Publicidade

Estado de Minas CRUZEIRO

Jogadores comentam salários atrasados no Cruzeiro; entenda o cenário

Rômulo e Sobis disseram que diretoria está correndo atrás de recursos


21/07/2021 07:07 - atualizado 21/07/2021 07:11

Rômulo afirmou que jogadores estão se dedicando ao máximo(foto: Reprodução/Cruzeiro/YouTube)
Rômulo afirmou que jogadores estão se dedicando ao máximo (foto: Reprodução/Cruzeiro/YouTube)
Os jogadores Rômulo e Rafael Sobis tomaram a iniciativa de falar em nome do grupo do Cruzeiro nesta terça-feira, depois da derrota para o Remo por 1 a 0, no estádio Baenão, em Belém-PA, pela 13ª rodada da Série B. O resultado empurrou o time para a zona de rebaixamento, em 17º, com 11 pontos.

Um dos temas abordados na coletiva foi se os salários atrasados influenciam na parte psicológica, já que a equipe completou sete partidas consecutivas sem triunfar na competição (quatro empates e três derrotas) e praticamente perdeu de vista o quarto colocado, Goiás, com 23 pontos.

Rômulo admitiu que problemas externos interferem no futebol e em qualquer outro trabalho. Todavia, garantiu que a diretoria tem se empenhado bastante para buscar recursos junto a patrocinadores, de modo que as folhas sejam colocadas em dia. Inclusive, o clube quitou um mês de remuneração na carteira de trabalho nessa terça-feira.

"Claro que problemas externos afetam sim o rendimento. Isso é inegável, não só no futebol, mas em qualquer área para qualquer trabalhador. Mas o clube tem dado satisfação quase todos os dias de que vai fazer o máximo para trazer parceiros, patrocinadores, levantar verba para que isso seja quitado o quanto antes, não só dos jogadores, mas principalmente dos funcionários com salários baixos. O clube está se movimentando muito para isso, até o (Rodrigo) Pastana (diretor executivo), que chegou, está mobilizando parceiros para que isso fique em dia".

Rafael Sobis corroborou a versão de Rômulo sobre a busca da diretoria pelo dinheiro para regularizar o pagamento e negou a existência de corpo mole no grupo. Para o camisa 10, o time tem condições de colocar um ponto final na série de maus resultados e sair da zona de rebaixamento. O próximo compromisso é no sábado, às 16h30, contra o Vila Nova-GO, no estádio Serra Dourada, em Goiânia.

"São normais esses questionamentos. Todos sabem o que está acontecendo, todos estão lutando, todos com suas dificuldades e todos pensando no Cruzeiro. Eu como atleta preciso chamar a responsabilidade, tentar melhorar, pensar em coisas para melhorar. A direção está tentando e correndo atrás de recursos para amenizar o problema que é muito grande", disse Sobis.

"Ninguém aqui está de sacanagem, a luta segue, nossa bola bate na trave e sai, o time perde um gol e o rival vai lá e marca. Mas todos que estão aqui vivem o Cruzeiro e lutam pelo Cruzeiro. Vamos sair dessa, podem ter certeza que trabalho e caráter não vão faltar", complementou.

A reportagem apurou quais são os débitos do Cruzeiro com os jogadores. Todo o elenco ainda precisa receber um mês de salário na CLT e três meses de direitos de imagem. Já os remanescentes de 2020, além dos problemas citados, estão com a remuneração de outubro e o décimo terceiro pendentes.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade