentro dos parâmetros aceitáveis motivaram a confiança das instituições financeiras em ampliar a oferta de crédito, impulsionando as vendas nesses segmentos”, ana- lisa. Para 2020, a Fenabrave projeta crescimento de 9,67% para o setor em geral, devendo ultrapassar 4,3 milhões de veículos.


Publicidade