Publicidade

Estado de Minas SÉRIE B

Cruzeiro contra tudo e contra todos

Com campanha inquestionável e futebol envolvente, jogadores do Cruzeiro estão cientes de que os adversários virão com tudo para tentar "roubar" pontos da equi


07/06/2022 04:00 - atualizado 07/06/2022 16:57

Festa dos jogadores do Cruzeiro com a torcida
A sintonia entre time e torcida, lotando o Mineirão na maioria das partidas, tem contribuído com a fase positiva da Raposa (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)


Líder isolado da Série B e invicto há 11 jogos, o Cruzeiro é, atualmente, o time a ser batido no Brasileiro da Série B. A expectativa da torcida, e também dos jogadores, é que a equipe mantenha o bom desempenho e termine esta temporada com a vaga carimbada na elite do futebol brasileiro. Amanhã, o time enfrenta o CRB, às 19h, no Mineirão, pela 11ª rodada.

“Acreditamos sim que muitos adversários virão aqui na nossa casa tentar tirar pontos nossos, mas vamos continuar trabalhando com os pés no chão. Procurar fazer tudo aquilo que o professor (técnico Paulo Pezzolano) tem pedido no dia a dia. É manter a humildade e a intensidade até o final do campeonato”, avaliou ontem o lateral-esquerdo Matheus Bidu.

Os números em relação às equipes fora do G-4 são ainda melhores. O Grêmio, em 5º lugar, soma 14 pontos. Essa é a maior distância entre o 1º e o 5º colocados durante a 10ª rodada na história da Série B de pontos corridos.

“Sabemos que é um campeonato de muita competitividade. Os adversários são muito difíceis. Vamos continuar encarando o próximo jogo como o mais importante para nós. O nosso objetivo é o final do campeonato, mas, com muita seriedade e humildade, vamos encarar cada jogo como o jogo da vida”, disse Matheus Bidu.

Bidu x Rafael Santos

Em seu elenco, o Cruzeiro conta com dois laterais-esquerdos destaques da Série B do Brasileiro de 2021. Para esta temporada, Matheus Bidu veio emprestado junto ao Guarani, e Rafael Santos retornou de empréstimo da Ponte Preta.

Em 2022, ambos atletas têm tido oportunidades de jogar com Pezzolano. Bidu atuou em seis partidas nesta Série B, sendo três como titular. Já Rafael Santos atuou nos 10 jogos possíveis, sendo sete entre os 11 iniciais. “A disputa é muito saudável. No dia a dia, um procura ajudar o outro. Questão a isso, estamos despreocupados. Graças a Deus, quem está ganhando com isso é o clube. Mas, no dia a dia sempre procuramos trabalhar firme e intensamente”, afirmou Bidu.

Com o esquema de três zagueiros, os laterais do Cruzeiro têm tido cada vez mais liberdade para chegar ao ataque. Muito devido a tais oportunidades, Bidu soma um gol e uma assistência na temporada. Já Rafael Santos balançou as redes uma vez e deu três passes para gol.

Em 2021, quando atuava pelo Guarani, Matheus Bidu fez quatro gols na Série B e deu cinco assistências. Já Rafael Santos, pela Ponte Preta, marcou três vezes e deu quatro passes para seus companheiros balançarem as redes.

Edu treina

O centroavante Edu, que atuol apenas 45 minutos na vitória do Cruzeiro sobre o Operário por 2 a 1, no Paraná, na sexta-feira – Rafael Silva iniciou a partida –, esteve em campo no treinamento de ontem, na Toca da Raposa II. O artilheiro treinou normalmente com o restante do elenco celeste. Na semana passada, Edu fez apenas trabalhos específicos para se recuperar de um incômodo na coxa direita, sentido ainda na vitória por 1 a 0 diante do Criciúma, pela 9ª rodada da Série B.

 Na próxima partida da Raposa, contra o CRB, amanhã, às19h, no Mineirão, pela 11ª rodada da Segunda Divisão, o treinador uruguaio terá dois reforços importantes na zaga celeste: o zagueiro Lucas Oliveira e o lateral-direito Geovane Jesus, que retornam após cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

Ampla vantagem celeste

O CRB, próximo adversário do Cruzeiro, tem apenas 20% de aproveitamento como visitante nesta edição da Série B do Campeonato Brasileiro – retrospecto de uma vitória e quatro derrotas. O Galo Pajuçara tentará mudar esse panorama diante da Raposa, amanhã, no Mineirão. Jogando fora de casa, o CRB enfrentou Ponte Preta (derrota por 1 a 0), Grêmio (derrota por 2 a 0), Novorizontino (derrota por 3 a 1), Criciúma (derrota por 3 a 0) e Sport (vitória por 1 a 0). Seu saldo nesses confrontos é de  -7 gols.

Desde que a Série B começou, o Cruzeiro está invicto como mandante. Venceu todos os quatro jogos que fez em Belo Horizonte e ainda não foi vazado dentro de casa. O time celeste enfrentou Brusque (1 a 0), Londrina (1 a 0) e Sampaio Corrêa (2 a 0), no Mineirão, e Grêmio, no Independência (1 a 0). A única outra equipe da Segunda Divisão com 100% de aproveitamento jogando em seus domínios é o Bahia, que ganhou as cinco partidas que disputou na Fonte Nova, em Salvador.

O Cruzeiro é o líder da Série B, com 25 pontos – oito vitórias, um empate e uma derrota. Já o CRB está na 13ª posição, com 11. A equipe alagoana venceu três partidas, empatou duas e perdeu cinco.

ESTRELADA...

Cantos homofóbicos

O Cruzeiro chegou a um acordo com o Superior Tribunal de Justiça esportiva (STJD) para evitar julgamento por cantos homofóbicos. O clube propôs uma transação disciplinar à Procuradoria, responsável pela denúncia, que foi acolhida ontem, segundo informações do Globo Esporte. Agora, é necessário que a transação seja homologada para a Raposa se livrar do risco de perder pontos na Série B.Em contato com o Superesportes, a Raposa não quis falar sobre o assunto por se tratar de um processo em andamento. No entanto, a proposta cruzeirense está em evidência há uma semana. No dia 30 de maio, era esperado que o julgamento ocorresse, pois a denúncia em relação aos cantos homofóbicos frente ao Grêmio, em jogo pela sexta rodada, seria colocada em votação. Entretanto, o caso saiu da pauta a partir dessa proposta de transação disciplinar pelo departamento jurídico celeste.
 
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade