Publicidade

Estado de Minas VÔLEI

Vôlei: Minas terá de vencer para forçar 3º jogo


15/04/2021 04:00 - atualizado 15/04/2021 11:48

No primeiro duelo da final da Superliga, Taubaté sai à frente do MTC: times voltam a se enfrentar amanhã(foto: William Lucas/Inovafoto/CBV)
No primeiro duelo da final da Superliga, Taubaté sai à frente do MTC: times voltam a se enfrentar amanhã (foto: William Lucas/Inovafoto/CBV)

Em jogo cheio de reviravoltas, o Taubaté saiu em vantagem diante do Minas na final da Superliga Masculina 2020/21. O time paulista conquistou a vitória em jogo apertado, por 3 sets a 2, e ficou a um triunfo do bicampeonato. As parciais em Saquarema-RJ foram de 18/25, 25/22, 25/23, 25/16 e 15/11.

Se ganhar a segunda partida da série, amanhã, às 19h, no mesmo local, o Taubaté levantará o troféu da Superliga pela segunda vez seguida. O Minas precisa dar o troco para provocar o terceiro e derradeiro jogo da grande decisão. Se necessário, a finalíssima será no domingo, às 19h, de novo no Centro de Desenvolvimento de Vôlei, reduto de preparação da Seleção Brasileira.

O jogo correspondeu às expectativas quanto a um duelo emocionante. Houve momentos de belas jogadas e muita entrega das duas equipes. Mas os erros também chamaram a atenção, o que evidenciou o nervosismo em uma final. No caso do Minas, o time vacilou no momento de aproveitar a instabilidade do adversário, depois de virar para 2 sets a 1. Os paulistas levaram a melhor com a força ofensiva do oposto Felipe Roque e dos ponteiros Douglas Souza e João Rafael, os nomes da partida.

Mais ligado no início, o Taubaté abriu 5 a 0 logo e assustou o rival minas-tenista, que demorou a entrar no jogo e até buscou a reação. Os paulistas controlaram bem a vantagem e, com bloqueio do central Mauricio Souza, fizeram 25 a 18, abrindo 1 a 0 na partida.

Depois de conversa do técnico Nery Tambeiro, o Minas voltou com nova postura. O saque, especialmente com o ponteiro Honorato, ajudou a subir de produção. O levantador William distribuiu bolas em velocidade, e a equipe de BH era melhor. O Taubaté ainda virou para 18 a 17, mas o MTC retomou o controle e passou novamente à frente. Com saque errado de Lucão, os mineiros fizeram 25 a 22 e empataram: 1 set a 1.

Com personalidade, o Minas foi dominante no terceiro set. Abriu vantagem e teve a contribuição do Taubaté, que sentiu o bom momento do adversário e baixou a guarda. Focado, o MTC fez 25 a 23 em ataque do ponteiro Nicolas Lazo e tomou a dianteira no placar: 2 a 1.

Quando jogaria para fechar o jogo em 3 a 1, o Minas caiu de rendimento. E ainda viu o Taubaté ganhar confiança e crescer em quadra. Com o ponteiro João Rafael na entrada de rede, o time paulista dominou as ações e teve o oposto Felipe Roque em noite inspirada. Sem dificuldades: 25 a 16 e 2 a 2.

O quinto e decisivo set começou com viradas de bola e saques pesados dos dois lados. E também com erros em demasia. Com falhas ofensivas, o Minas permitiu que o Taubaté abrisse 11 a 8 e encaminhasse a vitória. No último ponto, o cubano Escobar sacou para fora e decretou triunfo paulista: 15 a 11, 3 sets a 2.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade