Publicidade

Estado de Minas CAMPEONATO BRASILEIRO

Com um a menos, Atlético busca empate com Ceará e retoma liderança do Brasileiro

Time mineiro saiu na frente, levou virada e teve um jogador expulso, mas conseguiu pontuar no Castelão e voltar para Minas na ponta da tabela


22/11/2020 18:47 - atualizado 22/11/2020 18:54

Atlético buscou empate com o Ceará e retomou a liderança do Brasileirão(foto: Divulgação/Atlético)
Atlético buscou empate com o Ceará e retomou a liderança do Brasileirão (foto: Divulgação/Atlético)
Em um jogo acelerado e cheio de reviravoltas, o Atlético teve um jogador expulso, mas conseguiu buscar o empate por 2 a 2 com o Ceará, neste domingo. O resultado no Castelão, em Fortaleza, bastou para recolocar o time mineiro na liderança do Campeonato Brasileiro ao fim da 22ª rodada.


Aos 24', o meio-campista Dylan Borrero foi expulso por uma cotovelada em Léo Chú. Pouco depois, o Atlético empatou numa cobrança de pênalti de Keno.
 
Com o empate, o Atlético iguala os 39 pontos do Flamengo, mas reassume a liderança do Brasileirão pelo número de vitórias. O Ceará, com 25, fica temporariamente na 14ª colocação.

O Atlético volta a campo na próxima quarta-feira, às 21h30, contra o Botafogo, no Mineirão, pela 23ª rodada. Já o Ceará joga apenas em 30 de novembro (segunda-feira), a partir das 18h, diante do Vasco, em São Januário.

Primeiro tempo com golaço

Mesmo com os 12 desfalques e a improvisação do meia Dylan Borrero como volante, o Atlético se propôs a manter o estilo de jogo ofensivo que tem dado certo no Campeonato Brasileiro. Não conseguiu ser perigoso de forma recorrente na primeira etapa, mas ficou com a bola por mais tempo (53%), finalizou mais (sete a quatro) e largou na frente.

Keno protagonizou os lances mais criativos da equipe, que encontrava dificuldade para furar o bloqueio do Ceará pelo meio. Após uma cobrança de escanteio, o Atlético abriu o placar, aos 28 minutos. Savarino encontrou Igor Rabello, que, de cabeça, exigiu boa defesa de Fernando Prass. Na sobra, o defensor cruzou para Eduardo Sasha, que emendou uma puxada - quase bicicleta - e marcou um belo gol: 1 a 0.

Diante do cenário adverso, o técnico Guto Ferreira não esperou o fim da primeira parte para mexer no time. O atacante Léo Chu entrou na vaga do volante Charles dez minutos após o gol mineiro. A partir daí, o Ceará conseguiu ficar mais com a bola, mas não exigiu grandes intervenções do goleiro Rafael.

Virada-relâmpago e empate

Foram necessários pouco mais de dez minutos de segundo tempo até que o Ceará virasse o jogo no Castelão. Aos 2’, Léo Chú fez boa jogada, puxou para o meio e deu belíssima assistência para Lima tocar na saída de Rafael e empatar.

Aos 10’, o ex-atleticano Samuel Xavier passou no meio da defesa e cruzou rasteiro para Felipe Vizeu, livre na pequena área, só empurrar para as redes: 2 a 1. Foi o último ato do centroavante, que precisou ser substituído após sentir dores na coxa. Apenas cinco minutos depois, o terceiro gol cearense só não saiu por conta de uma defesa impressionante de Rafael.

A situação do Atlético ficou mais complicada aos 24’, quando Dylan Borrero foi expulso - após recomendação do VAR - por acertar o cotovelo no rosto de Léo Chú. Mas o imponderável do futebol - aliado à postura ofensiva alvinegra - originou um pênalti de Fernando Prass em Marrony, aos 28’. Keno bateu e empatou: 2 a 2.

O jogo ficou bastante agitado em determinados momentos. Mesmo com um a menos, o Atlético buscou o ataque, mas não conseguiu virar. Já nos acréscimos, Vina chegou a fazer um gol para o Ceará, mas o lance foi invalidado por impedimento. No fim das contas, empate que recolocou os mineiros na liderança.

CEARÁ 2 X 2 ATLÉTICO

Ceará
Fernando Prass; Samuel Xavier, Tiago Pagnussat (Klaus, aos 38’ do 2ºT), Eduardo Brock e Bruno Pacheco; Fabinho, Charles (Léo Chú, aos 38’ do 1ºT) e Vina; Fernando Sobral, Lima (Leandro Carvalho, aos 38’ do 2ºT) e Felipe Vizeu (Cléber, aos 11’ do 2ºT)
Técnico: Guto Ferreira
 
Atlético
Rafael; Talison (Bueno, aos 18’ do 2ºT), Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Dylan Borrero, Calebe (Nathan, aos 18’ do 2ºT) e Matías Zaracho (Marrony, aos 13’ do 2ºT); Savarino (Marquinhos, aos 38’ do 2ºT), Keno e Eduardo Sasha (Hyoran, aos 39’ do 2ºT)
Técnico: Leandro Zago

Motivo: 22ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Castelão, em Fortaleza
Data e horário: domingo, 22 de novembro de 2020, às 16h (de Brasília)
Gols: Lima, aos 2’, e Felipe Vizeu, aos 10’ do 2ºT (CEA); Eduardo Sasha, aos 28’ do 1ºT, e Keno, aos 28’ do 2ºT (ATL)
Cartões amarelos: Tiago Pagnussat, aos 22’, Bruno Pacheco, aos 26’ do 1ºT, Samuel Xavier, aos 16’, e Eduardo Brock, aos 32’ do 2ºT (CEA); Guilherme Arana, aos 40’ do 1ºT (ATL)
Cartão vermelho: Dylan Borrero, aos 24’ do 2ºT (ATL)
Árbitro: Raphael Claus (FIFA-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (FIFA-SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
VAR: Elmo Alves Resende Cunha (GO)

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade