Publicidade

Estado de Minas ATLÉTICO

Contra o Remo, Atlético tentará apagar impressão ruim de estreia na Série A

Galo não jogou bem contra o Fortaleza e acabou derrotado no Mineirão


01/06/2021 07:38 - atualizado 01/06/2021 07:42

Contra o Remo, Atlético de Cuca dará início a luta pelo bicampeonato(foto: Pedro Souza/Atlético)
Contra o Remo, Atlético de Cuca dará início a luta pelo bicampeonato (foto: Pedro Souza/Atlético)
Mudança de página no Atlético. Após a estreia com derrota de virada em casa no Campeonato Brasileiro, o alvinegro agora se concentra em começar bem a Copa do Brasil, torneio que pode lhe render R$ 56 milhões se for campeão. Na noite desta quarta-feira, às 19h, o Galo visita o Remo, no estádio Baenão, em Belém.

O objetivo principal da equipe é conseguir retomar as boas atuações. Antes do revés por 2 a 1 para o Fortaleza, o Galo vinha de uma sequência de 12 jogos sem derrota (oito vitórias e quatro empates, com 22 gols marcados e cinco sofridos). No período, conquistou o Campeonato Mineiro e garantiu a liderança geral na fase de grupos da Copa Libertadores.
 
O revés no Mineirão colocou uma dúvida na cabeça dos torcedores: o Atlético será capaz de enfrentar equipes mais organizadas na sequência da temporada? Para o meio-campista Tchê Tchê, não é uma derrota que vai descredenciar o trabalho que vinha sendo feito nas últimas semanas.

 “Não somos o melhor time quando vencemos e muito menos um time que está tudo errado na hora da derrota”, disse o jogador.
 
“Claro que foi longe de ser um resultado que nós esperávamos para a estreia no Brasileiro, ainda mais sendo diante de nossos domínios, na nossa casa, no Mineirão. Mas acho que, infelizmente, isso vai acontecer, as derrotas vêm. Bastam ver como vamos encará-las”, completou.

Desfalques
 
Para o jogo contra o Remo, o Atlético terá que superar uma longa lista de desfalques. Em Belém, o técnico Cuca terá seis baixas por convocações na 'Data Fifa' entre esta e a próxima semana. O lateral-direito Guga e o lateral-esquerdo Guilherme Arana foram convocados para a Seleção Brasileira Sub-23. Já o zagueiro Junior Alonso, o meio-campista Alan Franco e os atacantes Jefferson Savarino e Eduardo Vargas estão a serviço das seleções de Paraguai, Equador, Venezuela e Chile nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. 
 
Além dos convocados, Cuca não conta com o atacante Keno, com problema muscular na coxa esquerda, e o goleiro Rafael, que passou por cirurgia no ombro direito. 
 
Para Tchê Tchê, o duelo contra o Remo é uma oportunidade para o Atlético apagar a imagem deixada na derrota para o Fortaleza. “Temos nova oportunidade, na quarta-feira, competição de tiro curto, por mais que acabe no fim do ano. Mas são poucos jogos para chegar até a final que almejamos. É mudar, pensar no jogo, que será muito difícil, fora de casa. É ter inteligência para fazer bom jogo e trazê-lo para nossa casa depois”, concluiu.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade