Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Botox na Ranger

Picape média foi levemente reestilizada, com nova grade e para-choque. Versões têm novos conteúdos e mantiveram preços, com destaque para assistentes semiautônomos


postado em 29/06/2019 04:12

 Mudanças foram concentradas na dianteira, que ganhou nova grade com duas barras e nicho do farol de neblina no para-choque(foto: ford/divulgação)
Mudanças foram concentradas na dianteira, que ganhou nova grade com duas barras e nicho do farol de neblina no para-choque (foto: ford/divulgação)



A Ford lança a linha 2020 da picape Ranger com uma discreta reestilização, a segunda desta geração, lançada em 2012. A picape renovada chega às concessionárias em agosto, sem aumento de preço. As poucas mudanças foram concentradas na dianteira, que ganhou nova grade com duas barras e nicho do farol de neblina no para-choque. Os faróis mantiveram o formato, mas ganharam nova distribuição interna, com luzes diurnas de LED e xênon na versão Limited, além de lentes com máscara negra. As rodas também ganharam novo desenho. A antena de teto foi deslocada da frente para a parte traseira. Na versão de topo, a tampa da caçamba traz assistente de abertura, que reduz seu peso de 12kg para apenas 3kg.
Enquanto a versão de entrada XL traz grade, para-choques, retrovisores e maçanetas na cor preta, a XLS tem para-choque dianteiro, retrovisores e maçanetas na cor do veículo, com a grade e o para-choque traseiro na cor cinza londres metálico. Já as versões XLT e Limited trazem grade, acabamento dos faróis, capa dos retrovisores, maçanetas e o para-choque traseiro cromados, além de faróis com projetores. As duas versões também vêm equipadas com estribos laterais. Já a Ranger Limited traz de série santantônio na cor do veículo, rack de teto, rodas de liga leve diamantadas, protetor de caçamba, faróis com luzes diurnas de LED e luz baixa de xênon. O modelo traz nova cor perolizada, o azul belize, que se junta a outras seis opções.
O interior tem novidade na versão de topo Limited, antes em tom cinza-escuro, que agora é na cor preto ébano. O acabamento varia da simplicidade de bancos revestidos em tecido e tapetes de borracha na versão de entrada LX, aos bancos ergonômicos e revestidos em couro (com ajustes elétricos para o motorista) e sistema de personalização da luz ambiente com sete cores da versão de topo. Porém, são de série ajuste de altura do volante, console central com porta-objetos e descansa-braço integrado e desembaçador do vidro traseiro.

SÓ DIESEL Devido à baixa demanda, a versão flex da Ranger foi descontinuada. De acordo com a Ford, esta motorização responde por apenas 8% do segmento. Já os motores a diesel são os mesmos de antes. As versões mais em conta trazem sob o capô o motor 2.2 com 160cv de potência máxima a 3.200rpm e 39,2kgfm de torque entre 1.600rpm e 2.500rpm. Com esse propulsor, a picape acelera até os 100km/h em 15 segundos e alcança a velocidade máxima de 164km/h. Já o motor 3.2 litros de cinco cilindros equipa as versões de topo, despejando nas rodas 200cv a 3.000rpm e 47,9kgfm na faixa de 1.750rpm a 2.500rpm. Sua aceleração é de 11,6 segundos e a máxima de 180km/h. Há opção de câmbio automático e manual, ambos com seis velocidades, além de tração 4x2 e 4x4. De acordo com a Ford, a suspensão foi aprimorada quanto à dirigibilidade e movimentação da carroceria, adotando ajustes diferentes de molas, amortecedores e buchas conforme o peso de cada versão. Dentro deste trabalho, a barra estabilizadora e os coxins foram redesenhados e as longarinas do chassi ganharam reforço.

VERSÕES A versão de entrada é a 2.2 XL cabine dupla, que custa R$ 132.320. Com tração 4x4 e câmbio manual, esta picape é voltada para o trabalho. Entre os principais itens de série estão direção elétrica, ar-condicionado, rádio com tela de 3,5 polegadas com conexão Bluetooth, rodas de aço de 16 polegadas e pneus 255/70 R16 All Terrain. O pacote de segurança tem controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, controle automático de descida, assistência de frenagem de emergência, controle de oscilação de reboque, sistema anticapotamento, controle adaptativo de carga, diferencial traseiro blocante eletrônico, três airbags (frontais e de joelho para o motorista) e ganchos Isofix para cadeiras infantis.


Curiosamente, a versão seguinte é mais barata, a 2.2 XLS automática 4x2, que custa R$ 128.250. Já a 2.2 XLS manual 4x4 custa R$ 147.520, enquanto a versão 2.2 XLS automática 4x4 tem o preço sugerido de R$ 154.610. Entre as novidades, esse pacote tem ar-condicionado digital de dupla zona, central multimídia SYNC 3 com tela de oito polegadas e comandos de voz, painel configurável com duas telas de 4,2 polegadas e faróis de neblina, além de sete airbags (frontais, laterais, de cortina e de joelho para o motorista), vidros elétricos, retrovisores com ajustes elétricos, câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro, alarme, chave programável MyKey, ajuste de altura e lombar do banco do motorista, compartimento climatizado no console e rodas de liga leve de 17 polegadas com pneus 265/65 R17 All Season na versão 4x2 e 265/65 R17 All Terrain nas 4x4.


Subindo um nível, vem a Ranger 3.2 XLT automática 4x4 (R$ 176.420), que acrescenta bancos e volante revestidos em couro, sensor de chuva, multimídia SYNC 3 com navegação, faróis com acendimento e ajuste automático de altura, monitoramento de pressão dos pneus, retrovisores com piscas integrados e rebatimento elétrico, retrovisor interno eletrocrômico, para-sóis com espelho e iluminação e rodas de liga leve de 18 polegadas com pneus 265/60 R18 All Season.

ASSISTENTES A versão de topo é a 3.2 Limited automática 4x4 (R$ 188.990), que se destaca pelos itens semiautônomos de assistência ao motorista, como o reconhecimento de sinais de trânsito, frenagem autônoma com detecção de pedestres, alerta de colisão, permanência em faixa, controle de cruzeiro adaptativo e farol alto automático. Além desses sistemas sofisticados, a picape traz chave com sensor de presença, rodas de 18 polegadas e sensor de estacionamento dianteiro.


Publicidade