Publicidade

Estado de Minas SÉRIE B

Cruzeiro decepciona mais uma vez e vê cair invencibilidade com Felipão

Depois de vencer o líder, time tem confiança derrubada em pleno Mineirão e volta a flertar com a zona de risco na Segundona


28/11/2020 04:00 - atualizado 28/11/2020 12:18

Bastante irregular, a Raposa foi presa fácil para o Confiança e vê o sonho de retorno à Série A ficar cada vez mais distante(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Bastante irregular, a Raposa foi presa fácil para o Confiança e vê o sonho de retorno à Série A ficar cada vez mais distante (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)


Se os primeiros jogos sob o comando do badalado Luiz Felipe Scolari foram animadores para a torcida, o Cruzeiro voltou a decepcionar no Mineirão pela Série B do Brasileiro. A equipe perdeu a invencibilidade desde a chegada do pentacampeão mundial com o revés por 2 a 1 para o Confiança, uma equipe de orçamento inferior e que começa a sonhar com o acesso. A Raposa, por sua vez, não consegue se desgrudar da parte de baixo da classificação e ainda pode perder o 15º lugar para o Vitória, que recebe o CRB, hoje, em Salvador.

É até estranho imaginar que o mesmo Cruzeiro que venceu a líder, Chapecoense, foi o que facilitou as ações do time de Sergipe no Gigante da Pampulha. Mas é justamente a irregularidade o que marca a campanha celeste na difícil caminhada em busca da redenção na Série B. O aproveitamento da equipe em BH é de apenas 41% – são quatro vitórias, quatro empates e cinco derrotas. Foi o terceiro jogo consecutivo como mandante em que a equipe saiu em desvantagem no placar. Com o resultado, a Raposa vê ficar cada vez mais distante o sonho de retorno à Série A.

Ainda que Felipão tenha ajudado a Raposa a evoluir consideravelmente em comparação com os treinadores anteriores, o Cruzeiro está longe de ser a equipe em que o torcedor confia. O sistema defensivo continua apresentando falhas graves que prejudicam a equipe em momentos capitais. Para piorar, todo o ataque segue desperdiçando muitas chances. “Criamos quatro oportunidades muito boas para empatar, mas não conseguimos. Não trabalhamos a bola da melhor forma. Perdemos e vamos ter de nos organizar melhor a equipe para o jogo contra o América”, ressaltou Felipão, reconhecendo que a equipe ficou devendo em relação ao jogo em que venceu a Chapecoense.

O próximo compromisso será diante do vice-líder, América, quarta-feira, às 21h30, no Independência. O Coelho foi um dos concorrentes a desbancar a Raposa no Mineirão, por 2 a 1, no turno.

Na visão do treinador, é difícil explicar por que a equipe tem tido performances tão distintas. “A gente tenta fazer com que as coisas fiquem um pouco melhores. Jogamos uma partida correta contra a Chapecoense, mas em casa saímos sempre atrás no placar, fazendo com que nossa equipe fique desorganizada. Temos algumas dificuldades, especialmente no aspecto psicológico. Esses gols sofridos aos 4min ou aos 5min fazem com que a equipe fique abalada. Fora, temos um posicionamento melhor. Vamos esperar que as coisas ocorram bem para tentarmos chegar até o fim com chances de melhorar”.

GOL OLÍMPICO 

Um dos pontos fracos foi a cobertura nas laterais, já que Raul Cáceres e Patrick Brey permitiram facilmente que os adversários criassem espaços a suas costas. Quando os donos da casa se deram conta, o placar já estava 2 a 0 para os visitantes, com direito a gol olímpico do ex-atleticano Guilherme Castilho e de pênalti cobrado por Renan Gorne. O time de Felipão custou a acordar. O gol de honra de Cáceres, no segundo tempo, não significou uma reação concreta. Por pouco, os celestes não levaram o terceiro, em contra-ataques bem construídos pelo Confiança.

FICHA TÉCNICA
Cruzeiro 1 x 2 Confiança
Cruzeiro: Fábio; Raul Cáceres, Manoel, Ramon e Patrick Brey (Matheus Pereira, intervalo); Adriano (Filipe Machado, intervalo), Jadsom Silva e Régis (Marcelo Moreno, intervalo); Aírton, William Pottker e Rafael Sobis (Arthur Caíke 14 do 2º)
Técnico: Luiz Felipe Scolari
Confiança: Rafael Santos; Thiago (Jeferson 21 do 2º), Nirley, Matheus Mancini e Djalma Silva (Éverton 21 do 2º); Madison (Serginho 13 do 2º), Rafael Vila (Alyson 38 do 2º), Ítalo e Guilherme Castilho; Reis e Renan Gorne (Ari Moura 38 do 2º)
Técnico: Daniel Paulista
24ª rodada da Série B do Brasileiro
Estádio: Mineirão
Gols: Guilherme Castilho 4 e Renan Gorne 24 do 1º; Raul Cáceres 8 do 2º
Árbitro: Andrey da Silva e Silva (PA)
Assistentes: Bárbara Roberta da Costa Loiola e Luís Diego Nascimento (PA)
Cartão amarelo: Rafael Sóbis,  Filipe Machado, Manoel, Marcelo Moreno, Adriano, Thiago, Madison, Matheus Mancini e Djalma Silva
Próximos jogos do Cruzeiro: América (f), Brasil-RS (c) e CRB (f)
 
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade