Publicidade

Estado de Minas CAMPEONATO BRASILEIRO

Hulk decide de novo, e Atlético vence a sexta seguida no Brasileirão

Galo goleou o Bahia por 3 a 0, no Mineirão, com dois gols do artilheiro


25/07/2021 16:57 - atualizado 25/07/2021 17:01

Hulk brilhou mais uma vez: já são 15 gols na temporada(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Hulk brilhou mais uma vez: já são 15 gols na temporada (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
No dia em que completou 35 anos de vida, Hulk deu o presente para a torcida do Atlético. Na manhã deste domingo, no Mineirão, o atacante marcou dois gols na vitória do Galo sobre o Bahia, por 3 a 0, em duelo válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Nathan, no fim, fechou o placar no Gigante da Pampulha. Foi o sexto triunfo consecutivo da equipe alvinegra na competição.

Depois de um primeiro tempo de pouco futebol, o atacante apareceu para brilhar. Primeiro, numa arrancada, tabela e gol com toque de categoria. Depois, ao sofrer e converter pênalti, dando números finais ao confronto.
 
Foi a sexta vitória seguida do Galo no Brasileirão. O alvinegro, em 2° lugar, mantém a diferença de três pontos para o líder Palmeiras, que também venceu na rodada. O Galo soma 28. Já o Bahia está em oitavo, com 17.
 
Os dois times voltam a se enfrentar na quarta-feira, às 21h30, também no Mineirão. O jogo é válido pela primeira partida das oitavas de final da Copa do Brasil.

O jogo
 
O Atlético entrou em campo com duas mudanças em relação ao time que enfrentou o Boca Juniors, na última terça-feira, pela Libertadores. Alan Franco no lugar de Tchê Tchê, que ficou no banco, e Dylan na vaga de Savarino. O venezuelano, poupado, não esteve nem no banco de reservas.
 
A proposta de jogo foi clara desde os primeiros minutos. O Galo tinha a bola, mas muita dificuldade para furar o ferrolho do Bahia. Os visitantes, por sua vez, esperavam uma brecha para o contra-ataque.
 
Em certos momentos da partida, apenas o goleiro Everson estava no campo de defesa alvinegro. O domínio de posse de bola, no entanto, não foi refletido em chances criadas. O Galo teve apenas uma oportunidade clara na etapa inicial. Aos 11', Nacho cobrou falta no ângulo. O goleiro Matheus Teixeira tocou na bola, que explodiu no travessão na sequência.
 
Na segunda metade da etapa inicial, o Bahia passou a sair mais e assustou em alguns contra-ataques e cobranças de escanteio. Mas nenhuma grande chance foi criada pela equipe visitante.
 
O Atlético voltou para o segundo tempo com duas mudanças. Novidades no time, Alan Franco e Dylan deixaram o campo para as entradas de Tchê Tchê e Eduardo Sasha.
 
O Atlético seguiu com dificuldades de infiltração na defesa do Bahia. Era preciso uma jogada individual para furar o sistema montado pelo técnico Dado Cavalcanti. E ela aconteceu, aos 12'. Hulk arrancou do meio-campo, tabelou com Sasha e recebeu dentro da área. O camisa 7 dominou e, na cara de Matheus Teixeira, deu toque por cima do goleiro com a perna direita para abrir o placar: 1 a 0.
 
Depois do gol, o Bahia saiu mais para o jogo e teve duas boas oportunidades, com Rossi, que cobrou falta com perigo, e Matheus Galdezani, que obrigou Everson a fazer boa defesa.
 
Mas o aniversariante do dia estava impossível. Hulk roubou a bola de Jonas, arrancou em velocidade e foi derrubado dentro da área pelo goleiro Matheus Teixeira. Na cobrança, o centroavante alvinegro deslocou o arqueiro adversário para balançar as redes: 2 a 0. 

O técnico Dado Cavalcanti tentou colocar o Bahia para cima, mas a estratégia não deu muito certo. Melhor para o Galo, que ainda marcou o terceiro no Mineirão. Hyoran cobrou escanteio perigoso, Matheus Teixeira não conseguiu afastar. A bola sobrou para Nathan. O substituto de Hulk conseguiu empurrar para as redes e dar números finais ao confronto: 3 a 0.
 
ATLÉTICO 3 X 0 BAHIA
 
Atlético
Everson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso e Dodô (Réver, 24/2°T; Allan, Alan Franco (Tchê Tchê, intervalo), Dylan (Eduardo Sasha, intervalo), Matías Zaracho e Nacho Fernández (Hyoran, 35/2°T); Hulk (Nathan, 41/2°T)
Técnico: Cuca
 
Bahia
Matheus Teixeira; Nino, Conti, Ligger e Matheus Bahia (Juninho Capixaba, 39/2°T); Jonas (Raniele, 39/2/T), Patrick e Lucas Araújo (Matheus Galdezani, 18/2°T); Rodriguinho (Maycon Douglas, 29/2°T), Rossi (Óscar Ruiz, 29/2°T) e Gilberto
Técnico: Dado Cavalcanti
 
Gols: Hulk, 12/2°T e 34/2°T, e Nathan, 45/2°T
Cartões amarelos: Rossi, 21/1°T; Dodô, 9/2°T; Mariano, 22/2°T
 
Motivo: 13ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Mineirão
Data: domingo, 25 de julho
Horário: 11h
 
Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa (PI)
Assistentes: Rogério de Oliveira Braga e Márcio Iglésias Silva (PI)
Árbitro de vídeo: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade