Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Três letras que voam

Mercedes-AMG, divisão esportiva da marca alemã, lança no Brasil três versões do C 63, sendo dois sedãs e um cupê. Motor V8 4.0 biturbo chega a ter 510cv e 71,4kgfm de torque


postado em 16/03/2019 05:18

A grade cromada e as minissaias nas laterais revelam o DNA do modelo preparado pela divisão esportiva da marca, a AMG. Na traseira, as duas ponteiras de escapamento duplas foram remodeladas e cromadas (foto: Mercedes-Benz/Divulgação )
A grade cromada e as minissaias nas laterais revelam o DNA do modelo preparado pela divisão esportiva da marca, a AMG. Na traseira, as duas ponteiras de escapamento duplas foram remodeladas e cromadas (foto: Mercedes-Benz/Divulgação )


A Mercedes-AMG lança no Brasil o C 63, modelo mais vendido da divisão esportiva da marca da estrela solitária. São três versões disponíveis: os sedãs C 63 e C 63 S, além do C 63 S Coupé. Além do design exclusivo, os veículos assinados pela sigla trazem performance digna das pistas. De cara, a grade cromada com barras verticais entregam que o carro que se aproxima do seu retrovisor é um autêntico AMG. As laterais trazem minissaias, rebaixando sem rebaixar a carroceria e auxiliando a aerodinâmica.


Já na traseira, as duas ponteiras de escapamento duplas foram remodeladas em cromo de alto-brilho, emolduradas pelo novo difusor, que ficou mais aparente. Tamanho é o compromisso com a esportividade que até as rodas de 19 polegadas tiveram a aerodinâmica otimizada, com a geometria dos raios projetados para melhorar o fluxo de ar ao redor do componente, combinando isso na melhor dose possível, com baixo peso e resfriamento dos freios para alcançar o máximo em desempenho e eficiência.

DENTRO No interior, destaque para os bancos esportivos revestidos em couro e painel com acabamento em fibra de carbono. O quadro de instrumentos é digital, com tela de 12,3 polegadas que permite escolher entre três estilos de mostradores: Clássico, Esportivo e o Superesportivo (exclusivo AMG). O volante tem a base plana, com couro napa e microfibra, além de paddle shifters em aço galvanizado para trocas de marcha manuais.


Já o sistema operacional do veículo pode ser comandado por meio de um touchpad, teclas no volante ou ainda por voz. Pela tela central de 10,25 polegadas do sistema multimídia é possível visualizar informações exclusivas de veículos AMG como força G, o momento ideal para troca de marcha (com foco no desempenho), temperatura do óleo do motor e da transmissão, pressão de alimentação, situação momentânea de sistemas como tração e estabilidade, suspensão, escapamento e transmissão.

V8 BITURBO As três versões trazem sob o capô o motor V8 4.0 biturbo, porém, com temperamentos diferentes: 467cv de potência e 66,3kgfm de torque para o Mercedes-AMG C 63, com aceleração até os 100km/h em 4,1 segundos e máxima limitada em 250km/h; já os outros dois com especificação S têm 510cv e 71,4kgfm, com aceleração de até 3,9 segundos e máxima limitada em 290km/h. Na fábrica de Affalterbach, cada motor é montado por um só mecânico. A transmissão tem tração traseira e câmbio automatizado de dupla embreagem de nove marchas.


As suspensões, de quatro braços no eixo dianteiro e multilink independente no eixo traseiro, têm sistema de ajuste eletronicamente controlado, otimizando o conforto e a performance nas curvas. O amortecedor é ajustado individualmente para cada roda e depende do estilo de condução, superfície da estrada e do ajuste de suspensão selecionado. São até seis modos de condução disponíveis – Slippery, Comfort, Sport, Sport+, Race (exclusivo para C 63 S) e Individual –, que ajustam as características de dirigibilidade do veículo. A direção tem assistência eletromecânica e redução variável. O escapamento tem flap variável, que vai do discreto ao modo “infernizar a vida de quem tem enxaqueca”.


Publicidade