Publicidade

Estado de Minas CRUZEIRO

Ronaldo paga a dívida e espera fim do Transfer Ban

Novo chefe do clube desembolsou R$ 20 milhões para quitar pendências


25/01/2022 04:00 - atualizado 25/01/2022 08:37

Dirigente conversa com o técnico Paulo Pezzolano, que sem pendências poderá usar reforços no fim de semana
Dirigente conversa com o técnico Paulo Pezzolano, que sem pendências poderá usar reforços no fim de semana (foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Ronaldo Nazário ainda não sacramentou a compra de 90% das ações do Cruzeiro Sociedade Anônima do Futebol (SAF), mas já assumiu o carro-chefe do clube. Prova disso é que foi do bolso dele que saíram mais de R$ 20 milhões para pagar dívidas com Defensor-URU, Mazátlan-MEX (antigo Monarcas Morelia) e Tigres-MEX referentes às contratações do armador De Arrascaeta e dos atacantes Riascos e Rafael Sóbis.

“Esse pagamento não estava previsto para o momento atual – estamos em período de diligências e ainda não assinamos o contrato de compra que me confirmará como acionista majoritário da SAF. Meu movimento é um voto de confiança na recuperação da nossa casa e um passo firme em direção a um novo Cruzeiro – austero, forte, comprometido e respeitoso”, disse Ronaldo, em carta aos sócios-torcedores do Cruzeiro.

Agora, a Raposa espera que a Fifa suspenda o chamado Transfer Ban para poder inscrever os atletas que contratou para a temporada 2022: os goleiros Rafael Cabral e Gabriel Brazão; o lateral-direito Gabriel Dias; os zagueiros Maicon, Sidnei e Mateus Silva; os volantes Filipe Machado, Pedro Castro e Willian Oliveira; o armador João Paulo; e os atacantes Waguininho e Edu. O lateral-esquerdo Bidu, do Guarani, é mais um que deverá acertar com a Raposa.

O artigo 65 do Regulamento Geral das Competições da Federação Mineira de Futebol (FMF) diz que “poderão participar das competições organizadas pela DCO, os atletas que tenham sido registrados na FMF e que tenham seus nomes publicados, no BID/CBF, até o dia útil imediatamente anterior à realização da partida”. Ou seja, para que todos possam ser escalados amanhã, às 17h, contra a URT, no Mineirão, precisam sair no Boletim Informativo Diário (BID) até as 19h de hoje.

Se isso não ocorrer, pois depende de trâmites burocráticos, o técnico Paulo Pezzolano terá de colocar em campo uma equipe formada por jogadores remanescentes do ano passado, como o lateral e volante Rômulo, os volantes Adriano e Lucas Ventura, o armador Giovanni e os atacantes Bruno José e Thiago. Ao lado deles, atletas das categorias de base, como o zagueiro Paulo e o atacante Vítor Roque.

O importante é que o clube continue honrando seus compromissos, o que parece ser a prioridade de Ronaldo. Sem ele, talvez, o Cruzeiro não teria condições nem de disputar a temporada 2022, como admitiu o presidente Sérgio Santos Rodrigues durante bate-papo virtual promovido pela Fundação Getúlio Vargas na manhã de ontem.

“Realmente, hoje, graças a Deus, a gente conseguiu ajudar a pavimentar o caminho para mudar e, tenho certeza que com o Ronaldo, e os investidores, se o Ronaldo quiser, o Cruzeiro está mais garantido. Mas não é absurdo falar que estivemos perto de fechar as portas. Porque estamos num cenário de pagar R$ 10 milhões, 15 milhões, R$ 20 milhões. Se não tivesse patrocinador, torcedor que viesse ajudar, e outros tipos de ajuda que tivemos no começo, não teríamos conseguido superado esses momentos difíceis”, afirmou o mandatário celeste, que agora comanda apenas a associação, que conta com dois complexos esportivos e de lazer, um no Barro Preto e outro na região da Pampulha.

Em 18 de dezembro, ele acertou a venda de 90% das ações da SAF para Ronaldo Nazário, que assinou uma intenção de compra. Ao fim de 90 dias, eles deverão sacramentar a negociação, com o craque se comprometendo a fazer investimentos para ter um time competitivo. Ele ficará não só com o futebol profissional, mas também as categorias de base e o futebol feminino, incluindo os direitos dos atletas.

Pela Lei que permitiu a criação das SAF’s, 20% do faturamento obtido com o futebol por ano deve ser repassado à associação, que terá 10 anos para quitar suas dívidas. No caso do Cruzeiro, os débitos beiram R$ 1 bilhão, incluindo impostos atrasados, que já estão devidamente parcelados.


enquanto isso...
...Clube se despede
de Benecy Queiróz

O Cruzeiro usou as redes sociais para lamentar a mortede Benecy Queiroz, funcionário com quase 50 anos de serviços prestados ao clube. Ele tinha 82 anos e lutava contra um câncer. “O Cruzeiro comunica e lamenta a morte de Benecy Queiroz, colaborador com quase 50 anos de clube. O Cruzeiro deseja força à família e amigos.” O último cargo de Benecy na Raposa foi de supervisor administrativo. Antes, ele atuou como supervisor de futebol, sendo um dos elos do clube com dirigentes da FMF, CBF e de outras agremiações. Graduado em Educação Física pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Benecy exerceu até mesmo a função de técnico do Cruzeiro em 1975, 1980, 1983 e 1991. Em sete jogos, obteve uma vitória, três empates e três derrotas. Também foi preparador físico.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade