Publicidade

Estado de Minas SÉRIE B

Cruzeiro vai ao Paraná com quatro novidades

Delegação cruzeirense tem atletas recuperados de COVID-19 e reintegrados


19/10/2020 04:00 - atualizado 19/10/2020 09:50

Luiz Felipe Scolari assume o comando do Cruzeiro hoje, com expectativa de acabar com a péssima campanha do time na Série B(foto: MARWAN NAAMANI/AFP - 7/11/15)
Luiz Felipe Scolari assume o comando do Cruzeiro hoje, com expectativa de acabar com a péssima campanha do time na Série B (foto: MARWAN NAAMANI/AFP - 7/11/15)


O Cruzeiro divulgou a lista com 22 jogadores relacionados para a partida contra o Operário, às 21h30 de amanhã, em Ponta Grossa, no Paraná, pela 17ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

O jogo marcará a estreia de Luiz Felipe Scolari no comando do time, em sua segunda passagempela Toca da Raposa. Ele conta com quatro novidades para reforçar seu esquema. O lateral esquerdo Matheus Pereira e o zagueiro Paulo estão recuperados de infecção pela COVID-19 e viajam com o grupo celeste. Também estão entre os 22 jogadores, Marquinhos Gabriel, que se recuperou de torção no tornozelo esquerdo, e Patrick Brey, reintegrado ao elenco.

Mas Felipão também terá desfalques. O capitão Manoel testou positivo para o novo coronavírus e está vetado. Já o lateral direito Daniel Guedes recebeu o terceiro cartão amarelo e cumpre suspensão.

O Cruzeiro improvisou o zagueiro Ramon como volante no empate por 0 a 0 com o Juventude. O técnico interino Célio Lúcio associou a opção pelo camisa 4 à necessidade de dar proteção maior à defesa, que demonstrou vulnerabilidade em compromissos anteriores. “A gente está precisando de um volante com mais pegada, que dá uma proteção maior à zaga, aquele volante de Série B que quase todas as equipes têm. E eu não tinha outro. Então, como o Ramon já jogou de volante, fiz essa opção colocando o Jadsom pelo lado e o Régis do outro lado. Jogamos praticamente o jogo todo com os três”, disse Lúcio.

Ramon não avançou tanto, porém foi seguro na retaguarda e até se encarregou de sair com a bola para a intermediária do campo de ataque. Ele também ganhou três duelos no chão, fez dois desarmes e uma interceptação, além de quase fazer um gol de cabeça, aos 27min da etapa final – o goleiro Marcelo Carné se esticou no canto direito para espalmar. 

Agora, a continuidade de Ramon como volante dependerá da avaliação de Felipão, que é apreciador do popular “cabeça de área”. Como se encaixa em um perfil versátil, Ramon poderá ganhar pontos com Scolari, visto que os volantes Jadsom Silva, Jadson, Filipe Machado e Adriano não são tão eficazes no combate. O elenco ainda tem Henrique e Jean (que atuou com o treinador no Verdão), ambos no departamento médico por causa de lesões no joelho. 

Em busca das melhores alternativas no elenco para sair da zona de rebaixamento (19º, com 13 pontos), o Cruzeiro ainda sonha em se aproximar do G4. Segundo o Departamento de Matemática da UFMG, a campanha que provavelmente garantirá o acesso girará em torno de 62 a 63 pontos. Logo, a equipe de Felipão necessita de 75% de aproveitamento (49 a 50 pontos) nas 22 rodadas restantes para retornar à elite do Brasileirão.

A delegação cruzeirense viaja hoje para o Paraná, onde encontra Felipão para realizar a última atividade de preparação para o confronto, já na cidade de Curitiba. O Cruzeiro está em situação delicada na tabela e permanece na zona de rebaixamento da Série B, vendo a chance de acesso à elite do futebol brasileiro cada vez mais remota. A Raposa chegou aos 13 pontos em 16 rodadas. Primeiro clube fora do Z4, o Náutico soma 15 pontos em 15 jogos.


*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade