Publicidade

Estado de Minas EMPLACAMENTOS

Onix segue imbatível

Confira a lista dos 10 automóveis mais vendidos. Números apontam que vendas do VW up! e Fiat Uno preocupam. Chevrolet e Volkswagen seguem na briga pela liderança do mercado


postado em 10/08/2019 04:00

Chevrolet Onix já somou 136.974 emplacamentos até julho de 2019(foto: Pedro Danthas/Volkswagen/Chevrolet/Divulgação)
Chevrolet Onix já somou 136.974 emplacamentos até julho de 2019 (foto: Pedro Danthas/Volkswagen/Chevrolet/Divulgação)


A Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores) divulgou os emplacamentos referentes ao mês de julho, quando aproveitamos para verificar o desempenho de vendas dos principais modelos vendidos no mercado brasileiro. O topo da lista traz uma trinca que vem se mostrando inabalável, encabeçada pelo Chevrolet Onix, que já somou 136.974 emplacamentos em 2019, seguido por Hyundai HB20, com 62.199 veículos vendidos, e Ford Ka, 59.723 unidades. Vale ressaltar que os dois primeiros colocados já se encontram em final de ciclo, com nova geração e reestilização engatilhados, e nem por isso reduzem o fôlego das vendas.
 
O quarto modelo mais vendido é o Chevrolet Prisma, com 49.223 emplacamentos, que, junto com o Onix, terá nova geração ainda em 2019. Um dos méritos da Chevrolet para não perder vendas desses modelos é que ambos serão mantidos como versão de entrada, sendo que o novo Prisma passa a se chamar Onix Sedan. No segmento dos sedãs compactos, a segunda e terceira colocação se invertem quando comparados aos seus respectivos hatchbacks: Ford Ka Sedan soma 27.458 unidades, com uma boa gordurinha frente ao Hyundai HB20S, que até agora teve 19.235 emplacamentos.
O popular Renault Kwid segue sua trajetória e estacionou na quinta colocação, com 48.592 unidades. O Volkswagen Gol segue logo atrás, com 45.578 emplacamentos. Aproveitamos este espaço dos hatches compactos para destacar a situação preocupante de alguns modelos que pertencem a fabricantes de volume, como o Fiat Uno, que até agora só registrou 11.773 emplacamentos, e VW up!, que somou 7.373 vendas ao longo do ano. Um contraponto a esses modelos é o VW Fox, que, apesar de ser um dos modelos menos lembrados do mercado, até o mês de junho teve 24.119 unidades vendidas.
 
Fiat Argo é o sétimo automóvel mais vendido do país, com 42.820 unidades, mantendo-se na frente do VW Polo, posicionado na nona colocação, com 38.223 emplacamentos. Foram esses hatches compactos premium que ajudaram a “derrubar” o segmento dos hatches médios, liderado pelo Chevrolet Cruze Sport6 (3.046 vendas até o fim de julho), que já sofreu queda nas vendas mensais por causa da reestilização que está prestes a ganhar. O VW Golf continua com as vendas fracas, totalizando 1.043 emplacamentos, reflexo de ter se tornado praticamente um modelo de nicho, já que agora só há opção da versão GTI, que custa a partir de R$ 150 mil.
 
Completando a lista dos 10 automóveis mais vendidos de 2019, a Jeep continua sua trajetória positiva, com o Renegade na oitava colocação (38.837 emplacamentos) e Compass na décima (34.204 unidades). Liderado pelo Renegade, o segmento dos SUVs compactos segue com o Nissan Kicks na segunda colocação (31.124 emplacamentos), seguido por Hyundai Creta (29.552), o antigo líder Honda HR-V (27.552) e Ford EcoSport (17.963). Lançado em abril, o Volkswagen T-Cross somou 11.117 emplacamentos, mas, se levarmos em conta a média mensal, o modelo está em quarto lugar, acima do EcoSport.
 
Entre os sedãs médios, o Toyota Corolla continua liderando com folga (com 32.019 unidades vendidas), seguido por Honda Civic (15.986) e Chevrolet Cruze, que, mesmo em fim de ciclo (ele será reestilizado em breve), consegue conter a ameaça do VW Jetta (6.939), que acabou ficando muito caro com a entrada da nova geração.
 
Já no ranking das marcas, levando em consideração automóveis e comerciais leves, a liderança está com a Chevrolet, que ao longo do ano já vendeu 262.558 unidades. A segunda colocada é a Volkswagen, com 223.469 veículos, seguida pela Fiat, que somou 203.882 vendas. A posição dos italianos se dá devido ao bom desempenho entre os comerciais leves, respondendo por 49,26% deste mercado. De acordo com os dados da Fenabrave, 69,65% dos comerciais leves são comercializados na modalidade de vendas diretas (para compradores que têm CNPJ), restando apenas 30,35% para o varejo. Entre os automóveis, 59,15% das vendas são no varejo, enquanto 40,85% são vendas diretas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade