Publicidade

Estado de Minas SÉRIE A

Atlético terá dois confrontos com equipes que também lutam pelo título

Primeiro será com o Inter, no Mineirão. Depois, São Paulo fora de casa


02/12/2020 13:02 - atualizado 02/12/2020 12:26

O meia Zaracho admite que ainda precisa evoluir: 'É um pouco mais difícil do que eu pensava, mas é questão de tempo para que eu vá melhorando'(foto: Bruno Cantini/Agência Galo/Atlético)
O meia Zaracho admite que ainda precisa evoluir: 'É um pouco mais difícil do que eu pensava, mas é questão de tempo para que eu vá melhorando' (foto: Bruno Cantini/Agência Galo/Atlético)
Dezembro chegou e será um mês decisivo para o Atlético, que terá confrontos diretos na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. A equipe comandada pelo técnico Jorge Sampaoli lidera a competição nacional, com 42 pontos – um à frente do vice-líder, São Paulo, que tem dois jogos a menos. Para começar, no domingo o Galo encara o Internacional. As equipes se enfrentam às 18h15, no Mineirão, pela 24ª rodada da Série A.
 
 
Apesar de estar em um momento descendente, o Colorado ocupa a quarta colocação e tem 37 pontos – cinco abaixo do alvinegro. Já o Atlético, além de ter conseguido manter a liderança após passar por vários desfalques, conta com a volta de peças importantes, incluindo o treinador, recuperados da COVID-19. O zagueiro Junior Alonso e o atacante Savarino estão fora – ambos suspensos por causa do terceiro cartão amarelo.

O jogo mais aguardado do mês para os atleticanos, porém, ainda não tem data e horário marcados. O time de Sampaoli vai ao Morumbi enfrentar o São Paulo em 19 ou 20 de dezembro, pela 26ª rodada. Antes, visita o xará paranaense, em Curitiba. O jogo está agendado para 12 de dezembro, às 17h, na Arena da Baixada, pela 25ª rodada. O Athletico atualmente ocupa a 12ª posição, com 28 pontos.

A última partida do ano será novamente contra uma equipe do Paraná, pela 27ª rodada. Em 26 ou 27 de dezembro, o Galo receberá o Coritiba, no Mineirão. O Coxa está em 18º, com apenas 20 pontos ganhos – cinco a menos que o Sport, primeira equipe fora da zona de rebaixamento.

Como a filosofia é dar um passo de cada vez, o Atlético está focado para o duelo com o Colorado. No treino de ontem, na Cidade do Galo, a grande novidade foi o lateral-direito Mariano. Recuperado de lesão muscular na coxa direita, o jogador participou normalmente da atividade.

No entanto, o volante Jair, liberado após se livrar da COVID, foi ausência. O jogador fez um trabalho à parte na academia do CT. Outra ausência, além de Alonso e Savarino, é o goleiro Rafael, diagnosticado com coronavírus na quinta-feira.

Adaptação

Contratado com o status de promessa do futebol argentino, o meio-campista Matías Zaracho admite que a adaptação ao modo de jogar do Brasil tem sido mais difícil do que ele imaginava. O jogador de 22 anos, que tem um mês e meio de clube, projeta evolução.

“É questão de tempo até que eu me adapte bem. Está sendo um pouco difícil para mim. É um pouco mais difícil do que eu pensava, mas é questão de tempo para que eu vá melhorando e me sinta completamente bem adaptado”, afirmou.

Para tirar Zaracho do Racing, o Atlético – auxiliado por investidores – pagou US$ 6 milhões (cerca de R$ 31,6 milhões) por 50% dos direitos econômicos. Em sete jogos com a camisa alvinegra, marcou um gol.

Zaracho diz que ainda não se sente totalmente confortável para realizar a função pedida por Sampaoli. “Desde que Sebastián Beccacece chegou ao Racing, estive jogando na mesma posição em que Sampaoli me coloca agora, de meio-campista interno, por dentro. Fazia um jogo de buscar a bola, desordenar-me. Agora, tenho que manter posição e buscar os espaços”, explicou.

“Sei que estou tendo um pouco de dificuldades, mas tenho que me adaptar a buscar bem os espaços e me acomodar bem dentro do campo. Sei que com o passar do tempo e os minutos (em campo), vou jogando e seguir melhorando”, completou. Ele deve ser titular contra o Internacional.


*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade