Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Para puristas da pilotagem

A Porsche anunciou para o segundo semestre o início da produção do 911 Speedster, bólido conversível de dois lugares inspirado no lendário Roadster Nº 1, lançado em 1948


postado em 11/05/2019 05:11

(foto: Porsche/Divulgação)
(foto: Porsche/Divulgação)

Nem todos entendem o verdadeiro significado da expressão “prazer de dirigir”. Para alguns, o sentido vai além do simples ato de entrar no carro e sair por aí. O prazer passa pelo perfeito posicionamento no banco, o ronco do motor, o incansável ato de cambiar, e a incrível sensação de ter o carro à mão, rente ao chão, e você no comando. É pra esse tipo de pessoa que a Porsche resolveu produzir o 911 Speedester, conversível de dois lugares que já havia sido apresentado como conceito. Agora, ele vai para a linha de montagem e vai sair com um motor de 510cv e câmbio manual. Serão produzidas em edição limitada 1.948 unidades do modelo, em alusão ao icônico Roadster Nº 1, lançado em 1948.
A Porsche garante que o 911 Speedster traz o ideal de um esportivo purista, com tecnologia para auxiliar o motorista no uso diário. Mas com tanta potência, fica difícil imaginar que será fácil conter o ímpeto de pisar fundo no acelerador. O modelo será produzido na fábrica da Porsche de Zuffenhausen, na Alemanha, e vai trazer características do 911 R (de 2016) e o 911 GT3, que serviram de base para seu desenvolvimento. O visual segue as linhas do Roadster Nº 1.
A primeira aparição do 911 Speedster como conceito foi no ano passado, em cerimônia comemorativa do aniversário de 70 anos dos carros esportivos da Porsche, em Zuffenhausen. E o modelo de série preserva quase todas as características do protótipo, que teve aprovação total do público. Alguns detalhes no conversível chamam a atenção, como a tampa do compartimento da capota, que tem duas bolhas para otimizar a aerodinâmica. É feita em peça única de plástico reforçado com fibra de carbono. Dois elementos de acabamento na dupla bolha abrem espaço para o sistema de proteção anticapotagem, caso necessário.
A estrutura do teto é leve e apoia a capota de tecido, que se encaixa perfeitamente nas molduras das janelas laterais menores, conferindo ao Speedster um perfil mais robusto. Para abrir a capota do conversível não é preciso muito esforço. Ao toque em um botão, o gancho da trava central na moldura do para-brisa e as duas barbatanas laterais da capota de tecido são liberados. A tampa traseira é destravada eletricamente e desliza para trás por uma curta distância, abrindo espaço para o teto de tecido, que se dobra em forma de Z por trás dos bancos dianteiros.
O modelo traz ainda outros elementos de fibra de carbono, como o capô e os para-lamas. O Speedster traz espelhos retrovisores externos Sport Design, aquecidos e ajustáveis eletricamente, além de defletor traseiro extensível e aerodinamicamente regulável. O interior tem acabamento em couro e fibra de carbono, e painel com conta-giros central, instrumentos com mostrador preto e ponteiro branco, e números e escalas verdes, uma referência ao seu antecessor, o Porsche 356 Speedster. A edição limitada é marcada pelo emblema fixado na estrutura entre os bancos dianteiros, que traz o número de série.
A montadora vai disponibilizar o 911 Speedster, opcionalmente, com pacote Heritage Design, desenvolvido pela Porsche Exclusive Manufaktur, e que reinterpreta elementos clássicos das décadas de 1950 e 60. Uma pintura branca em forma de dardo nos para-lamas dianteiros é aplicada à pintura do veículo, que tem a cor GT prata metálico. Além disso, a versão traz adesivos esportivos redondos para as portas e o capô. E quem gosta de personalizar o carro poderá escolher seus próprios números de corrida, de no máximo dois dígitos.

MOTOR Mas quem compra um Porsche não abre mão de uma perfomance esportiva e exige um conjunto mecânico digno de um bólido de pista. E nesse quesito o Speedster não decepciona. Ele traz o mesmo motor do 911 GT3, um boxer de 4.0 litros, seis cilindros, aspirado de alta rotação, com 510 cv, acoplado à transmissão GT de seis velocidades, operada manualmente. A potência é alcançada a 8.400rpm, com a rotação máxima do motor fixada em 9.000rpm. O torque máximo é de 47,9kgfm a 6.250 rpm. O novo 911 Speedster acelera até 100km/h em 4,0 segundos e alcança máxima de 310km/h.
A transmissão manual de seis marchas traz a função de autoaceleração, que compensa as diferenças de rotação do motor entre nas reduções de velocidade, por meio de acionamentos automáticos do acelerador. O sistema pode ser ativado a qualquer momento, independentemente da opção de regulagem do Porsche Active Suspension Management, de gerenciamento ativo da suspensão. A trava mecânica do diferencial traseiro, com sistema de bloqueio assimétrico, completa o aspecto esportivo da transmissão.
O Speedster conta ainda com sistemas de controle como o Porsche Torque Vectoring (vetoreamento de torque), Porsche Stability Management (PSM - gerenciamento de estabilidade) e PASM com acerto esportivo e rebaixamento de 25mm. As rodas são de liga forjadas de 20 polegadas, com travamento central. O sistema de freios conta com discos cerâmica ventilados e perfurados.
O novo Porsche já pode ser encomendado na Alemanha, onde tem preço inicial de 269.274 euros. Mas se você gostou e animou a comprar um, a montadora alemã garante que o modelo vai desembarcar por aqui no segundo semestre, mas não revelou com qual pacote de equipamentos e muito menos o preço, que com certeza não deve ser baixo.


Publicidade