Publicidade

Estado de Minas A MEDALHISTA DO SKATE

Rayssa Leal, a Fadinha: 'Não sei explicar o que está acontecendo'

Em êxtase, atleta mais jovem a conquistar medalha olímpica em 85 anos agradeceu o apoio dos brasileiros


26/07/2021 10:15 - atualizado 26/07/2021 14:04

Nossa 'Fadinha' foi às redes sociais contar como está feliz com a conquista da medalha no Japão(foto: Reprodução/Instagram)
Nossa 'Fadinha' foi às redes sociais contar como está feliz com a conquista da medalha no Japão (foto: Reprodução/Instagram)

Após a madrugada emocionante em que conquistou a medalha de prata na estreia olímpica e na estreia do skate street em uma Olimpíada, Rayssa Leal, 13 anos, não sabe conter a felicidade. Pelas redes sociais, na manhã desta segunda-feira (26/7), a fadinha brasileira agradeceu o apoio dos seguidores e comemorou a vitória.

“Fizemos história! Eu não sei explicar tudo que estou vivendo. Só sei agradecer. Obrigada Deus, obrigada família, amigos, cbsk [Confederação Brasileira Skate], e a todos vocês que torceram muito!”, escreveu.
Logo após publicar o post, ela também utilizou a ferramenta de vídeos instantâneos do Instagram, o Stories, para falar com os brasileiros. No primeiro vídeo, a atleta não fala muito, mas grita e sorri bastante, enquanto mostra a medalha. “Pegando o celular agora minha gente, olha isso aqui [mostra a medalha]”, diz. “Estou muito feliz, obrigada!! Comendo arroz e feijão, coisa boa! Let’s go”, diz.

A emoção e falta de palavras de Rayssa para descrever o que fez em Tóquio não é à toa. A maranhense é a medalhista mais jovem dos Jogos Olímpicos nos últimos 85 anos. Ao falar do Brasil, ela também quebra recorde: ela é a representante mais jovem do país em toda a história.
A notoriedade, a alegria e a diversão em praticar o esporte chamou a atenção dos brasileiros e dos estrangeiros. No Twitter, Rayssa ainda é o primeiro assunto mais comentado, com 2, 25 milhões de tuítes que citam o nome dela. No Instagram, faltam apenas 100 mil seguidores para alcançar a marca de 3 milhões de seguidores.

Os brasileiros vibram com o talento, coragem e determinação da atleta. O conjunto, de acordo com os internautas, resultou na 'única alegria' do país, que vive momentos de tensão durante a pandemia, além do cenário político em meio às tensões.

Brincando, Rayssa Leal entra em top 10 de medalhistas mais jovens dos jogos olímpicos

"O país na merda. Cada indivíduo aqui com seu problemaço em casa. Todos SORRINDO simultaneamente com a manobra de skate que coloca uma medalha de prata na menina de 13 anos. O esporte é isso. Salva vidas, representa pessoas, busca esperança", escreve um usuário. 
 

 



O sucesso, no entanto, é respaldado pela admiração de um dos maiores nomes do esporte: Tony Hawk, o lendário skatista profissional que realizou o giro de 900 graus pela primeira vez em uma competição. No Instagram, ele publicou três vídeos de Rayssa em ação e um post com ela e as duas japonesas Momji Nishiya (ouro) e Fuuna Nakayama (bronze) que também subiram ao pódio.

O atleta, que tem 10 medalhas de ouro, três de prata e duas de bronze no X Games, competição considerada “os Jogos Olímpicos dos esportes radicais”, é chamado de ‘Tonyzinho’ por Rayssa e ofereceu suporte para a menina em treinos antes da competição.



 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade